Iluminação, cenografia e encenação: a mudança de paradigma após a chegada de Ziembinski ao Brasil.

Autores

Resumo

O presente artigo faz um retrospecto da história da iluminação brasileira, desde a invasão portuguesa, em 1500, até os dias atuais, destacando a importância da década de 40, com a chegada de Ziembinski e dos demais estrangeiros ao Brasil. Relaciona a encenação, com a iluminação e a cenografia, principalmente depois da mudança de paradigma, influenciada pela vinda dos estrangeiros que aqui chegaram, fugindo da guerra. A relação entre diversas artes e a política foram responsáveis pela criação de uma estética nacional, formando, assim, o Teatro Moderno Brasileiro, sendo consolidada com a participação de Jorginho de Carvalho, iluminador carioca. Através de pesquisa em livros de história, assim como a leitura de entrevistas feitas por terceiros, a autora faz uma relação entre diferentes áreas de um espetáculo teatral, destacando a montagem de Vestido de Noiva, texto de Nelson Rodrigues, encenação de Ziembinski, em 1943.

Biografia do Autor

Luciana Liege Bomfim Brito, Universidade Federal da Bahia (UFBA)

Professora efetiva da UFBA (Escola de Teatro), professora da UFRJ (2012 a 2019), de Iluminação Cênica, da Escola de Educação Física e Desportos, departamento de Dança. Possui mestrado em Artes Cênicas, com dissertação em Iluminação (UNIRIO - 2007), e graduação em Bacharelado em Artes Cênicas - Direção Teatral pela Universidade Federal da Bahia (2001). Tem experiência na área de Artes, com ênfase em Iluminação Cênica e Direção Teatral, atuando principalmente nos seguintes temas: encenação, operação de luz, montagem de iluminação, iluminação e coordenação de equipe de montagem de luz.

Referências

BACHELARD, Gaston. A Poética do Espaço, São Paulo: Martins Fontes, 1994.

CACCIAGLIA, Mário. Pequena História do Teatro no Brasil. São Paulo: T. A. Queiroz: Editora da Universidade de São Paulo, 1986.

CAMARGO, Roberto Gill. Função Estética da Luz. Sorocaba: SP/TCM Comunicação, 2012.

FUSER, Fausto. Ziembinski: A Polônia Ausente da Renovação Teatral Brasileira. Percevejo, Rio de Janeiro, n. 10, p. 55-73, 2001.

GASSNER, John, Rumos do Teatro Moderno. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1965.

LIMA, Evelyn Furquin Werneck. Arquitetura do Espetáculo. Rio de Janeiro: Ed. da UFRJ, 2000.

LIMA, Evelyn Furquin Werneck. Das vanguardas à tradição. Rio de Janeiro: 7 Letras, 2006.

LIMA, Evelyn Furquin Werneck. et al. Elaboração de uma metodologia para investigar a história da cena teatral a partir da Iconologia e da Semiologia. Relatório Científico ao CNPQ. UNIRIO/CLA/PPGT, 2003.

LIMA, Evelyn Furquin Werneck. Estudos do espetáculo: uma metodologia de análise para a história da cena. In: Anais do 3º Congresso de Pesquisa e Pós-graduação em Artes Cênicas – Memória ABRACE VII, Florianópolis, p. 3738, 2003.

LIMA, Evelyn Furquin Werneck. e CARDOSO, Ricardo José Brügger. O edifício teatral de Andréa Palladio a Christian de Portzamparc. Relatório Científico ao CNPq, UNIRIO/CLA, 2006.

MICHALSKI, Yan. Ziembinski e o Teatro Brasileiro. São Paulo – Rio de Janeiro: HUCITEC, 1995.

MICHALSKI, Yan. Jorginho de Carvalho. Pequena enciclopédia do teatro brasileiro contemporâneo. Rio de Janeiro, 1989.

PAVIS, Patrice, Análise do Espetáculo. São Paulo: Perspectiva, 2003.

PAVIS, Patrice. Dicionário de Teatro. São Paulo: Perspectiva, 1999.

PEDROSA, Israel. Da Cor à Cor Inexistente. Rio de Janeiro: Léo Christiano Editorial LTDA, Editora Universidade de Brasília, 3a Edição, 1982.

PRADO, Décio de Almeida. História Concisa do Teatro Brasileiro: 1570-1908. São Paulo: Edusp e Imprensa Oficial, 1999.

SARAIVA, Hamilton Figueiredo. Iluminação Teatral: História, Estética e Técnica, 1989. Dissertação (Mestrado em Teatro) – Escola de comunicação e artes – Universidade de São Paulo, São Paulo, 1989.

SARAIVA, Hamilton Figueiredo. Interações Físicas e Psíquicas Geradas pelas Cores na Iluminação Teatral, 1998. Tese (Doutorado em Teatro) – Escola de comunicação e artes – Universidade de São Paulo, São Paulo, 1989.

TIEGHEM, Philippe Van. Técnica do teatro. Tradução de Mary Amazonas Leite de Barros. São Paulo, Difusão Européia do Livro, 1964.

Downloads

Publicado

2021-07-30

Como Citar

BRITO, L. L. B. Iluminação, cenografia e encenação: a mudança de paradigma após a chegada de Ziembinski ao Brasil. . A Luz em Cena: Revista de Pedagogias e Poéticas Cenográficas, Florianópolis, v. 1, n. 01, p. 1-10, 2021. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/aluzemcena/article/view/19905. Acesso em: 26 out. 2021.

Edição

Seção

Dossiê temático: A luz e as relações cenográficas