Sobre o ensino das artes visuais: o estúdio de pintura como laboratório

Autores

  • Fabio Wosniak Universidade do Estado de Santa Catarina
  • Jociele Lampert UDESC

DOI:

https://doi.org/10.5965/24471267312017106

Resumo

O texto apresenta reflexões sobre o Grupo de Estudos Estúdio de Pintura Apotheke da Universidade do Estado de Santa Catarina - SC, bem como, situa o contexto da Arte como Experiência de acordo com Dewey (2010), e aponta para o lugar da prática artista e prática pedagógica para o artista professor. O Grupo de Estudos Estúdio de Pintura Apotheke, é um Programa de extensão, vinculado ao Grupo de Pesquisa Entre Paisagens CNPq/UDESC. Como Programa de extensão torna-se um laboratório, no sentido que articula vivências, experiências e propostas de ensino/aprendizagem pautadas em pesquisa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fabio Wosniak, Universidade do Estado de Santa Catarina

Doutorando em Artes Visuais na Linha de Pesquisa de Ensino das Artes Visuais - PPGAV/UDESC; Mestre em Artes Visuais na Linha de Pesquisa de Ensino das Artes Visuais - PPGAV/UDESC; Pedagogo e Psicanalista. Membro/Pesquisador do Grupo de Pesquisa Arte na Pedagogia (Mackenzie/SP), Membro/Pesquisador do Grupo de Pesquisa Entre Paisagem (UDESC/CNPQ) e integrante do Grupo de Estudos Estúdio de Pintura Apotheke (UDESC). Editor associado da Revista Apotheke.

Jociele Lampert, UDESC

Desenvolveu pesquisa como professora visitante no Teachers College na Columbia University na cidade de New York como Bolsista Fulbright (2013). Professora Adjunta na Universidade do Estado de Santa Catarina. Atua no Mestrado e Doutorado em Artes Visuais PPGAV/UDESC na Linha de Pesquisa de Ensino de Artes e na Graduação em ArtesVisuais DAV/UDESC. É membro do Grupo de Estudos e Pesquisa em Arte, Educação e Cultura UFSM/CNPq. Membro/Líder do Grupo de Pesquisa Entre Paisagem UDESC/CNPq. Coordenadora do Grupo de Estudos Estúdio de Pintura Apotheke (UDESC).

Referências

Camnitzer. Visiting Minds 2013: Pedagogía radical: el arte como educación.

Panamá: Sirigua, 2015.

DEWEY, John. Arte como experiência. São Paulo: Martins Fontes, 2010

DEWEY, John. A Escola e a Sociedade A Criança e o Currículo. Lisboa: Reló- gio D’Água, 2002.

GAROIAN, Charles R; GAUDELIUS, Yvonne. Spectacle pedagogy art, politics and visual culture. Pennsylvania: Penn State University, 2008.

JESUS, Joaquim Alberto Luiz de. (IN)VISIBILIDADES: um estudo sobre o devir do professor-artista no ensino em artes visuais. 2013. 260 fls. Tese de dou- toramento. Porto: Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto, 2013. Disponível em:

<http://dea.nea.fba.up.pt/sites/dea.nea.fba.up.pt/files/INVISIBILIDADES_3_se m_pagina_anexos_FINAL.pdf.>. Acesso em: 30 de agosto de 2015.

LAMPERT, Jociele. Artist’s diary and professor’s diary: roamings about painting education. 2013 190 fls. Relatório de Pós Doutorado, realizado no Teachers College, Columbia University, em New York/ EUA.

LAMPERT,Jociele. Arte Contemporânea, cultura visual e formação docente. 2009.159f. Tese (Doutorado Escola de Comunicações e Artes - ECA) Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais, Universidade de São Paulo, São Paulo, SP.

THORTON, Alan. Artist, Researcher, Teacher. A Study of Professional Iden- tity in Art and Education. Chicago: Intellect Briston, 2013.

SULLIVAN, Graeme. Studio Art as Research Practice. In: EISNER, Elliot W.; DAY, Michael D (Orgs.). Handbook of Research and Policy in Art Education. Mahwah, NJ: Lawrence Erlbaum Associates, 2004. p. 795-814.

Downloads

Publicado

2017-04-10

Como Citar

WOSNIAK, F.; LAMPERT, J. Sobre o ensino das artes visuais: o estúdio de pintura como laboratório. Revista Apotheke, Florianópolis, v. 3, n. 1, 2017. DOI: 10.5965/24471267312017106. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/apotheke/article/view/9492. Acesso em: 30 set. 2022.

Edição

Seção

Artigos Seção temática