A cidade como filme: cinema e cultura moderna na Curitiba da Primeira República

Autores

  • Clóvis Gruner Universidade Federal do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.5965/1984724617332016056

Resumo

Como outras cidades brasileiras do período, Curitiba, capital do Paraná, vive nos primeiros anos do século XX um significativo processo de transformações, que afeta suas esferas material e sociocultural. Uma gramática é construída para nominar esse novo universo: lazer, prazer, aventura, hedonismo; mas também individualismo, estranhamento, indiferença, multidão, insegurança, risco. A intenção deste artigo é apontar as diferentes maneiras de ler a modernização e a modernidade e suas diferentes percepções a partir da relação dos curitibanos do período com o cinema por meio da imprensa. Eleito um dos signos de uma nascente cultura urbana moderna, o cinematógrafo exerceu um misto de fascínio, curiosidade e temor, servindo como uma alegoria possível para se discutir alguns aspectos do processo de formação da modernidade curitibana e das novas e contraditórias sensibilidades que emergem a partir dela.

Downloads

Publicado

2016-07-22

Como Citar

Gruner, C. (2016). A cidade como filme: cinema e cultura moderna na Curitiba da Primeira República. PerCursos, 17(33), 56 -. https://doi.org/10.5965/1984724617332016056

Edição

Seção

Artigos Dossiê