Contando corpos: entre o arquivo e a performance de Regina José Galindo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/1414573101502024e0101

Palavras-chave:

corpo, performance, arquivos de arte, ditadura, América Latina

Resumo

Relacionou-se três obras da artista guatemalteca Regina José Galindo, cujos temas aludem ao período ditatorial de Efraín Ríos Montt, com o livro de Kirsten Weld, Paper Cadavers: The Archives of Dictatorship in Guatemala, com o objetivo de investigar a performance como meio de sobrevivência e/ou retomada memorial dentro de um estado proibitivo. A pesquisa dissecou a construção de arquivo do Proyecto para la recuperación del Archivo Histórico de la Policía Nacional da Guatemala, tecendo uma reflexão sobre o papel da performance no âmbito de apropriação da história e sobre a fabricação dúbia do arquivo, ora como fonte de memória social, ora como soterramento de memória e base para golpe militar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Aila Regina da Silva, Universidade de São Paulo

Doutoranda em Estética e História da Arte pela Universidade de São Paulo (USP) com período sanduíche na New York University (NYU). Mestra em Estética e História da Arte na USP. Graduada em Publicidade e Propaganda pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Artista da dança, curadora independente e pesquisadora

Referências

ARTIÈRES, Philippe. Arquivar a própria vida. Revista Estudos Históricos, v. 11, n. 21, 1998.

FAZZOLARI, Claudia. A performance de Regina José Galindo: luta e resistência na América Latina. Revista Extraprensa, 11(2), 58-68, 2018. https://doi.org/10.11606/extraprensa2018.145508

FIDH – Federación Internacional de Derechos Humanos. Genocídio en Guatemala: Ríos Montt culpable, Paris, n. 613e, julho de 2013. Informe de Guatemala. Acesso em: nov. 2021. https://www.fidh.org/IMG/pdf/informe_guatemala613esp2013.pdf

GALINDO, Regina José. Artist Video: Regina José Galindo, La víctima y el victimario. Canal do Guggenheim Museum, 4 de agosto de 2015. Acesso em: nov. 2021. https://www.youtube.com/watch?v=oeDytcs-wsk&ab_channel=GuggenheimMuseum

GALINDO, Regina José. Obras. Site da artista. Acesso em: nov. 2021.

https://www.reginajosegalindo.com/

GALINDO, Regina José. La Verdad. Direção de José Juárez. Ação de Regina José Galindo e outros. Ciudad de Guatemala: Centro de Cultura de España, 2013. Vídeo (70 min.), son., color. Acesso em: nov. 2021. https://www.youtube.com/watch?v=aNMjcPVgXZM

GALINDO, Regina José. La muerte no tiene metáfora. Poemas del alma. Publicado em 2009. Acesso em: jan. 2024. https://www.poemas-del-alma.com/regina-jose-galindo-la-muerte-no-tiene-metafora.htm

GALINDO, Regina José. Regina José Galindo. Documenta 14: Daybook. Editado por Quinn Latimer e Adam Szymczyk, 2018. Acesso em: nov. 2021. https://www.documenta14.de/en/artists/982/regina-jose-galindo

GOULART, José Ricardo. Do poético ao político em Tierra, de Regina José Galindo: imagem e memória traumática na era dos passados presentes. Urdimento – Revista de Estudos em Artes Cênicas. Florianópolis, v.3, n.33, p. 112-126, dez. 2018.

LA verdad. Performance de Regina José Galindo. Vídeo (75 min). 2013. Acesso em: nov. 2023 Disponível em:

https://www.youtube.com/watch?v=aNMjcPVgXZM&ab_channel=BeaGallardo

QUIEN puede borrar las huellas. Performance de Regina José Galindo. Por PERFORMANCELOGIA Performance Art Archive. Vídeo (1 min. 52 seg.). 2012. Acesso em: nov. 2023. Disponível em:

https://www.youtube.com/watch?v=SDTLipg9vMc&ab_channel=PERFORMANCELOGIAPerformanceArtArchive

SCHECHNER, Richard. Performance theory. Nova York/Londres: Routledge, 1977.

SURUÍ, Txai. Roda Viva entrevista Txai Suruí e Almir Suruí. São Paulo: TV Cultura. Vídeo (95 min.). Acesso em: nov. 2021. https://www.youtube.com/watch?v=c685bptJSHo&ab_channel=RodaViva

TAYLOR, Diana. O arquivo e o repertório. Performance e memória cultural nas Américas. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2013.

TAYLOR, Diana. ¡Presente! The Politics of Presence. Durham: Duke University Press, 2020.

TAYLOR, Diana. Radical Exposure: Regina José Galindo “Earth”. Nova York: New York University, Hemispheric Institute, 2016. Acesso em: nov. 2021.

http://hemi.nyu.edu/courses/sp2016-performance-and-activism/wp-content/uploads/sites/8/2016/03/Taylor-Radical-Exposure.pdf

TEODORO, Plínio. Bolsonaro: “Eu atiro para matar, mas ninguém me leva preso". Revista Forum, 2 de agosto de 2022. Acesso em: mar. 2023.

https://revistaforum.com.br/politica/2022/8/2/bolsonaro-eu-atiro-para-matar-mas-ninguem-me-leva-preso-121034.html

TIERRA. Direção e performance de Regina José Galindo. Vídeo (6 min. 42seg. https://www.youtube.com/watch?v=eSRqMMieSIA&ab_channel=ReginaJos%C3%A9Galindo

VILLALOBOS-RUMINOTT, Sergio. La anarquía de los sentidos: el arte ante una nueva mutación antropológica. In: KAMINSKI, Rosane et al (org.). Artes e violências. São Carlos: Intermeios, 2020, p. 13-35.

WALDMANN, Judith. Regina José Galindo: “Não sou uma mulher vulnerável”. Revista Contemporary And America Latina, Brasil, 9 de março de 2018. Acesso em: nov. 2021. https://amlatina.contemporaryand.com/pt/editorial/regina-jose-galindo/

WELD, Kirsten. Paper Cadavers: The Archives of Dictatorship in Guatemala. Durham: Duke University Press, 2014.

Publicado

2024-04-28

Como Citar

SILVA, Aila Regina da. Contando corpos: entre o arquivo e a performance de Regina José Galindo . Urdimento - Revista de Estudos em Artes Cênicas, Florianópolis, v. 1, n. 50, p. 1–19, 2024. DOI: 10.5965/1414573101502024e0101. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/urdimento/article/view/25140. Acesso em: 18 jul. 2024.

Edição

Seção

Dossiê Temático: Justiça Epistêmica em Artes Cênicas