Uma mulher e algumas histórias: a sedução em Antonio Larreta, Milton Schinca e Juan Manuel Blanes - entre a tela e o verbo

Autores

  • Marlen De Martino Universidade Federal de Rio Grande - FURG

DOI:

https://doi.org/10.5965/1984724617332016032

Resumo

No último quartel do século XIX, um pintor uruguaio retrata com seus pincéis, a imagem de uma imponente dama. Vestida de branco e cercada por flores generosamente distribuídas, possui a boca entreaberta e as narinas dilatadas como que no ímpeto da aspiração iniciar a narrativa de sua história. Sabe-se, no entanto, que por trás dos arranjos florais, nos bastidores da imagem, subjazem os personagens que protagonizaram um conturbado drama. Ele: Juan Manuel Blanes, um reconhecido pintor uruguaio. Ela: Carlota Ferreira, cujas representações ambíguas oscilam entre a imagem da mulher oportunista de fama dúbia, e a da moderna transgressora e irreparável avant la lettre. Do encontro entre Carlota e Blanes nasce um controverso enredo de intrigas que culmina num desfecho trágico. O presente artigo analisa as representações literárias do encontro entre a musa e o pintor, delineados por dois autores uruguaios: Milton Schinca e Antonio Larreta. Pretende-se, desta forma, confrontar as narrativas com a sedução e o erotismo presentes em obras e cartas de Juan Manuel Blanes.

Biografia do Autor

Marlen De Martino, Universidade Federal de Rio Grande - FURG

Doutora em Artes Visuais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS\Alanus Hochschule fùr Kunst-Köln. Mestre em História Cultural pela Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC. Professora adjunta de História, Teoria e Crítica de arte da Universidade Federal de Rio Grande - FURG.

Downloads

Publicado

2016-07-22

Como Citar

De Martino, M. (2016). Uma mulher e algumas histórias: a sedução em Antonio Larreta, Milton Schinca e Juan Manuel Blanes - entre a tela e o verbo. PerCursos, 17(33), 32 -. https://doi.org/10.5965/1984724617332016032

Edição

Seção

Artigos Dossiê