Borrando as fronteiras: entrevista com a iluminadora Marisa Bentivegna

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/27644669020220210803

Palavras-chave:

Iluminação, Marisa Bentivegna, Teatro remoto, Direção de arte

Resumo

Com quase 30 anos de experiência como iluminação, a iluminadora e cenógrafa Marisa Bentivegna reflete sobre suas experiências de criação com trabalhos cênico-remotos durante a pandemia de Covid-19. Nesse período, a entrevistada esteve envolvida em uma variedade de produções teatrais com distintas condições e formas de produção. Em seu relato, ela narra os desafios e descobertas que vivenciou, onde os limites entre iluminação, cenografia, direção de arte e fotografia se flexibilizam.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Francisco Turbiani, Universidade de São Paulo

Francisco Turbiani é Iluminador e diretor teatral. Mestre pelo PPGAC da Universidade de São Paulo, com pesquisa na área de iluminação cênica e bacharel em artes cênicas com habilitação em direção teatral pela mesma instituição. Desde 2013, atua como formador residente do curso de Iluminação da SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco. Como iluminador, possui experiência em teatro, dança, ópera, música e eventos corporativos.

Downloads

Publicado

2021-12-31

Como Citar

TURBIANI, F. Borrando as fronteiras: entrevista com a iluminadora Marisa Bentivegna. A Luz em Cena: Revista de Pedagogias e Poéticas Cenográficas, Florianópolis, v. 2, n. 2, p. 1-17, 2021. DOI: 10.5965/27644669020220210803. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/aluzemcena/article/view/21130. Acesso em: 3 jul. 2022.