Uma conversa sobre arte e teatro nas prisões com Ashley Lucas

Autores

  • Ashley Lucas Universidade de Michigan, EUA
  • Tradutor e Entrevistador: Vicente Concílio Universidade do Estado de Santa Catarina, UDESC, Florianópolis, SC, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.5965/1414573102292017145

Resumo

Nesta entrevista, Ashley Lucas, pro- fessora da Universidade de Michigan, ex- põe seu processo de trabalho para criar o espetáculo O Visitante Atrás das Grades, em 2004. Ashley detalha também o seu trabalho no Prison Creative Arts Project (PCAP), fundado em 1990 pelo Professor Buzz Alexander, bem como o seu envol- vimento com o trabalho cênico nas pri- sões. Ashley expõe o envolvimento deste projeto com a UNIRIO e o Brasil. 

Biografia do Autor

Ashley Lucas, Universidade de Michigan, EUA

Profa. Dra. Associada de Theatre & Drama e diretora do Prison Creative Arts Project (PCAP) na Universidade de Michigan (USA). Ela possui um B.A em Estudos de Teatro e Inglês pela Universidade de Yale e Ph.D em Estudos Étnicos e Teatro e Drama da UC San Diego. É membro da Fundação Ford, da UNC Faculty Engaged Scholars Program, and UNC’s Institute for Arts and Humanities. Suas atividades de pesquisa e ensino incluem estudos sobre o teatro latino americano, teatro e encarceramento, teatro para a mudança social e assuntos relacionados à atuação, dramaturgia e estudos étnicos.

Tradutor e Entrevistador: Vicente Concílio, Universidade do Estado de Santa Catarina, UDESC, Florianópolis, SC, Brasil

Prof. Dr. Pedagogia do Teatro no Departamento de Artes Cênicas da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Integra o Programa de Pós-graduação em Teatro (PPGT), e o Mestrado Profissional em Artes - ProfArtes - CAPES, da mesma instituição. Coordenador do GT Pedagogia das Artes Cênicas, da ABRACE - Associação Brasileira de Pesquisa e Pós-graduação em Artes Cênicas. Ator e diretor.

Downloads

Publicado

2017-11-02

Como Citar

LUCAS, A.; CONCÍLIO, T. e E. V. Uma conversa sobre arte e teatro nas prisões com Ashley Lucas. Urdimento - Revista de Estudos em Artes Cênicas, Florianópolis, v. 2, n. 29, p. 145-156, 2017. DOI: 10.5965/1414573102292017145. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/urdimento/article/view/1414573102292017145. Acesso em: 27 out. 2021.

Edição

Seção

Traduções