Uma ponte entre valores: políticas municipais de patrimônio, pluralidade de significados e alternativas ao Antropoceno no Sul de Minas Gerais

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/1984724622492021010

Palavras-chave:

patrimônio, significados culturais, mudanças climáticas

Resumo

O artigo aborda o processo de tombamento da Ponte das Amoras, que liga os municípios de Alfenas e Campos Gerais por sobre o trecho alagado do rio Sapucaí pela Usina Hidrelétrica de Furnas. Para tanto, a argumentação se apoia em algumas questões teóricas relacionadas às políticas de patrimônio em tempos de emergência climática e à pluralidade de significados e valores que perpassam essas políticas. Também se discutem os conflitos que emergiram em torno da implantação da Represa de Furnas na região e as características específicas das políticas de patrimônio no estado de Minas Gerais. Por fim, avalia-se a implementação dessas políticas considerando a pluralidade de significados e valores atrelados à Ponte das Amoras, por meio de entrevistas realizadas com os gestores envolvidos no processo de tombamento e de uma enquete realizada com moradores de Alfenas e região, propondo, a partir disso, alternativas a essas políticas que considerem a necessidade de produção de futuros mais justos e que possam fazer frente ao atual desequilíbrio biogeofísico e climático que caracteriza a época do Antropoceno.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Walter Francisco Figueiredo Lowande, Universidade Federal de Alfenas - UNIFAL-MG

Doutor em História pela Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP. Professor Universidade Federal de Alfenas - UNIFAL-MG.

Jaíne Diniz Corrêa, Universidade Federal de Alfenas - UNIFAL-MG

Graduada em História pela Universidade Federal de Alfenas - UNIFAL-MG. Historiadora na Empresa AME Cultura.

Referências

AMANTINO, Marcia. As Guerras Justas e a escravidão indígena em Minas Gerais nos séculos XVIII e XIX. Varia Historia, Belo Horizonte, v. 22, n. 35, p. 189-206, jun. 2006.

ANDRADE-JÚNIOR, Aderbal; FARIA, Carlos Aurélio Pimenta. O ICMS patrimônio cultural e a indução da política municipal de proteção patrimonial em Minas Gerais: o caso de Contagem. Cadernos da Escola do Legislativo, Belo Horizonte, v. 16, n. 25, p. 47-71, fev. 2019.

BALDWIN, Andrew; ERICKSON, Bruce. Whiteness, coloniality, and the anthropocene. Environment and Planning D: Society and Space, [s.n.], v. 38, n. 1, p. 3-11, Feb. 2020.

BASTOS, Pedro Paulo Zahluth; FONSECA, Pedro Cezar Dutra. A era Vargas: desenvolvimentismo, economia e sociedade. São Paulo: Editora Unesp, 2012.

BIELSCHOWSKY, Ricardo. O desenvolvimentismo: do pós-guerra até meados dos anos 1960. In: BIELSCHOWSKY, Ricardo, et al. O desenvolvimento econômico brasileiro e a Caixa: conferências. Rio de Janeiro: Centro Internacional Celso Furtado de Políticas para o Desenvolvimento: Caixa Econômica Federal, 2011. p. 15-22.

BONNEUIL, Christophe; FRESSOZ, Jean-Baptiste. The shock of the Anthropocene: the earth, history and us. London: Verso Books, 2017.

BOTELHO, Tarcísio Rodrigues. Patrimônio cultural e gestão das cidades: uma análise da lei do ICMS cultural de Minas Gerais. Habitus, Goiânia, v. 4, n. 1, p. 471-492, jan./jun. 2006.

BRANQUINHO, Evânio Santos; OLIVEIRA, Juliana Mara. A produção e a reprodução da periferia em Alfenas-MG. Estudos Geográficos: Revista Eletrônica de Geografia, Rio Claro, v. 11, n. 2, p. 34-53, jul./dez. 2013.

BYRNE, Denis. Reclamation legacies. In: HARRISON, Rodney; STERLING, Colin. Deterritorializing the future: heritage in, of and after the Anthropocene. London: Open Humanities Press, 2020. p. 244-265.

CANDIDO, Antonio. Os parceiros do Rio Bonito: estudo sobre o caipira paulista e a transformação dos seus meios de vida. 11. ed. Rio de Janeiro: Ouro sobre Azul, 2010.

CAPIBERIBE, Artionka. Um interminável Brasil colônia. Maloca: Revista de Estudos Indígenas, Campinas, v. 1, n. 1, p. 53-77, jul. 2018.

CARSALADE, Flávio Lemos; BIONDINI, Isabella Virgínia Freire; STARLING, Mônica Barros de Lima. A política do ICMS patrimônio cultural em Minas Gerais como instrumento de indução à descentralizações de ações de política pública no campo do patrimônio: potencialidades e limites. Cadernos da Escola do Legislativo, Belo Horizonte, v. 16, n. 25, p. 133-179, jan. 2019.

CARVALHO, Flaviane Faria; LEÓN, Ítalo Oscar Riccard; Carvalho, Paulo César; Borges, Rafael (eds.). Histórias de quando a água chegou: um resgate literário/cultural dos relatos orais surgidos com a construção da barragem de Furnas. Alfenas, MG: Ed. Unifal-MG, 2017.

CHAKRABARTY, Dipesh. The climate of history: four theses. Critical Inquiry, [s.n.], v. 35, p. 197-222, Dic./Mar. 2008.

CHANDLER, David; REID, Julian. Becoming Indigenous: the ‘speculative turn’in anthropology and the (re)colonisation of indigeneity. Postcolonial Studies, [s.n.], v. 23, n. 4, p. 485-504, Mar. 2020.

CHOAY, Françoise. A alegoria do patrimônio. São Paulo: Estação Liberdade: UNESP, 2006.

CHUVA, Márcia Regina Romeiro. Os arquitetos da memória: sociogênese das práticas de preservação do patrimônio cultural no Brasil (anos 1930-1940). Rio de Janeiro: UFRJ, 2009.

COLCHETE-FILHO, Antonio; MUNIZ, Elaine Cristina; CARDOSO, Carina Folena. Fama: reservatório e paisagem modificada. Oculum Ensaios, Campinas, v. 10, n. 1, p. 137-147, jan./jun. 2013.

CRUTZEN, Paul J. Geology of mankind. Nature, [s.n.], v. 415, n. 23, p. 23, Jan. 2002.

CRUTZEN, Paul. J.; STOERMER, Eugene F. The Anthropocene. Global change newsletter, [s.n.], v. 41, n. 41, p. 17-18, May 2000.

DANOWSKI, Deborah; CASTRO, Eduardo Viveiros de. Há mundo por vir? Ensaio sobre os medos e os fins. 2. ed. Florianópolis: Cultura e Barbárie, 2017.

DAVIS, Heather; TODD, Zoe. On the Importance of a Date, or, Decolonizing the Anthropocene. ACME, An International Journal for Critical Geographies, [s.n.], v. 16, n. 4, p. 761-780, Dic. 2017.

DESILVEY, Caitlin. Curated decay: heritage beyond saving. Minneapolis: University of Minnesota Press, 2017.

DESILVEY, Caitlin; EDENSOR, Tim. Reckoning with ruins. Progress in Human Geography, [s.n.], v. 37, n. 4, p. 465-485, nov. 2013.

DESILVEY, Caitlin; HARRISON, Rodney. Antecipating loss: rethinking endangerment in heritage futures. International Journal of Heritage Studies, [s.n.], v. 26, n. 1, p. 1-7, Jul./Aug. 2020.

EPTV 2. Esgoto sem tratamento pode ter causado mortandade de 50 toneladas de peixes em Furnas. Portal G1, Alfenas, MG, 11 maio 2019. Disponível em https://g1.globo.com/mg/sul-de-minas/noticia/2019/05/11/esgoto-sem-tratamento-pode-ter-causado-mortandade-de-peixes-no-lago-de-furnas.ghtml. Acesso em: 13 out. 2020.

EUGÊNIO, Alisson. Verso e reverso da modernidade: a modernização em Alfenas na Primeira República. Curitiba: Brazil Publishing, 2019.

ENTREVISTADO 1. Entrevista cedida a Jaíne Diniz Corrêa, Alfenas (MG), 03 jun. 2019.

ENTREVISTADO 2. Entrevista cedida a Jaíne Diniz Corrêa, Alfenas (MG), 07 jun. 2019.

ENTREVISTADO 3. Entrevista cedida a Jaíne Diniz Corrêa, Alfenas (MG), 10 jun. 2019.

ENTREVISTADO 4. Entrevista cedida a Jaíne Diniz Corrêa, Alfenas (MG), 24 jun. 2019.

ENTREVISTADO 5. Entrevista cedida a Jaíne Diniz Corrêa, Alfenas (MG), 27 jun. 2019.

FONSECA, Maria Cecília Londres. O patrimônio em processo: trajetória da política federal de preservação no Brasil. Rio de Janeiro: UFRJ/IPHAN, 1997.

FREDHEIM, Harald; KHALAF, Manal. The significance of values: heritage value typologies re-examined. International Journal of Heritage Studies, [s.n.], v. 22, n. 6, p. 466-481, Mar./Apr. 2016.

FREITAS, Maria Luisa. A Christiani & Nielsen e a arquitetura do concreto armado no Brasil: indagações em torno da relação entre arte e técnica. In: SEMINÁRIO DOCOMOMO BRASIL, 8., 2009, Rio de Janeiro. Proceedings [...]. Rio de Janeiro: [s.n.], 2009. p. 1-16.

GONÇALVES, José Reginaldo Santos. A retórica da perda: os discursos do patrimônio cultural no Brasil. Rio de Janeiro: Editora UFRJ: IPHAN, 2002.

GUIMARÃES, Gustavo Uchôas. Presença de indígenas no município de Virgínia: um resgate da história indígena sul-mineira. In: SIMPÓSIO NACIONAL DE HISTÓRIA, 29., Brasília, 2017. Anais [...]. Brasília: [s.n.], 2017. p. 1-17.

HARAWAY, Donna Jeanne. Staying with the trouble: making kin in the Chthulucene. Durham: Duke University Press, 2016.

HARRISON, Rodney. Heritage: critical approaches. London: Routledge, 2013.

HARRISON, Rodney. Beyond “Natural” and “Cultural” Heritage: Toward an Ontological Politics of Heritage in the Age of Anthropocene. Heritage & Society, [s.n.], v. 8, n. 1, 2015.

HARRISON, Rodney; STERLING, Colin. Deterritorializing the future: heritage in, of and after the anthropocene. London: Open Humanities Press, 2020.

IEPHA (MG). ICMS critério do patrimônio cultural: lei estadual 18.030/2009 – (deliberação normativa CONEP 01/2016 e 03/2017 consolidada – exercício 2019). [Belo Horizonte]: IEPHA, 2021. Disponível em: iepha.mg.gov.br/images/ICMS/Pontuacao_Definitiva_Exerc_2019-Publicacao.pdf, Acesso em: 28 jun. 2021.

ICOMOS (Australian). Charter for the conservation of places of cultural significance (the Burra charter). [S.l.]: ICOMOS, 2013.

IRELAND, Tracy; BROWN, Steve; SCHOFIELD, John. Situating (in)significance. International Journal of Heritage Studies, [s.n.], v. 26, n. 9, p. 826-844, Apr. 2020.

JONES, Siân. Wrestling with the social value of heritage: problems, dilemmas and opportunities. Journal of Community Archaeology and Heritage, [s.n.], v. 4, n. 1, p. 21-37, Jan. 2017.

LATOUR, Bruno. Para distinguir amigos e inimigos no tempo do Antropoceno. Revista de Antropologia, São Paulo, v. 57, n. 1, p. 11-31, 2014.

LATOUR, Bruno. Diante de Gaia: oito conferências sobre a natureza no Antropoceno. São Paulo: Ubu Editora; Rio de Janeiro: Ateliê de Humanidades Editorial, 2020.

LEMOS JÚNIOR, Clésio Barbosa. A implantação da usina hidrelétrica de Furnas (MG) e suas repercussões: estudo sobre a territorialização de politicas públicas. Conexão ciência (Online), Formiga, v. 6, n. 2, p. 97-113, fev. 2011.

LENHARO, Alcir. As tropas da moderação: o abastecimento da Corte na formação política do Brasil, 1808-1842. 2. ed. Rio de Janeiro: Secretaria Municipal de Cultura, Turismo e Esportes, Departamento Geral de Documentação e Informação Cultural, Divisão de Editoração, 1993.

LEWIS, Simon L.; MASLIN, Mark A. Defining the Anthropocene. Nature, [s.n.], v. 519, p. 171-180, mar. 2015.

LOWANDE, Walter Francisco Figueiredo. Os sentidos da preservação: história da arquitetura e práticas preservacionistas em São Paulo (1937-1983). Mariana, MG: Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Federal de Ouro Preto, 2010.

LOWANDE, Walter Francisco Figueiredo. Orientando-se em meio a lapsos: considerações sobre a produção historiográfica relativa às políticas públicas de preservação patrimonial no Brasil. Revista CPC, São Paulo, n. 15, p. 50-66, abr. 2013.

LOWANDE, Walter Francisco Figueiredo. O patrimônio cultural entre os sujeitos da modernidade nacional e culturas objetificadas. Expedições: teoria da história e historiografia, Morrinhos, v. 10, n. 1, p. 79-95, jan./abr. 2019.

LOWANDE, Walter Francisco Figueiredo; BUENO, Camila Silva. Tambores da resistência: o maracatu de baque virado como patrimônio cosmológico. Cadernos de Pesquisa do CDHIS, Uberlândia, v. 33, n. 1, p. 91-119, jan./jun. 2020.

LUNA, Fracisco Vidal; KLEIN, Herbert S. Economia e sociedade escravista: Minas Gerais e São Paulo em 1830. Revista Brasileira de Estudos Populacionais, Campinas, v. 21, n. 2, p. 173-193, nov. 2004.

MALM, Andreas; HORNBORG, Alf. The geology of mankind? A critique of the Anthropocene narrative. The Anthropocene Review, [s.n.], v. 20, n. 10, p. 1-8, mar. 2014.

MARQUES, Luiz. O colapso socioambiental não é um evento, é o processo em curso. Rosa, [s.n.], n. 1, 2020. Disponivel em: http://revistarosa.com/1/o-colapso-socioambiental-nao-e-um-evento. Acesso em: 02 jul. 2021.

MARTINS, Marcos Lobato. Olhares sobre o "Mar de Minas": percepções dos moradores de Alfenas e Fama relativas ao lago de Furnas (1963-1999). Ambiente & Sociedade, São Paulo, v. 13, n. 2, p. 347-363, jul./dez. 2010.

MARTINS, Marcos Lobato. Uma história da navegação a vapor no Sul de Minas. In: SAES, Alexandre Macchione; MARTINS, Marcos Lobato. Sul de Minas em transição: a formação do capitalismo na passagem para o século 20. Bauru, SP: Edusc, 2012. p. 209-238.

MCNEILL, John Robert; ENGELKE, Peter. The Great acceleration: an environmental history of the anthropocene since 1945. Cambridge: The Belknap Press of Harvard University Press, 2014.

MENEGUELLO, Cristina. Da ruína ao edifício: neogótico, reinterpretação e preservação do passado na Inglaterra vitoriana. São Paulo: Annablume; Fapesp, 2008.

MONTEIRO, Gabriela Cunha. Vivências e lutas em "alta tensão": trabalhadores de Furnas e a Greve de 1989. Uberlândia: Universidade Federal de Uberlândia, 2008.

MOORE, Jason. Capitalism in the web of life: ecology and the accumulation of capital. London: Verso, 2015.

MOREIRA, Sara Glória Aredes. Reflexões sobre o uso do tombamento como prática de preservação do patrimônio nos municípios de Minas Gerais a partir da Lei Robin Hood. In: ENCONTRO REGIONAL DE HISTÓRIA, 19., 2014, Juiz de Fora. Anais [...]. Juiz de Fora: [s.n.], 2014. p. 1-9.

MORTON, Timoth. Hyperobjects: philosophy and ecology after the end of the world. Minneapolis: University of Minnesota Press, 2013.

OLSEN, BjФrnar; PÉTURSDÓTTIR, Þóra. Unruly heritage: tracing legacies in the anthropocene. Arkæologisk Forum, [s.n.], n. 35, p. 38-45, 2016.

POVINELLI, Elizabeth A. Geontologies: a requiem to late liberalism. Durham: Duke University Press, 2016.

QUESTIONÁRIO sobre a Ponte das Amoras, respondido a pedido de Jaíne Diniz Corrêa, 2019.

RESENDE, Maria Leônia Chaves; LANGFUR, Hal. Minas Gerais indígena: a resistência dos índios nos sertões e nas vilas de El-Rei. Tempo, Niterói, v. 12, n. 23, p. 5-22, abr. 2007.

RUBINO, Silvana Barbosa. O mapa do Brasil passado. Revista do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, Brasília, n. 24, p. 97-105, 1996.

SAES, Alezandre Macchione; MARTINS, Marcos Lobato (eds.). Sul de Minas em transição: a formação do capitalismo na passagem para o século 20. Bauru, SP: Edusc, 2012.

SIMON, Zoltán Boldizsár. The limits of Anthropocene narratives. European Journal of Social Theory, [s.n.], v. 23, n. 2, p. 184-199, 2020.

STENGERS, Isabelle. No tempo das catástrofes: resistir à barbárie que se aproxima. São Paulo: Cosac Naify, 2015.

TSING, Anna Lowenhaupt. The mushroom at the end of the world: on the possibility of life in capitalis ruins. Princeton: Princeton University Press, 2015.

VIEIRA, Ildeu Manso. Mandassaia (naquela época, quando Furnas era o crime do século. Alfenas, MG: Ed. Unifal-MG, 2018.

YUSOFF, Katrhyn. A billion black Anthropocene or none. Minneapolis: University of Minnesota Press, 2018.

ZALASIEWICZ, Jan et al. The Working group on the anthropocene: summary of evidence and interim recommendations. Anthropocene, [s.n.], v. 19, p. 55-60, Sept. 2017.

ZYLINSKA, Joanna. Waterkino and hydromedia: how to dissolve the past to build a more viable future. In: HARRISON, Rodney; STERLING, Colin. Deterritorializing the future: heritage in, of and after the anthropocene. London: Open Humanities Press, 2020. p. 220-243.

Downloads

Publicado

2021-09-10

Como Citar

LOWANDE, W. F. F.; CORRÊA, J. D. . Uma ponte entre valores: políticas municipais de patrimônio, pluralidade de significados e alternativas ao Antropoceno no Sul de Minas Gerais. PerCursos, Florianópolis, v. 22, n. 49, p. 10 - 45, 2021. DOI: 10.5965/1984724622492021010. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/percursos/article/view/19148. Acesso em: 30 nov. 2021.