O teatro cômico e musicado na Primeira República: A presença da cultura afro-brasileira na cidade do Rio de Janeiro

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/1414573102412021e0106

Palavras-chave:

Teatro cômico e musicado, Rio de Janeiro, Praça Tiiradentes, Resistência

Resumo

Este artigo tem por finalidade trazer à tona algumas problematizações acerca da presença do teatro cômico e musicado durante a Primeira República, suas perspectivas históricas e memórias, mas, sobretudo, todo um conjunto de embates e depreciações promovidos por elites do período exatamente por esse teatro ser uma representação artística popular de sucesso, contrária aos interesses intelectuais da época e manifestadamente representante da cultura afro-brasileira em solo carioca.

Biografia do Autor

Luciano Loureiro, Fundação de Apoio à Escola Técnica-RJ/ETE de Teatro Martins Penna

Mestrado em História pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO). Especialista, Lato-Sensu, em Educação pela Universidade Estadual do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Licenciado em Educação Artística, com habilitação em artes cênicas e Bacharelado em Artes Cênicas, com habilitação em interpretação teatral, ambos UNIRIO. Professor de cargo efetivo em Artes Cênicas no Curso Técnico de Artes Dramáticas, da Escola Técnica Estadual de Teatro Martins Penna (ETETMP-RJ).  

Referências

ALBERTI, Verena. O riso e o risível: na história do pensamento. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed/FGV, 1999.

CHARTIER, Roger. "Cultura popular": revisitando um conceito historiográfico. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, vol. 8, n. 16, p.179-192, 1995.

CHARTIER, Roger. A história cultural: entre práticas e representações. Lisboa: Difel, 1990.

GUÈNOUN, Denis. A Exibição das Palavras: uma ideia (política) do teatro. Rio de Janeiro: Teatro do Pequeno Gesto: Folhetim Ensaios, 2003.

HALBWACHS, Maurice. A memória coletiva. São Paulo: Edições vértice, Editora Revista dos Tribunais Ltda., 1990.

LE GOFF, Jacques. Memória. In: Enciclopédia Einaudi, v.I. Memória-História. Lisboa: Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 1984.

LIGIÉRO, Zeca. Cantar-Dançar-Batucar. In: Corpo a corpo: estudo das performances brasileiras. Rio de Janeiro: Garamond, 2011.

LIMA, Evelyn Furquim Werneck. Arquitetura do Espetáculo: teatros e cinemas na formação da Praça Tiradentes e da Cinelândia. Rio de Janeiro: Ed. UFRJ, 2000.

LOPES, Antônio H. O Teatro de Revista e a Identidade Carioca. In: LOPES, Antônio Herculano (org.). Entre Europa e África: a invenção do carioca. Rio de Janeiro: Fundação Casa de Rui Barbosa; Topbooks, 2000.

PEREIRA, Amilcar. Por uma autêntica democracia racial!: os movimentos negros nas escolas e nos currículos de história. Revista História Hoje, [s. l.], v. 1, n. 1, p. 111-128, 2012.

POLLAK, Michael. Memória e identidade social. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, vol. 5, n. 10, p. 200-212, 1992.

SCHWARCZ, Lilia Moritz. O Espetáculo das Raças – cientistas, instituições e questão racial no Brasil 1870-1930. São Paulo: Companhia das Letras, 1993.

SILVA, Mayara Grazielle Consentino Ferreira da. Reforma Urbana Pereira Passos: resistências de uma população excluída. Revista de Ciências Sociais, Fortaleza, v. 50, n. 1, mar./jun., p. 409–447, 2019.

VENEZIANO, Neyde. O teatro de revista no Brasil: dramaturgia e convenções. Campinas, SP: Editora da Universidade Estadual de Campinas, 1991.

Downloads

Publicado

2021-09-14

Como Citar

LOUREIRO, L. O teatro cômico e musicado na Primeira República: A presença da cultura afro-brasileira na cidade do Rio de Janeiro. Urdimento - Revista de Estudos em Artes Cênicas, Florianópolis, v. 2, n. 41, p. 1-22, 2021. DOI: 10.5965/1414573102412021e0106. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/urdimento/article/view/20450. Acesso em: 5 dez. 2021.