EMPREENDEDORISMO SOCIAL NO NÚCLEO EXTENSIONISTA RONDON/UDESC

Autores

  • Donizete de Souza Bittencourt Universidade do Estado de Santa Catarina
  • Vera Márcia Marques Santos UDESC

DOI:

https://doi.org/10.5965/2594641205012021100

Palavras-chave:

Núcleo Extensionista Rondon (NER), Empreendedorismo Social, Extensão Universitária

Resumo

Este artigo analisou a correlação entre as atividades realizadas no NER/UDESC com o empreendedorismo social.  No decorrer da pesquisa, percebemos que o trabalho interdisciplinar realizado pelo referido núcleo favorece a visão integradora social, aliando o conhecimento acadêmico do ensino com as atividades de extensão universitária. Essas, por sua vez, reverberam nas comunidades, cumprindo com uma importante função para a formação acadêmica e retorno deste conhecimento para a sociedade. Cabe ressaltar que as atividades realizadas, foram subsidiadas nas oito áreas da Extensão Universitária, e são realizadas com pessoas de todas as faixas etária, nas diversas regiões do Brasil. Essas atividades exemplificam a justificam o empreendedorismo social, que vem emergindo desde a década de 1990, caracterizando-se pela responsabilidade social, considerando-se que os empreendedores sociais não visam lucro e sim o bem-estar coletivo, o empreendedorismo social.

Referências

BACKES, Dirce Stein. Vislumbrando o cuidado de enfermagem como prática social empreendedora, 2008 [tese] / Dirce Stein Backes – Florianópolis (SC): UFSC/PEN, 2008

BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977.

BARRETO, L. P. Educação para o empreendedorismo. Educação Brasileira, v. 20, n. 41, p. 189-197, 1998.

COUTINHO, Clara Pereira. Metodologia de Investigação em Ciências Sociais e Humanas: teoria e prática. 2. ed. São Paulo: Edições Almeida, 2013.

DOLABELA, F. O segredo de Luísa. São Paulo: De Cultura, 2006.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da esperança: um reencontro com a Pedagogia do oprimido. São Paulo: Paz e Terra, 2006.

FORPROEX, vol. I. O Plano Nacional de Extensão Universitária. Coleção Extensão Universitária, 1987. https://www.ufmg.br/proex/renex/images/documentos/Plano-nacional-de-extensao-universitaria-editado.pdf . Acesso em 30/03/2019

NOGUEIRA. Maria das Dores Pimentel (Org.). Extensão Universitária. Diretrizes conceituais e políticas. Documentos básicos do Fórum Nacional de Pró-Reitores de Extensão das Universidades Públicas Brasileiras 1987 – 2000. Belo Horizonte: PROEXT/UFMG/Fórum, 2000.

NOGUEIRA, Maria das Dores Pimentel (org), 2005. Políticas de Extensão Universitária Brasileira. Belo Horizonte: UFMG.

OLIVEIRA, Edson Marques. Empreendedorismo social no Brasil: atual configuração, perspectivas e desafios – notas introdutórias. Rev. FAE, Curitiba, v. 7, n. 2, p. 11-18, jul./dez. 2004.

OLIVEIRA, Elizabeth Real; FERREIRA, Pedro. Métodos de Investigação: da Interrogação à Descoberta Científica. São Paulo: Vida Econômica, 2014

SCHUMPETER, J. A. A teoria do desenvolvimento econômico. São Paulo: Nova Cultura.

SOUSA, Ana Luiza Lima. Concepção de Extensão Universitária: ainda precisamos de falar sobre isso? In: FARIA, Dóris Santos de (Org.). Construção conceitual da extensão universitária na América Latina. Brasília: Universidade de Brasília, 2001.

SOUZA SANTOS, Boaventura de. A universidade do século XXI: para uma reforma democrática e emancipatória da universidade. 3 ed São Paulo: Cortez, 2010.

UDESC, Universidade do Estado de Santa Catarina. Núcleo Extensionista Rondon.

Downloads

Publicado

2021-09-30

Como Citar

BITTENCOURT, D. de S.; MÁRCIA MARQUES SANTOS, V. . EMPREENDEDORISMO SOCIAL NO NÚCLEO EXTENSIONISTA RONDON/UDESC. Cidadania em Ação: Revista de Extensão e Cultura, Florianópolis, v. 5, n. 1, p. 101-114, 2021. DOI: 10.5965/2594641205012021100. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/cidadaniaemacao/article/view/20530. Acesso em: 8 dez. 2021.