Arte e Cegueira

reflexões sobre acessibilidade multissensorial de obras de arte bidimensionais

Autores

  • Viviane Alves Guimarães Instituto Benjamim Constant
  • Arheta Ferreira de Andrade

DOI:

https://doi.org/10.5965/198431781820231e0058

Palavras-chave:

Deficiência Visual, Arte, Acessibilidade, Audiodescrição Poética, Mediação

Resumo

Este artigo visa apresentar uma contribuição para o ensino da arte para alunos cegos matriculados na educação básica. É fruto de uma pesquisa com abordagem qualitativa, do tipo estudo de caso com observação participante. Este trabalho aposta no desenvolvimento da autonomia de alunos cegos quando em situação de fruição estética de obras de artes visuais bidimensionais, bem como no aumento do potencial criativo, cognitivo, sensível e imaginativo dos mesmos.  Propõe reflexões a respeito da promoção de experiências artísticas para alunos cegos, a fim de auxiliar o professor de arte na oferta da acessibilidade e da fruição estética para pessoas com deficiência visual. Dessa forma, os alunos com deficiência visual, matriculados na rede regular de ensino, poderão vivenciar a leitura e a contextualização de uma obra de arte bidimensional em conjunto com os demais alunos em uma aula de arte-educação sem as barreiras impostas por uma educação artística que privilegie a visão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALVES, Camila. E se experimentássemos mais? Um manual não técnico de acessibilidade em espaços culturais. Rio de Janeiro: UFF, Instituto de Psicologia, 2016. Disponível em: https://app.uff.br/slab/uploads/2016_d_Camila.pdf. Acesso em 17 Jan 2023

ALVES, Camila Araujo. MORAES, Márcia. Entre histórias e Mediações: um caminho para acessibilidade estética em espaços culturais. Psicologia: Ciência e Profissão, v. 38, nº 3, p. 584 – 594, Jul/Set 2018. Disponível em: https://www.scielo.br/j/pcp/a/kySF7BcdkSQ4dMpNV7cw6Hb/?lang=pt. Acesso em: 25 Jan 2023.

ALVES, Camila Araujo. MORAES, Márcia. Proposições não técnicas para uma acessibilidade estética em museus: Uma prática de acolhimento e cuidado. Estudos e Pesquisas em Psicologia, Rio de Janeiro, v. 19, nº 2, p. 484 – 502, Mai/Ago 2019. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/revispsi/article/view/44287. Acesso em: 25 Jan 2023.

ANDRADE, Arheta Ferreira de. GOMES, Marcia de Oliveira. Minicurso Audiodescrição Poética. I CONGRESSO INTERNACIONAL DO INSTITUTO BENJAMIN CONSTANT, 1, Relato oral, Rio de Janeiro, 2022. Rio de Janeiro: I CONIN – IBC, 2022.

ARNHEIM, Rudolf. Perceptual Aspects of Art for the Blind. Journal of Aesthetic Education, v. 24, n. 3, 1990, p. 57 - 65. JSTOR. Disponível em: https://www.jstor.org/stable/3332799?read-now=1&refreqid=excelsior%3A8762914d5d4f8132902b64f95c943113&seq=9#references_tab_contents. Acesso em: 28 Ago 2022.

BELARMINO, Joana. A cegueira é um lugar de onde se pode olhar o mundo. In: KASTRUP, Virgínia. POZZANA, Laura. Histórias de cegueiras. Curitiba: CRV, 2016.

DEWEY, John. Arte como experiência. São Paulo: Martins Fontes, 2010.

DINIZ, Debora. O que é deficiência. São Paulo: Brasiliense, 2007.

FERRAZ, Maria Heloísa Corrêa de Toledo. FUSARI, Maria Felisminda de Rezende e. Arte na educação escolar. São Paulo: Cortez, 1993.

FRANCO, E. P. C.; SILVA, M. C. C. C. Audiodescrição: breve passeio histórico. In: MOTTA, L. M. V. M.; ROMEU-FILHO, P. (org.). Audiodescrição: transformando imagens em palavras. São Paulo: Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência do Estado de São Paulo, 2010. Disponível em: https://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/upload/planejamento/prodam/arquivos/Livro_Audiodescricao.pdf. Acesso em: 28 Fev. 2022

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

GOMBRICH, E. H. A história da Arte. RJ: TLC, 1999.

GOMES, Marcia de Oliveira. Como fazer sentido(s): uma análise da audiodescrição da adaptação fílmica de "Entrevista", de Rubem Fonseca. Benjamin Constant, v. 2, n. 60, 2019. Disponível em: http://revista.ibc.gov.br/index.php/BC/article/view/715. Acesso em: 14 Out 2022.

GOMES, Marcia de Oliveira. Das possibilidades de se ouvir um quadrado: a audiodescrição nos poemas visuais. SIMPÓSIO MUNDIAL DE ESTUDOS DE LÍNGUA PORTUGUESA, AT094, 2019, Porto de Galinhas, Anais [...]. Pernambuco: 2019. p. 3835 - 3842. Disponível em: http://sites-mitte.com.br/anais/simelp/resumos/PDF-trab-4181-1.pdf. Acesso em: 14 Out 2022.

GOMES, Marcia Oliveira. Fazer sem ti não faz sentir: a audiodescrição na poesia visual. In: BRAGA, Luiz Paulo da Silva. (org.). Ciência em foco: o centro de estudos e pesquisas do Instituto Benjamin Constant. 1 ed. Rio de Janeiro: Instituto Benjamin Constant, 2021, p. 15 – 39. Disponível em: http://antigo.ibc.gov.br/images/conteudo/livros/miolos_livros/Cincia_em_Foco_rev2021_OL.pdf. Acesso em 01 Set 2022.

KASTRUP, Virgínia. Atualizando virtualidades: construindo a articulação entre arte e deficiência visual. In: MORAES, Marcia. KASTRUP, Virgínia. Exercícios de ver e não ver: arte e pesquisa com pessoas com deficiência visual. Rio de Janeiro: Nau, 2010

KASTRUP, Virgínia. VERGARA, Luiz Guilherme. A potência do experimental nos programas de acessibilidade: Encontros Multissensoriais no MAM Rio. Revista Cadernos de Subjetividade, PUC-SP, n. 14, p. 62 – 77, 2012. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/index.php/cadernossubjetividade/article/view/38492. Acesso em: 27 Fev 2023.

MARTINS, Mirian Celeste. Teoria e prática do ensino da arte: a língua do mundo. São Paulo: FTD, 2009.

MORAIS, Diele Fernanda Pedrozo de. Artes visuais para deficientes visuais: o papel do professor no ensino de desenho para cegos. Revista Brasileira de Tradução Visual, v. 2, n. 2, 2010. Disponível em: https://adww.online/artes-visuais-para-deficientes-visuais-o-papel-professor-no-ensino-de-desenho-para-cegos/. Acesso em 22 Fev. 2022.

RIZZI, Maria Christina de Souza. Caminhos Metodológicos. In: BARBOSA, Ana Mae (org.). Inquietações e mudanças no ensino da arte. São Paulo: Cortez, 2002.

OSTROWER, Fayga. A Arte e o Espectador, aula de encerramento do curso de composição e análise crítica. Rio de Janeiro: Museu de Arte Moderna, 1959. Disponível em: https://faygaostrower.org.br/images/downloads/1959_fayga_arte_e_espectador.pdf. Acesso em: 20 Jan 2023.

OSTROWER, Fayga. A criatividade na educação. In: PEREIRA, Maria de Lourdes Mäder. A Arte como Processo na Educação. Rio de Janeiro: FUNARTE, 1981. Disponível em: https://faygaostrower.org.br/images/downloads/1981_fayga_a_criatividade_na_educa%C3%A7%C3%A3o.pdf. Acesso em: 20 Jan 2023.

Downloads

Publicado

06-06-2024

Como Citar

ALVES GUIMARÃES, Viviane; FERREIRA DE ANDRADE, Arheta. Arte e Cegueira: reflexões sobre acessibilidade multissensorial de obras de arte bidimensionais. Revista Educação, Artes e Inclusão, Florianópolis, v. 20, n. 1, p. e0058, 2024. DOI: 10.5965/198431781820231e0058. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/arteinclusao/article/view/23934. Acesso em: 25 jul. 2024.