Conflitos socioambientais na construção de hidrelétricas e os dilemas da produção energética: o caso de Três Gargantas (China)

Autores

  • Mariana Delgado Barbieri Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.5965/1984724619412018028

Resumo

Este artigo apresenta uma revisão bibliográfica sobre a construção da Hidrelétrica de Três Gargantas, buscando elencar os principais elementos motivadores de conflitos ambientais, sociais, econômicos e políticos, além de reconhecer o dilema existente sobre produção energética. Projetada para minimizar as inundações do Rio Yangtze e garantir elevada produção de energia, a hidrelétrica impactou extensa região da China, deslocando alto número de moradores e evidenciando uma série de disputas e conflitos. Sua construção ocorreu durante a década de 1990, alterou o ecossistema local e regional, inundou diversas cidades, destruiu sítios arqueológicos. Houve fraca participação da sociedade civil durante o projeto de implantação, em virtude da presença de um Estado centralizador, que não permitiu a expressão da população. Tal fato intensifica a presença de conflitos latentes e potenciais, que ainda perduram apesar do passar dos anos. A reflexão sobre essa experiência local pode suscitar questões para se pensar globalmente acerca das construções com grande impacto ambiental, e suas repercussões nas diversas esferas sociais, ecológicas e políticas.

Palavras-chave: China. Hidrelétricas - Três Gargantas. Impacto Ambiental. Bem-estar Social. 

Biografia do Autor

Mariana Delgado Barbieri, Universidade Estadual de Campinas

Bacharel em Ciências Sociais, mestre em Sociologia e Doutoranda em Ambiente e Sociedade pelo NEPAM/UNICAMP

Downloads

Publicado

2019-03-11

Como Citar

Barbieri, M. D. (2019). Conflitos socioambientais na construção de hidrelétricas e os dilemas da produção energética: o caso de Três Gargantas (China). PerCursos, 19(41), 28 - 49. https://doi.org/10.5965/1984724619412018028