Projeto armazém – um jogo relacional

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/2175234615372023e0009

Palavras-chave:

Projeto Armazém, múltiplo de artista, publicação de artista, jogo relacional

Resumo

O presente artigo propõe trazer reflexões sobre o Projeto Armazém, suas relações históricas, conceituais e artísticas. Traz o múltiplo de artista e a publicação de artista como elemento motriz para realização do projeto em suas diferentes articulações e efetivações ao longo de mais de 10 anos de realização. A compreensão coletiva, de um projeto que se torna corpo vivo, entre artistas de distintas gerações, entre os espectadores, entre a quebra de hierarquia instaurada no campo artístico, tudo isso ligado a multiplicidade da obra de arte faz deste projeto um jogo relacional, vivo e pulsante na história da arte catarinense e com sua inserção no circuito artístico nacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Franciele Favero, Universidade do Estado de Santa Catarina

Artista visual e mestra em Artes Visuais pelo PPGAV/UDESC. Professora colaboradora do DAV/UDESC. E-mail: faverofranciele@gmail.com

Francine Regis Goudel, Universidade do Estado de Santa Catarina

Historiadora de arte, curadora e produtora, doutora em Artes Visuais pelo PPGAV/UDESC. Pesquisadora independente. E-mail: contato@francinegoudel.com

Juliana Crispe, Universidade do Estado de Santa Catarina

Juliana Crispe é professora do DAV/UDESC, curadora independente, arte-educadora e pesquisadora. Coordena o Projeto Armazém. E-mail: ju_ceart@yahoo.com.br

Referências

BASBAUM, Ricardo. Manual do Artista-Etc. Rio de Janeiro: Beco do Azougue, 2013.

BONDIA, Jorge Larrosa. Notas sobre a experiência e o saber de experiência. Rev. Bras. Educ.[online]. 2002, n.19, p. 20-28. Disponível em http://www.scielo.br/pdf/rbedu/n19/n19a02.pdf.

COHEN, Ana Paula. Entre o Museu e a Biblitoteca. In: Aberto fechado: caixa e livro na arte brasileira. Curador: Guy Brettt. Textos de Frederico Morais e Ana Paula Cohen. São Paulo: Pinacoteca do Estado, 2012.

COSTA, Luiz Cláudio da. O artista an-arquivista: os dispositivos de coleção na arte contemporânea. Revista Porto Alegre: Porto Alegre, v.18, n. 30, 2011.

CRISPE, Juliana; GOUDEL, Francine. Projeto Armazém. Editora Caseira: Florianópolis, 2019.

DANTO, Arthur. O Mundo como Armazém: Fluxus e Filosofia. In: O que é Fluxus? O que não é! O porquê. What’s Fluxus? What’s Not! Why. Org: HENDRICKS, Jon. Brasília e Rio de Janeiro / Detroit: Centro Cultural do Banco do Brasil/ The Gilbert an Lila Silverman Collection Foundation, 2002.

MELIM, Regina. Espaço portátil: exposição-publicação. ARS (São Paulo) [online]. 2006, vol.4, n.7, pp.78-83. ISSN 1678-5320. http://dx.doi.org/10.1590/S1678-53202006000100007.

PEREIRA, Juliana Cristina. Cartografias Afetivas: proposições do professor-artista-cartógrafo-etc. Ra’e Ga, Curitiba, v. 30, p. 106-130, 2014.

ROCHA, Michel Zózimo da. Estratégias expansivas: publicações de artistas e seus espaços moventes. Porto Alegre: M. Z. da Rocha, 2011.

ROLNIK, Suely. Cartografia sentimental: transformações contemporâneas do desejo. Porto Alegre: Sulina; Ed. da UFRGS, 2014.

VICUÑA, Cecilia. Saborami. Bilingual Edition. Beau Geste Press: England, 1973.

Downloads

Publicado

2023-11-08

Como Citar

FAVERO, Franciele; GOUDEL, Francine Regis; CRISPE, Juliana. Projeto armazém – um jogo relacional. Palíndromo, Florianópolis, v. 15, n. 37, p. 1–26, 2023. DOI: 10.5965/2175234615372023e0009. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/palindromo/article/view/24122. Acesso em: 1 mar. 2024.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)