PROJETOS DE CULTURA VISUAL NA EDUCAÇÃO BÁSICA: OUTROS MODOS DE VER A CULTURA ESCOLAR

Autores

  • Maria Emilia Sardelich Universidade Federal da Paraíba (UFPB)
  • Erinaldo Alves do Nascimento Universidade Federal da Paraíba (UFPB)
  • Camylla Ranylly Marques Paiva Universidade Federal da Paraíba (UFPB)

DOI:

https://doi.org/10.5965/2175234607142015147

Palavras-chave:

cultura visual, visualidade, educação básica

Resumo

Este artigo apresenta uma das investigações do Grupo de Pesquisa em Ensino das Artes Visuais (GPEAV), da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), sobre projetos de Cultura Visual na Educação Básica, em contraste com as concepções de escola e currículo indicadas na Resolução CNE/CEB n. 4/2010. A pesquisa exploratória, de caráter bibliográfico e documental, analisou projetos publicados na Coleção Educação da Cultura Visual, editada pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).  O estudo conclui que os projetos de Cultura Visual na Educação Básica estendem as fronteiras do componente curricular do ensino de arte, devido ao posicionamento pedagógico que prioriza aquele que vê, a subjetividade que se relaciona com as visualidades, aberta a outras interpretações e modos de ver e pensar. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Emilia Sardelich, Universidade Federal da Paraíba (UFPB)

Professora da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Centro de Educação (CE), Departamento Metodologia da Educação (DME). Doutora em Educação pela Universidade Federal da Bahia (2001), pós-doutorado na Universidade de Barcelona (2003), em Cultura Visual. Especialista em Planejamento, Implementação e Gestão da EaD, pela Universidade Federal Fluminense (2011), em Tecnologias e Métodos de formação em rede: tutor on line, pela Universidade de Salamanca (USAL), Espanha (2006); em E-Learning pela Universidade Nacional de Educação a Distancia (UNED), Espanha (2005).

Erinaldo Alves do Nascimento, Universidade Federal da Paraíba (UFPB)

Doutor em Artes pela ECA-USP, mestre em Biblioteconomia pela UFPB e graduado em Educação Artística pela UFRN. Professor Associado do Departamento de Artes Visuais – UFPB - e do Mestrado em Artes Visuais da UFPB/UFPE. É autor do livro “Ensino do desenho: do artífice/artista ao desenhista auto-expressivo” (2010). Integra o Grupo de Pesquisa em Ensino das Artes Visuais (GPEAV/UFPB) e o Grupo de Pesquisa em Educação e Visualidade, da Universidade Federal de Goiás (UFG).

Camylla Ranylly Marques Paiva, Universidade Federal da Paraíba (UFPB)

Licencianda em Pedagogia, Bolsista PROLICEN/UFPB.

Referências

ALPERS, Svetlana. Cuestionário October sobre Cultura Visual. Revista Estudios Visu- ales, n. 1, p. 83-126, nov. 2003.

ALVES, Nilda; ANDRADE, Nívea. Histórias possíveis entre imagens: conhecimentos e significações na produção de vídeos em escolas. In: MARTINS, Raimundo; TOURI- NHO, Irene. Processos & Práticas de Pesquisa em Cultura Visual & Educação. Santa Maria: Ed. Da UFSM, 2013. p. 135-151.

ARANTES, Kelly Christina Mendes. In: MARTINS, Raimundo; TOURINHO, Irene. (orgs.) Educação na cultura visual: narrativas de ensino e pesquisa. Santa Maria: Ed. da UFSM, 2009. p. 17-38

BERGER, John. Modos de ver. Rio de Janeiro, Rocco, 1999.

BRASIL. Resolução CNE/CEB 4/2010. Diário Oficial da União, Seção 1, p. 824, Brasília, 14 de julho de 2010.

DIKOVITSKAYA, Margaret. Visual Culture: The Study of the Visual after the Cultural Turn. Cambridge (MA): The MIT Press, 2005.

FERREIRA, Norma Sandra de Almeida. As pesquisas denominadas estado da arte. Edu- cação & Sociedade, n. 79, p. 257-272, Agosto/2002.

FORQUIN, Jean Claude. Escola e cultura: as bases sociais e epistemológica do co- nhecimento escolar. Porto Alegre: Artes Médicas, 1993.

GIMÉNEZ, María Pilar Vergara. Tanta inteligencia, tan poco rendimiento: ¿podría ser la visión la clave para desbloquear su aprendizaje? Madrid: Edit. Pilar Vergara, 2008.

HERNÁNDEZ, Fernando. Pesquisar com imagens, pesquisar sobre imagens: reve- lar aquilo que permanece invisível nas pedagogias da cultura visual. In: MARTINS, Raimundo; TOURINHO, Irene. Processos & Práticas de Pesquisa em Cultura Visual & Educação. Santa Maria: Ed. Da UFSM, 2013.p. 77-95.

HERNANDEZ, Fernando. A Cultura Visual como um convite à deslocalização do olhar e ao reposicionamento do sujeito. In: MARTINS, Raimundo; TOURINHO, Irene. Edu- cação da Cultura Visual: conceitos e contextos. Santa Maria: Ed. Da UFSM, 2011. p. 31-50.

JAY, Martin. Relativismo Cultural e a Virada Visual. Aletria: Revista de Estudos de Lite- ratura, v. 10/11, p. 14 - 28, 2003.

MARTINS, Raimundo; TOURINHO, Irene. Pedagogias Culturais. Santa Maria: Ed. da UFSM, 2014.

MARTINS, Raimundo; TOURINHO, Irene. Processos e Práticas na Pesquisa em Cultura Visual & Educação. Santa Maria: Ed. da UFSM, 2013.

MARTINS, Raimundo; TOURINHO, Irene. Culturas das Imagens. Santa Maria: Ed. da UFSM, 2012.

MARTINS, Raimundo; TOURINHO, Irene. Educação da Cultura Visual: conceitos e contextos. Santa Maria: Ed. da UFSM, 2011.

MARTINS, Raimundo; TOURINHO, Irene. Cultura Visual e Infância. Santa Maria: Ed. da UFSM, 2010.

MARTINS, Raimundo; TOURINHO, Irene. Narrativas de Ensino e Pesquisa na Educa- ção da Cultura Visual. Santa Maria: Ed. da UFSM, 2009.

MIRZOEFF, Nicholás. Una introducción a la cultura visual. Barcelona: Paidós, 2003. MITCHELL, William John Thomas. Teoria de la imagen. Madrid: Ediciones Akal, 2009.

MITCHELL, William John Thomas. ¿Qué es la cultura visual? Jornadas Más allá de la educación artística. Cultura visual, política de reconocimiento y educación. Barcelo- na: Fundación La Caixa, 5 y 6 de noviembre, 2000. [Traducción del texto “What Is Vi- sual Culture?” In: Irving Lavin (Ed.) Meaning in the Visual Arts: Essays in Honor of Erwin Panofsky’s 100th Birthday. Pricenton: Institute for Advance Studies,1995. p. 207-217].

NASCIMENTO, Erinaldo Alves do. Culturas das imagens e os desafios dos referenciais curriculares do Ensino Fundamental do Estado da Paraíba: Artes. In: MARTINS, Rai- mundo; TOURINHO, Irene. Culturas das Imagens. Santa Maria: Ed. da UFSM, 2012.p. 311-328.

. Representações da morte para aproximar a escola da vida: uma ex- periência com a cultura visual no Ensino Básico. In: MARTINS, Raimundo; TOURI- NHO, Irene. (orgs.) Educação na cultura visual: narrativas de ensino e pesquisa. Santa Maria: Ed. da UFSM, 2009. p. 39-78.

PEREIRA, Alexandre; MARTINS, Raimundo. Sintam-se felizes em nosso ambiente es- colar. In: MARTINS, Raimundo; TOURINHO, Irene. (orgs.) Educação na cultura visual: narrativas de ensino e pesquisa. Santa Maria: Ed. da UFSM, 2009. p. 61-78

PLA, Alfred Porres. Conversações na aula de cultura visual. In: MARTINS, Raimundo; TOURINHO, Irene. Processos & Práticas de Pesquisa em Cultura Visual & Educação. Santa Maria: Ed. Da UFSM, 2013. p. 153-180.

STOREY, John. Teoria cultural y cultura popular. Barcelona: Octaedro-EUB, 2002.

TAVIN, Kevin. Contextualizando visualidades no cotidiano: problemas e possibilida- des do ensino da cultura visual. In: MARTINS, Raimundo; TOURINHO, Irene. (orgs.) Educação na cultura visual: narrativas de ensino e pesquisa. Santa Maria: Ed. da UFSM, 2009. p. 225-239.

UCKER, Lilian. Entre o real e o imaginado: desenhos de espaços escolares. In: MAR- TINS, Raimundo; TOURINHO, Irene. (orgs.) Educação na cultura visual: narrativas de ensino e pesquisa. Santa Maria: Ed. da UFSM, 2009. p. 79-100.

VINÃO FRAGO, Antonio. El espacio y el tiempo escolares como objeto histórico. Con- temporaneidade e Educação, Rio de Janeiro, n.7, p. 100-101, 2000.

Downloads

Publicado

2015-12-18

Como Citar

SARDELICH, Maria Emilia; NASCIMENTO, Erinaldo Alves do; PAIVA, Camylla Ranylly Marques. PROJETOS DE CULTURA VISUAL NA EDUCAÇÃO BÁSICA: OUTROS MODOS DE VER A CULTURA ESCOLAR. Palíndromo, Florianópolis, v. 7, n. 14, p. 147–162, 2015. DOI: 10.5965/2175234607142015147. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/palindromo/article/view/6741. Acesso em: 22 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos Seção aberta

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)