Revisitando o conceito de patrimônio geológico: pela superação da dicotomia entre o natural e o cultural

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/19847246242023e0502

Palavras-chave:

memória, geopatrimônio, geoparques, paisagem cultural, geoconservação

Resumo

O patrimônio geológico, entendido como um conceito emergente, tem se ampliado consideravelmente no debate acadêmico desde a década de 1990. Entretanto, é comumente abordado como um objeto autônomo a outras categorias patrimoniais, como a natural e a cultural. Além disso, permanecem constantes as tentativas de torná-lo mais integrado à sociedade em geral, buscando modos de “traduzir” a linguagem geológica ao público leigo. Levando essas problemáticas em consideração, este artigo possui como objetivo discutir o conceito de patrimônio geológico e seus significados, propondo uma interpretação que ressalte os seus vínculos e conexões com o chamado patrimônio cultural e que o considere para além do objeto geológico em si. Para cumprir esse objetivo, o artigo está baseado em uma investigação teórica e qualitativa que parte de uma retomada histórica sobre o termo “patrimônio” e busca em suas raízes dados para pensar o modo que este é interpretado contemporaneamente. Em seguida, é explorada a emergência do patrimônio geológico e suas profundas relações e convergências com o chamado patrimônio cultural. Por fim, é exposta uma breve recuperação da experiência brasileira com a chancela de Paisagem Cultural e sua afinidade com as temáticas dos Geoparques e do patrimônio geológico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Isabella Maria Beil, Universidade de São Paulo

Mestre em Geografia Humana pela Universidade de São Paulo – USP. Doutoranda em Geografia Humana na Universidade de São Paulo – USP.

Referências

AB’SABER, Aziz. N. Os domínios de natureza no Brasil: potencialidades paisagísticas. São Paulo: Ateliê Editorial, 2003.

BEIL, Isabella Maria. Patrimônio, turismo e desenvolvimento sustentável: uma análise crítica sobre a criação de geoparques no Brasil. 2020. Dissertação (Mestrado em Geografia Humana) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2020.

BORBA, André; SELL, Jaciele. Uma reflexão crítica sobre os conceitos e práticas da geoconservação. Geographia Meridionalis, Pelotas, v. 4, n. 1, p. 2-28, 2018. Disponível em: https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/Geographis/article/view/13251/0. Acesso em: 15 nov. 2022.

BRILHA, José. Património geológico e geoconservação: a conservação da natureza na sua vertente geológica. Braga, Portugal: Palimage, 2005.

BRILHA, José. Inventory and quantitative assessment of geosites and geodiversity sites: a review. Geoheritage, [S. l.], v. 8, n. 2, p. 119-134, 2016. Disponível em: https://link.springer.com/article/10.1007/s12371-014-0139-3. Acesso em: 27 mar. 2022.

CASTRO, Aline Rocha; MANSUR, Kátia Leite; CARVALHO, Ismar de Souza. Reflexões sobre as relações entre geodiversidade e patrimônio: um estudo de caso. Terr@ Plural, Ponta Grossa, v. 12, n. 3, p. 383-403, 2018. Disponível em: https://revistas.uepg.br/index.php/tp/article/view/12067/A-7. Acesso em: 30 mar. 2022.

CHOAY, Françoise. A alegoria do patrimônio. São Paulo: Editora da Unesp, 2017.

CHUVA, Márcia. Por uma história da noção de patrimônio cultural no Brasil. Revista do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, Brasília, n. 34, p. 147-165, 2011. Disponível em: http://portal.iphan.gov.br/uploads/ckfinder/arquivos/2%20-%20CHUVA.pdf. Acesso em: 21 out. 2021.

CRUZ, Rita de Cássia Ariza da. “Patrimonialização do patrimônio”: ensaio sobre a relação entre turismo, patrimônio cultural e produção do espaço. GEOUSP – Espaço e Tempo, São Paulo, n. 31, p. 95-104, 2012. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/geousp/article/view/74255/77898. Acesso em: 14 set. 2021.

DECLARAÇÃO INTERNACIONAL DOS DIREITOS À MEMÓRIA DA TERRA. SIGEP. Rio de Janeiro, 11 de março de 2009. Disponível em: https://sigep.eco.br/destaques/Declaracao_Internacional_Direitos_a_Memoria_da_Terra.pdf. Acesso de: 18 out. 2021.

DELPHIM, Carlos. F. de M. Patrimônio cultural e geoparque. Geologia USP, São Paulo, v. 5, p. 75-83, 2009. Especial.

DOWLING, Ross; NEWSOME, David. Geotourism: definition, characteristics and international perspectives. In: DOWLING, Ross; NEWSOME, David (orgs.). Handbook of Geotourism. Cheltenham: Edward Elgar Publishing, 2018. p. 1-22.

EDER, W. F.; PATZAK, M. Geoparks: geological attractions: a tool for public education, recreation and sustainable economic development. Paris: UNESCO, 2004. Disponível em: http://www.episodes.co.in/www/backissues/273/162-164.pdf. Acesso em: 5 set. 2021.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2011.

FONSECA, Maria Cecília Londres. O patrimônio em processo: trajetória da política federal de preservação no Brasil. Rio de Janeiro: Editora UFRJ; Minc-Iphan, 2005.

GONÇALVES, José Reginaldo Santos. A retórica da perda: os discursos do patrimônio cultural do Brasil. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 1996.

GONÇALVES, Carlos. W. P. Geografando nos varadouros do mundo (da territorialidade seringalista à territorialidade seringueira: do seringal à Reserva Extrativista). 1998. Tese (Doutorado em Geografia) − Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1998.

GRAY, Murray. Geodiversity: valuing and conserving abiotic nature. Nova Jersey: Wiley, 2004.

GRAY, Murray. Geodiversity, geoheritage and geoconservation for society. International Journal of Geoheritage and Parks, [s. l.], v.7, n. 4, p. 226–236, 2019. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S2577444119300565. Acesso em: 26 set. 2022.

GUIMARÃES, Gilson Burigo; LICCARDO, Antonio; PIEKARZ, Gil Francisco. A valorização cultural do patrimônio geológico-mineiro do Paraná. Boletim Paranaense de Geociências, Curitiba, v. 70, p. 41-52, 2013. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/geociencias/article/view/32439. Acesso em: 28 jul. 2022.

GUIMARÃES, Thaís de Oliveira; MOURA-FÉ, Marcelo Martins de; ALMEIDA, Regivânia de. Geopatrimônio: por quê? Para quê? Para quem? Revista Percursos, Florianópolis, v. 23, n. 52, p. 332-362, 2022. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/percursos/article/view/21358/14688. Acesso em: 14 fev. 2023.

IPHAN. Portaria IPHAN n. 127 de 30/04/2009. [Brasília, DF: IPHAN], 2009. Disponível em: https://www.normasbrasil.com.br/norma/portaria-127-2009_214271.html. Acesso em: 24 nov. 2022.

KRENAK, Ailton. Ideias para adiar o fim do mundo. São Paulo: Companhia das Letras, 2019.

MARINS, Paulo César Garcez. Novos patrimônios, um novo Brasil? Um balanço das políticas patrimoniais após a década de1980. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 29, n. 57, p. 9-28, 2016. Disponível em: https://www.scielo.br/j/eh/a/Yf6CPL5tL3bMZBm4993wDLL/abstract/?lang=pt. Acesso em: 16 ago. 2022.

MARTINI, Guy. Geoparks... a vision for the future. Revista do Instituto de Geociências -USP, São Paulo, v. 5, p. 85-90, 2009.

MARTINI, Guy. Les Géoparcs pour une évolution du concept du territoire. Géologie de la France, [s. l.], n. 1, p. 35-40, 2010.

MAYUMI, Lia. Monumento e autenticidade: a preservação do patrimônio arquitetônico no Brasil e no Japão. 1999. Dissertação (Mestrado Arquitetura e Urbanismo) – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1999.

MENESES, Ulpiano T. Bezerra de. Os "usos culturais" da cultura. Contribuição para uma abordagem crítica das práticas e políticas culturais. In: YAZIGI, Eduardo; CARLOS, Ana Fani Alessandrini; CRUZ, Rita de Cássia Ariza da. Turismo: espaço, paisagem e cultura. São Paulo: Hucitec, 1996. p. 88-99.

MENESES, Ulpiano T. Bezerra de. O campo do patrimônio cultural: uma revisão de premissas. In: Anais do 1º Fórum Nacional de Patrimônio Cultural, Brasília, v. 1, p. 25-39, 2009. Disponível em: http://portal.iphan.gov.br/uploads/ckfinder/arquivos/4%20-%20MENESES.pdf. Acesso em: 25 maio 2021.

MODICA, Rosaria. As redes europeia e global de geoparques (EGN e GGN): proteção do patrimônio geológico, oportunidade de desenvolvimento local e colaboração entre territórios. Revista do Instituto de Geociências, São Paulo, v. 5, p. 17-26, out. 2009.

NASCIMENTO, Flávia; SCIFONI, Simone. A paisagem cultural como novo paradigma para a proteção: a experiência do Vale do Ribeira- SP. Revista CPC, São Paulo, v. 10, p. 29-48, 2010. Disponível em: https://doi.org/10.11606/issn.1980-4466.v0i10p29-48. Acesso em: 17 out. 2021.

PEREIRA, Danilo C. A chancela da paisagem cultural brasileira: 10 anos de caminhos e descaminhos de uma política de cultura com compromisso social. Revista Memória em Rede, Pelotas, v.12, n. 22, p. 173-197, 2020.

PEMBERTON, Michael. Conserving geodiversity: the importance of valuing our geological heritage, 2000. Disponível em: http://dpipwe.tas.gov.au/Documents/geocon_abstract.pdf. Acesso em: 14 set. 2021.

PRATS, Llorenç. El concepto de patrimonio cultural. Cuadernos de antropología Social, Buenos Aires, v. 11, p. 115-136, 1998.

RAYNAULT, Claude. Interdisciplinaridade: mundo contemporâneo, complexidade e desafios à produção e aplicação de conhecimentos. In: PHILIPPI, Arlindo; SILVA, Antônio (ed.). Interdisciplinaridade em ciência, tecnologia e inovação. São Paulo: Manole, 2010. p. 69-104.

RESER, Joseph; BENTRUPPERBÄUMER, Joan. What and where are environmental values? assessing the impacts of current diversity of use of “environmental” and “World Heritage” values. Journal of Environmental Psychology, [s. l.], n. 25, p. 125-146, 2005.

REYNARD, Emmanuel; BRILHA, José. Geoheritage: a multidisplinary and applied research topic. In: REYNARD, Emmanuel; BRILHA, José (orgs.). Geoheritage. Chennai: Elsevier, 2018. p. 3-9

RODRIGUES, Antonio. Estátua do Padre Cícero é reconhecida como Patrimônio Histórico e Cultural do Ceará. Diário do Nordeste, Ceará, 28 de agosto de 2020. Disponível em: https://diariodonordeste.verdesmares.com.br/regiao/estatua-do-padre-cicero-e-reconhecida-como-patrimonio-historico-e-cultural-do-ceara-1.2982557. Acesso em: 18 out. 2021.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Um discurso sobre as ciências. São Paulo: Cortez, 2008.

SAUER, Carl. A morfologia da paisagem. In: CORREA, Roberto Lobato; ROSENDAHL, Zeny (eds). Paisagem, tempo e cultura. Rio de Janeiro: Ed. UERJ, 1998. p. 12-73.

SCIFONI, Simone. A construção do patrimônio natural. 2006. Tese (Doutorado em Geografia) − Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas - USP, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006.

SCIFONI, Simone. Cultural landscape in Brazil: legal instruments and the challengs of protection. In: LOPES DA CUNHA, Fabiana; SANTOS, Marcilene; RABASSA, Jorge (org.). Latin American heritage. 1st. ed. Cham: Springer, 2017. v. 1. p. 137-149.

SCIFONI, Simone. Conhecer para preservar: uma ideia fora do tempo. Revista CPC, São Paulo, n. 27, p. 14-31, 2019.

SCIFONI, Simone. A natureza na preservação do patrimônio cultural paulista: a contribuição de Aziz Nacib Ab’Saber. Revista Anais do Museu Paulista, São Paulo, n. 28, 2020. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/anaismp/article/view/165603. Acesso em: 6 set. 2021.

SHOBBENHAUS, Carlos; SILVA, Cássio Roberto da (orgs.). Geoparques do Brasil: propostas. Rio de Janeiro: CPRM, 2012. v. 1. 748 p. Disponível em: http://www.terrabrasilis.org.br/ecotecadigital/pdf/geoparques-do-brasil-volume-i-propostas.pdf. Acesso em: 14 set. 2021.

SILVA, Renan Gomes da; MANSUR, Kátia Leite; CASTRO, Aline Rocha. Consolidação da geodiversidade como patrimônio e o valor geológico dos monumentos do Rio de Janeiro. Anuário do Instituto de Geociências, Rio de Janeiro: UFRJ, v. 43, n. 3, p. 488-497, 2020. Disponível em: https://revistas.ufrj.br/index.php/aigeo/article/view/36435. Acesso em: 24 set. 2022.

SILVEIRA, Flávio Leonel Abreu da; BEZERRA, Marcia. Educação patrimonial: perspectivas e dilemas. In: LIMA FILHO, Manuel Ferreira; ECKERT, Cornelia; BELTRÃO, Jane Felipe (orgs.). Antropologia e patrimônio cultural: diálogos e desafios contemporâneos. Florianópolis: Nova Letra, 2007. p. 81-97.

SMITH, Laurajane. El “espejo patrimonial”¿ Ilusión narcisista o reflexiones múltiples? Antipoda Revista de Antropologia y Arqueología, Bogotá, n. 12, p. 39-63, 2011.

STEINKE, Valdir; VIEIRA, António. Geopatrimônio e desenvolvimento local. In: VIEIRA, António et al. (eds.). Geopatrimónio: geoconhecimento, geoconservação e geoturismo: experiências em Portugal e na América Latina. Guimarães: CEGOT-Uminho, 2018. p. 85-103.

TEJADA-GONZALEZ, Catalina; DU, Yi; READ, Mark; GIRAULT, Yves. From nature conservation to geotourism development: examining ambivalente atitudes towards UNESCO directives with the global geopark network. International Journal of Geoheritage, [s. l.], v. 5, n. 2, p. 1-20, 2017. Disponível em: https://shs.hal.science/halshs-02087621/document. Acesso em: 29 jul. 2022.

UNESCO GLOBAL GEOPARKS – UGGp. UNESCO. [S.l.], 2020. Disponível em: https://en.unesco.org/global-geoparks. Acesso em: 24 mar. 2023.

ZOUROS, Nickolas C. The European geoparks network: geological heritage protection and local development. Episodes, Ottawa, v. 27, n. 3, p. 165-171, 2004.

Downloads

Publicado

2023-03-31

Como Citar

BEIL, Isabella Maria. Revisitando o conceito de patrimônio geológico: pela superação da dicotomia entre o natural e o cultural. PerCursos, Florianópolis, v. 24, p. e0502, 2023. DOI: 10.5965/19847246242023e0502. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/percursos/article/view/22871. Acesso em: 20 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos Demanda Contínua