Formação socioespacial: a antítese do circulacionismo e do pós-modernismo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/1984724623512022032

Palavras-chave:

formação socioespacial, totalidade, geografia

Resumo

Resgatando a tradição marxista-leninista de investigação das realidades nacionais, Milton Santos alça ao grau de paradigma interpretativo da Geografia Humana a categoria de Formação Socioespacial, tão cara à Lênin em seus estudos sobre a Rússia e os EUA. Sob a primazia do materialismo histórico, a Formação Socioespacial se atém à ideia de totalidade e à dialética entre o universal e o particular. No entanto, essa categoria cada dia perde mais força no âmbito da própria geografia, sobretudo por aqueles influenciados por um marxismo vulgar, sem visão de processo histórico e da “análise concreta da situação concreta”, bem como por aqueles influenciados pela onda pós-moderna que assolou as ciências humanas com o neoliberalismo. Deste modo, o presente artigo busca identificar as contradições entre a categoria de Formação Socioespacial e (1) a perspectiva circulacionista, da teoria do sistema-mundo, e (2) a filosofia pós-moderna, ambas a antítese da totalidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Messias Bastos, Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC

Doutor em Geografia Humana pela Universidade de São Paulo - USP. Professor Titular do Departamento de Geociências e do Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC.

João Vitor Sandri Coelho, Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC

Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC.

Referências

BRENNER, Robert. The origins of capitalist development: a critique of neo-smithian marxism. New LeftReview, London, n. 109, p. 25-92, 1977.

DOBB, Maurice. A evolução do capitalismo. 7. ed. Rio de Janeiro: Editora Guanabara, 1987.

HARVEY, David. Condição pós-moderna. São Paulo: Edições Loyola, 2016.

HOBSBAWM, Eric. Introdução. In: MARX, Karl. Formações econômicas pré-capitalistas. 6. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1991. p. 13-64.

HOBSBAWM, Eric. Viva la revolución: a era das utopias na América Latina. 1. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2017.

JABBOUR, Elias. China hoje: projeto nacional, desenvolvimento e socialismo de mercado. 1. ed. São Paulo: Anita Garibaldi: Fundação Maurício Grabois: EDUEPB, 2012.

LANDI, Gabriel; MANOEL, Jones. Raça, classe e revolução: a luta pelo poder popular nos Estados Unidos. 1. ed. São Paulo: Autonomia Literária, 2020.

LEFEBVRE, Henri. GUTERMAN, Norbert. Introdução. In: LÊNIN, Vladímir Ilitch. Cadernos filosóficos: Hegel. 1. ed. São Paulo: Boitempo, 2018. p. 13-98.

LEFEBVRE, Henri. O pensamento de Lênin. São Paulo: LavraPalavra, 2020.

LÊNIN, Vladímir Ilitch. Collected works: the development of capitalism in Russia. 4. ed. Moscou: Progress Publishers Moscow, 1977. 3. v. Disponível em: https://www.marxists.org/archive/lenin/works/cw/pdf/lenin-cw-vol-03.pdf. Acesso em: 01 jan. 2021.

LÊNIN, Vladímir Ilitch. Capitalismo e agricultura nos Estados Unidos: novos dados sobre as leis de desenvolvimento do capitalismo na agricultura. São Paulo: Ed. Brasil Debates, 1980.

LENIN, Vladmir Ilitch. Imperialismo, estágio superior do capitalismo: ensaio popular. 1. ed. São Paulo: Expressão popular, 2012.

LÊNIN, Vladímir Ilitch. Cadernos filosóficos: Hegel. 1. ed. São Paulo: Boitempo, 2018.

LÊNIN, Vladímir Ilitch. Escritos da juventude: volume 1. São Paulo:Lavrapalavra, 2020.

LYOTARD. Jean-François. Condição pós-moderna. 12. ed. Rio de Janeiro: José Olympio, 2009.

MAMIGONIAN, Armen. A geografia e “a formação social como teoria e como método”. In: SOUZA, Maria Adélia Aparecida (org.). O mundo do cidadão, um cidadão do mundo. São Paulo: Hucitec, 1996. p. 35-78.

MAMIGONIAN, Armen. Visão geográfica do Brasil atual: estado, crises e desenvolvimento regional. Revista latino-americana de geografia econômica e social, Foz do Iguaçu, v. 1, n. 1, p. 7-44, 2019.

MARX, Karl. Formações econômicas pré-capitalistas. 6. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1991.

MARX, Karl. Contribuição à crítica da economia política. 2. ed. São Paulo: Expressão Popular, 2008.

MARX, Karl. O capital: crítica da economia política: livro I: o processo de produção do capital. 2. ed. São Paulo: Boitempo, 2017.

PAULO NETTO, José. Pósfacio. In: COUTINHO, Carlos Nelson. O estruturalismo e a miséria da razão. 2. ed. São Paulo: Expressão Popular, 2010. p. 233-286.

PEREIRA. Raquel Maria Fontes do Amaral. Da geografia que se ensina à gênese da geografia moderna. 4. ed. Florianópolis: Ed. da UFSC, 2009.

RANGEL, Ignácio. Obras reunidas/Ignácio Rangel. Rio de Janeiro: Ed. Contraponto, 2005. v. 2.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Introdução a uma ciência pós-moderna. 1. ed. São Paulo: Editora Paz e Terra, 2007.

SANTOS, Milton. Sociedade e espaço: a formação social como teoria e como método. In: Espaço e sociedade. Petrópolis: Vozes, 1979. p. 81-99.

SANTOS, Milton. Por uma geografia nova: da crítica da geografia a uma geografia crítica. 6. ed. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2012.

SANTOS, Milton. A natureza do espaço: técnica e tempo, razão e emoção. 4. ed. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2017.

SERENI, Emilio. DE MARX A LÊNIN: a categoria de “formação económico-social”. Revista de Geografia Meridiano, Buenos Aires, n.2, p. 297-346, 2013.

SILVA, Marcos Aurélio da. FES: Transições, vias de desenvolvimento e questões territoriais: uma abordagem a partir de Antonio Gramsci. Revista Bibliográfica de Geografía y Ciencias Sociales, Barcelona, v. 21, n. 1161, p. 1-25, 2016.

TROTSKY, Leon. História da revolução russa. 2. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1977.

WOOD, Ellen Meiksins. O império do capital. 1. ed. São Paulo: Boitempo, 2014.

Downloads

Publicado

2022-05-13

Como Citar

BASTOS, J. M.; COELHO, J. V. S. Formação socioespacial: a antítese do circulacionismo e do pós-modernismo. PerCursos, Florianópolis, v. 23, n. 51, p. 032 - 051, 2022. DOI: 10.5965/1984724623512022032. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/percursos/article/view/21072. Acesso em: 21 maio. 2022.