Ensino de Artes Visuais em um contexto de pandemia: interlocuções para o Ensino Remoto Emergencial

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/2175234614332022320

Palavras-chave:

EaD, Ensino de artes visuais, Ensino remoto emergencial, Arte contemporânea, Instalação artística

Resumo

O artigo discute o Ensino de Artes Visuais, a partir de uma escola em Betim-MG, durante a pandemia causada pelo novo coronavírus. As atividades oferecidas, em um primeiro momento, podem ser tomadas como ponto de partida para refletir sobre os desafios que estão surgindo em relação à construção do conhecimento em Arte no contexto do Ensino Remoto Emergencial. Este artigo busca retomar o debate de alguns aspectos relevantes ao Ensino de Arte, como a Abordagem Triangular, a potencialidade dos imprevistos e das experiências trazidas pelos educandos para oportunizar aprendizagens significativas, os objetos estendidos, a incitação à criação artística por meio da Arte Contemporânea, a Instalação como práxis artística levando a desconstrução de espaços e ideias no ambiente doméstico. Por fim, apresenta-se algumas distinções entre o Ensino Remoto Emergencial e a Educação a Distância, concluindo que a interação, sobretudo, a realizada presencialmente entre os indivíduos, tem uma função central no processo de internalização do conhecimento. Os principais autores trabalhados são Antunes (2020), Pimentel (2011), Zamperetti (2021) entre outros.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fabrício Andrade, UEMG

É Doutor em Arte e Tecnologia da Imagem, Ensino de Arte, pela EBA/UFMG. Realizou estágio de doutorado na Universidade de Évora em Portugal. Possui Mestrado em Arte e Tecnologia da Imagem (EBA/UFMG, 2004); Especialização em Arte/Educação (FaE/UEMG, 2000); Graduação em Licenciatura em Educação Artística (Escola Guignard/UEMG 1998). Professor no Curso de Pedagogia da Faculdade de Educação da Universidade do Estado de Minas Gerais (FaE/CBH/UEMG). Docente do corpo permanente do Mestrado Profissional em Artes - PROFARTES da Escola de Belas Artes da UFMG. Participante e cofundador do Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Conhecimento e Educação na FaE/CBH/UEMG. Foi consultor da área de Arte na elaboração das Proposições Curriculares da RME da Prefeitura de Belo Horizonte em 2008 e da Prefeitura de Pedro Leopoldo. É autor da obra Arte-Educação: emoção e racionalidade; (2006) pela coleção Selo Universidade da Editora Annablume (SP) com primeira edição esgotada e reimpressão realizada em 2009. Em 2015 foi lançada sua obra: Arte/Educação: Paradigmas do século XXI, pela editora Annablume (SP).

Ivana Rocha, UFMG

Mestranda no PROF-ARTES (Mestrado Profissional em Artes). Possui Pós-Graduação em Artes e Tecnologias Contemporâneas pela Universidade Federal de Minas Gerais (2020). Pós-Graduação em Gestão, Educação e Segurança no Trânsito pela Universidade Cândido Mendes (2015). Pós-Graduação em Ensino de Artes pela Faculdade Noroeste de Minas (2010). Possui graduação em Artes Visuais - Licenciatura em Desenho e Plástica pela Universidade Federal de Minas Gerais (2004) e graduação em Artes Visuais - Bacharelado em Cinema de Animação pela Universidade Federal de Minas Gerais (2002). Atualmente é professora PII Artes da Prefeitura Municipal de Ribeirão das Neves e professora PII Artes da Prefeitura Municipal de Betim. Tem experiência na área de Arte Educação, com ênfase em Artes Visuais e em Educação para o Trânsito

Referências

ANDRADE, Fabrício. Arte/ Educação: paradigmas do século XXI. São Paulo: Annablume, 2014.

ANTUNES, Charlles da França; COUTO, Marcos Antônio Campos; FRANÇA FILHO, Astrogildo Luiz de. Alguns apontamentos para uma crítica da educação a distância (EaD) na educação brasileira em tempos de pandemia. Revista Tamoios, São Gonçalo (RJ), ano 16, n. 1, Especial COVID-19, p. 16-31, mai. 2020. Disponível em: <https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/tamoios/article/view/50535/33468> Acesso em: 21 mar. 2021.

ARRUDA, Eucidio Pimenta. Educação, educação a distância e tecnologias digitais: perspectivas para a educação pós-Covid-19. Pensar a Educação em Revista, EaD no Brasil: atualidade e perspectiva, ano 6, vol. 6, n. 1, mar-mai. 2020. Disponível em <http://pensaraeducacaoemrevista.com.br/wp-content/uploads/sites/4/2020/06/Texto_n.1_2020_EaD.pdf>. Acesso em: 26 mai. 2021.

BARBOSA, Ana Mae. Tópicos utópicos. Belo Horizonte: C/ Arte, 1998.

BARBOSA, Ana Mae. Releitura, citação, apropriação ou o quê? In: BARBOSA, Ana Mae. (Org.). Arte/ educação contemporânea: consonâncias internacionais. São Paulo: Cortez, 2005.

BARROS JÚNIOR, Mário Carlos de; CORTELLI, Andreia Ferreira Diniz; FERNANDES, Wendel Simões; LAPENA, Simone Aparecida Biazzi de; MIRANDA, Priscila Ebram de. Educação a distância: principais aspectos positivos e negativos. Revista Brasileira de Educação e Saúde, Pombal (PB), v. 8, n. 4, p. 41-47, out/ dez. 2018. Disponível em: <https://www.researchgate.net/publication/330879244_Educacao_a_distancia_principais_aspectos_positivos_e_negativos/fulltext/5c598df2a6fdccb608a978b4/Educacao-a-distancia-principais-aspectos-positivos-e-negativos.pdf> Acesso em: 08 mar. 2021.

BARROSO, Marcella. O ensino de Artes na educação a distância: reflexões, benefícios e limites. Revista Intersaberes, Curitiba, ano 5, n. 9, p. 42-58, jan/ jun 2010. Disponível em: <https://www.uninter.com/intersaberes/index.php/revista/article/viewFile/161/128> Acesso em: 24 jun. 2020.

BRASIL. Ministério da Saúde. O que é a Covid-19? 2021. Disponível em: <https://www.gov.br/saude/pt-br/coronavirus/o-que-e-o-coronavirus> Acesso em: 19 abr. 2021.

BRASIL. Ministério da Educação. E-Mec Cadastro Nacional de Cursos e Instituições de Educação Superior 2021. Disponível em: <https://emec.mec.gov.br/> Acesso em 14 nov. 2021.

FREIRE, Paulo. Professora sim, tia não. Cartas a quem ousa ensinar. 10. ed. São Paulo: Olho D’Água, 1997.

HODGES, Charles et al. The difference between emergency remote teaching and online learning. EDUCAUSE Review, 2020. Disponível em: <https://er.educause.edu/articles/2020/3/the-difference-between-emergency-remote-teaching-and-online-learning> Acesso em: 03 jul. 2021.

IMBROISI, Margaret; MARTINS, Simone. Instalação. História das Artes, 2021. Disponível em: <https://www.historiadasartes.com/nomundo/arte-seculo-20/instalacao/> Acesso em: 09 nov. 2021.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA (INEP). Censo Escolar, 2019. Brasília: MEC, 2021. Disponível em: <https://www.gov.br/inep/pt-br/assuntos/noticias/censo-da-educacao-superior/ensino-a-distancia-se-confirma-como-tendencia> Acesso em: 14 nov. 2021

KONESKI, Anita Prado. A estranha “fala” da Arte Contemporânea e o Ensino da Arte. Revista Palíndromo 1. Universidade do Estado de Santa Catarina, CEART/UDESC. Disponível em: <https://www.ufjf.br/posmoda/files/2008/07/Texto-01_A-Estranha-fala.pdf> Acesso em: 02 nov. 2021.

LOYOLA, Geraldo Freire; PIMENTEL, Lucia Gouvêa. Professor-artistaprofessor: materiais didático-pedagógicos e ensino-aprendizagem em Arte. (Doutorado em Artes) – Escola de Belas Artes, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2016.

MACIEL, Artur Luiz de Souza; ROCHA, Ivana. Dispersões-Weiwei: contribuições poéticas dos trabalhos de Ai Weiwei para o ensino de arte. 29º Encontro Nacional da ANPAP: Dispersões, 2020. [recurso eletrônico]. RODRIGUES, Manoela dos Anjos Afonso; ROCHA, Cleomar (Orgs). Goiânia: Anpap, 2020. Disponível em: <http://anpap.org.br/anais/2020/pdf/Ivana_Rocha_e_Artur_Luiz_de_Souza_Maciel_ANPAP_2020_ArtigoFinal-238.pdf> Acesso em: 18 set. 2021.

MONROE, Camila. Vygotsky e o conceito de aprendizagem mediada. Nova Escola, mar. 2018. Disponível em <https://novaescola.org.br/conteudo/274/vygotsky-e-o-conceito-de-aprendizagem-mediada> Acesso em: 15 out. 2021.

MUGNOL, Marcio. A educação a distância no Brasil: conceitos e fundamentos. Revista Diálogo Educacional, Curitiba, v. 9, n. 27, p. 335-349, mai/ago. 2009. Disponível em: <https://periodicos.pucpr.br/index.php/dialogoeducacional/article/view/3589/3505> Acesso em: 22 mar. 2021.

NOVOA, A. (Org.). As organizações escolares em análise. Lisboa: Dom Quixote, 1999.

PAZ, Iolanda. Desafios do ensino remoto na pandemia. Revista Babel, jun. 2020. Disponível em: <http://www.usp.br/babel/?p=168> Acesso em: 04 mai. 2021.

PIMENTEL, Lúcia. Novas territorialidades e identidades culturais: o ensino de arte e as tecnologias contemporâneas. In: 20° Encontro Nacional da ANPAP: Subjetividade, Utopias e Fabulações, 2011, Rio de Janeiro. Anais do ... Encontro Nacional da ANPAP [Cd-Rom]. Rio de Janeiro: ANPAP, 2011. v.1.

QUEM tem medo de Arte Contemporânea? Direção: Isabela Cribari e Cecília Araújo. Produção: Cristian Jerônimo e Leonardo Asfora. Roteiro: Isabela Cribari. Realização: Fundação Joaquim Nabuco e Massangana Multimídia Produções, 2008. (28 min.), son., color., Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=bd0thFyWLRg> Acesso em: 24 nov 2021.

RIZZI, Maria Christina de Souza Lima. Reflexões sobre a Abordagem Triangular do ensino da arte. In: BARBOSA, Ana Mae (Org.). Ensino da arte memória e história. São Paulo: Perspectiva, 2008. p. 336-348.

SANTOS, Wanderley Alves dos. Ensino de Arte na modalidade a Distância: uma proposta e desafios com as tecnologias contemporâneas para uma prática de excelência. Revista Solta a Voz, v. 18, n. 2, p. 255-262, 2007. Disponível em: <https://www.revistas.ufg.br/sv/article/view/3416> Acesso em: 15 mar. 2021.

SEMED. Portal SEMED, 2020. Disponível em: <https://sites.google.com/semed.betim.mg.gov.br/estudabetim> Acesso em: 05 jul. 2020.

VENEROSO, Maria do Carmo Freitas. Crítica das Artes Visuais Moderna e Contemporânea. In: PIMENTEL, Lúcia Gouvêa (org.). Curso de Especialização em Ensino de Artes Visuais. 2. ed. Belo Horizonte: Escola de Belas Artes da UFMG, 2008.

ZAMPERETTI, Maristani Polidori. Artes visuais e ensino remoto: paroxismo nas interações em tempos de pandemia. Revista Palíndromo, v. 13, n. 29, p. 37-53, jan/ abr 2021. Disponível em: Acesso em: 04 mai. 2021.

Downloads

Publicado

2022-05-01

Como Citar

ANDRADE PEREIRA, F.; ROCHA, I. Ensino de Artes Visuais em um contexto de pandemia: interlocuções para o Ensino Remoto Emergencial. Palíndromo, Florianópolis, v. 14, n. 33, p. 320 - 348, 2022. DOI: 10.5965/2175234614332022320. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/palindromo/article/view/21621. Acesso em: 4 jul. 2022.