Artista-educa-dor: A somatopolítica neoliberal e a crise da sensibilidade do corpo ocidental

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/1414573101402021e0101

Resumo

O objetivo deste artigo é reconhecer o crescente cruzamento entre arte, saúde e espiritualidade realizado por diferentes artistas do corpo em seus projetos artístico-pedagógicos, avaliando-se de que maneira tais vivências podem interferir na crise da sensibilidade enfrentada pelo corpo ocidental. Para tanto, são descritos alguns dos mecanismos de controle e exploração articulados pela somatopolítica neoliberal, apresentando-se o artista-educa-dor como a figura apropriada para oferecer experiências capazes de expressar e transformar os novos modos compulsórios de sofrer. Conclui-se com uma revisão dos possíveis significados para a palavra cura, frequentemente utilizada nestes contextos.

Biografia do Autor

Danilo Patzdorf, ECA/USP

Danilo Patzdorf é artista do corpo, arte-educador e pesquisador. Autor do livro “Sobre aquilo que um dia chamaram corpo: corporalidade nas ambiências digitais” (ed. Letramento, 2019), está concluindo o doutorado em arte-educação (eca-usp), é mestre em comunicação (eca-usp) e licenciado em artes visuais (eca-usp). Interessado em compreender o estatuto do corpo no século XXI, investiga a prática e a teoria de diferentes linguagens: dança, performance, tecnologia, massagem, yoga, educação e comunicação. 

Referências

AUSTIN, John Langshaw. Quando dizer é fazer. Porto Alegre: Artes Médicas, 1990.

BERNSTEIN, Ana. Atos da fala, representação teatral e teorias da performance. Revista Folhetim, Rio de Janeiro, n. 20, p. 58-71, 2004.

BONFITTO, Matteo. Entre o ator e o performer: alteridades, presenças, ambivalências. São Paulo: Perspectiva, 2013.

BUTLER, Judith e ATHANASIOU, Athena. Desposesión: lo performativo en lo político. Buenos Aires: Eterna Cadena Editora, 2017b.

BUTLER, Judith. Os atos performativos e a constituição do gênero: um ensaio sobre fenomenologia e teoria feminista. Chão da Feira, Caderno n. 78, p. 1-16, 2018. Disponível em:

http://chaodafeira.com/wp-content/uploads/2018/06/caderno_de_leituras_n.78-final.pdf. Acesso em: 4 jan. 2019.

BUTLER, Judith. Cuerpos aliados y lucha política – hacia uma teria performativa de la asamblea. Buenos Aires: Paidós, 2017a.

BUTLER, Judith. Cuerpos que importan: sobre los límites materiales y discursivos del "sexo”. Buenos Aires: Paidós, 2008.

BUTLER, Judith. Críticamente subversiva. In: JIMÉNEZ, Rafael M. Mérida. Sexualidades transgresoras. Una antología de estudios queer. Barcelona: Icária editorial, 2002, p. 55-80.

BUTLER, Judith. Problemas de gênero. Feminismo e subversão da identidade. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 2003.

MULHERES RADICAIS: ARTE LATINO-AMERICANA, 1960-1985. São Paulo: Pinacoteca de São Paulo, 2018.

NAVARRO, Pablo Pérez. Parodias de la parodia en Martha Nussbaum y Celia Amorós. In: SOLEY-BELTRAN, Patrícia e SABSAY, Leticia. Judith Butler en disputa – lecturas sobre la performatividad. Barcelona, Madrid: Egales, 2012, pp. 27-58.

SCHECHNER, Richard. Performance e antropologia de Richard Schechner. Seleção de ensaios organizada por Zeca Ligiéro. Rio de Janeiro: Mauad X, 2012.

SCHECHNER, Richard. Performance studies: an introduction. Nova York: Routledge, 3ª ed., 2013.

Downloads

Publicado

2021-04-28

Como Citar

Patzdorf, D. (2021). Artista-educa-dor: A somatopolítica neoliberal e a crise da sensibilidade do corpo ocidental. Urdimento - Revista De Estudos Em Artes Cênicas, 1(40), 1-28. https://doi.org/10.5965/1414573101402021e0101

Edição

Seção

Dossiê Temático: Curadoria da Performance e Processos de Cura em Artes Cênicas