“Nunca se é corpo sozinho”

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/1414573101502024e0502

Palavras-chave:

Sofia Neuparth, dança contemporânea, Lisboa, c.e.m-centro em movimento

Resumo

A entrevista com Sofia Neuparth traz a perspectiva da pesquisadora sobre o ensino-aprendizagem em dança a partir da ideia de um espaço elástico de formação. A criadora tem um percurso importante e singular no seio da arte contemporânea em Portugal. No final dos anos de 1980 deu forma a um espaço de investigação, experimentação e criação a partir dos estudos do corpo, do movimento e do comum: o c.e.m-centro em movimento. Neste depoimento, Neuparth discorre, sobretudo, acerca de sua trajetória artística, seu sistema de estudo do “nascer do gesto” e também a respeito do c.e.m como um organismo vivo e em movimento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marina Magalhães, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Doutorado em Artes Performativas e da Imagem em Movimento pela Universidade de Lisboa e Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO). Mestrado em Artes Cênicas pela UNIRIO. Especialização em Preparação Corporal nas Artes Cênicas pela Faculdade Angel Vianna (FAV). Graduação em Licenciatura em Dança pela FAV. Professora Adjunta do Departamento de Interpretação da UNIRIO.

Sofia Neuparth

Nasceu em Lisboa em 1962. É uma bailarina, coreógrafa e investigadora portuguesa. Iniciou suas atividades como professora de dança aos 18 anos de idade. Desde então, dedica-se à uma investigação artística na qual integra dança e outras formas de conhecimento como a embriosofia e a filosofia. Cofundadora, na década de 1990,  do c.e.m – centro em movimento.  

Publicado

2024-04-28

Como Citar

MAGALHÃES, Marina; NEUPARTH, Sofia. “Nunca se é corpo sozinho”. Urdimento - Revista de Estudos em Artes Cênicas, Florianópolis, v. 1, n. 50, p. 1–24, 2024. DOI: 10.5965/1414573101502024e0502. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/urdimento/article/view/25148. Acesso em: 18 jul. 2024.