Registro do Teatro de Bonecos Popular do Brasil como Patrimônio Imaterial - contexto e motivações iniciais

Humberto Braga

Resumo


O artigo apresenta o contexto e as motivações que deram início à solicitação do Registro do Teatro de Bonecos Popular do Brasil como Patrimônio Imaterial. Os caminhos percorridos, as etapas realizadas e dificuldades encontradas. Desta forma, contextualiza o contato do autor com o teatro popular de bonecos do nordeste desde a década de 70 e a solicitação de registro no período entre 2004 e 2006.

Palavras Chaves: Patrimônio Imaterial; Babau, João Redondo, Calunga, Mamulengo, Cassimiro Coco, Patrimônio Imaterial.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5965/2595034701152016016

Direitos autorais 2018 Móin-Móin Revista de Estudos sobre Teatro de Formas Animadas



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

INDEXADORES, DIRETÓRIOS E BASES DE DADOS: