Pesquisa artística no Brasil: mapas, caminhos e trajetos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/2525530407022022e0102

Palavras-chave:

Pesquisa Artística, Mapeamento, Produção acadêmica brasileira

Resumo

Este artigo apresenta os resultados de um mapeamento da produção acadêmica de Pesquisa Artística em música entre os anos de 2010 e 2020. Para tal, foram estabelecidos como locais de busca os anais dos congressos da ANPPOM, SIMPOM e ABRAPEM e os periódicos Música Hodie, Per Musi, Opus e Vórtex. Ao fim do levantamento foram encontrados 45 artigos que atendiam aos critérios estabelecidos. Essa produção é apresentada e analisada neste artigo a partir de sua natureza e locais de publicação, do referencial teórico utilizado e da análise das palavras-chave. A partir destes três elementos pudemos compreender algumas peculiaridades da Pesquisa Artística em música no Brasil e relacioná-la com a produção fora do país, apresentando-a enquanto termo polissêmico e elencando alguns possíveis caminhos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bibiana Bragagnolo, Universidade Federal de Mato Grosso

Professora efetiva na UFMT nas áreas de performance, piano e educação musical. Doutora em
Musicologia pela Universidade Federal da Paraíba, com doutorado sanduíche na Universidade de Aveiro - bolsa CAPES. Tem desenvolvido atividades como pianista, atuando principalmente no âmbito da música experimental e, como pesquisadora, sobretudo na temática da inserção da performance na análise musical e no campo da pesquisa artística. Em 2018 recebeu o Prêmio TeMA pelo artigo “Os contrastes sonoros em Contrastes de Marisa Rezende” e em 2015 realizou, como solista, a estreia brasileira do Concerto para Piano Preparado e Orquestra de Câmara, de John Cage.

Leonardo Pellegrim Sanchez, Universidade Federal de Pernambuco

de saxofone no departamento de música da UFPE e pesquisador junto ao Observatório e Laboratório de Pesquisa Artística: performance, criação e cultura contemporânea na América Latina. Doutor em música (Etnomusicologia) pela Universidade de Aveiro (Portugal) e mestre em música pela Universidade de Campinas (UNICAMP). Saxofonista, musicólogo e educador.

Referências

ASSIS, Paulo de. Logic of experimentation: Rethinking Music Performance through Artistic Research. Ghent: Orpheus Institute, 2018.

BORGDORFF, Henk. The conflict of the faculties: Perspectives on Artistic Research and Academia. Leiden: Leiden University Press, 2012.

BRAGAGNOLO, Bibiana. Práticas de desclassificação na performance musical: perspectivas emancipatórias para a Pesquisa Artística. Revista Vórtex, Curitiba, v.9, n.1, p. 1-24, 2021.

BRECHT, Bertolt. Brecht on Theatre: The Development of an Aesthetic. Ed. and trans. John Willett. London: Methuen Drama, 1964.

CHIANTORE, Luca. Undisciplining music: Artistic research and historiographic activism. ÍMPAR. V. 1, N. 17, 2017, p. 3-21.

CHIANTORE, Luca. Retos y oportunidades en la investigación artística en música clásica. Quodlibet, N. 74, 2020.

COBUSSEN, Marcel. Deconstruction in Music. Tese de Doutorado, Departament of Art and Culture Studies, Erasmus University Rotterdam, Netherlands. 2002.

Disponível em: http://www.deconstruction-in-music.com/navbar/index.html. Acesso em 15 de setembro de 2018.

COESSENS, Kathleen; CRISPIN, Darla; DOUGLAS, Anne. The artistic turn: a manifesto. Ghent, Leuven University Press, 2009.

CORREIA, Jorge; DALAGNA, Gilvano. Premises for Artistic Research. In: Cahiers of Artistic Research 3. Aveiro: UA Editora, 2020.

CORREIA, Jorge; DALAGNA, Gilvano. Premises for Artistic Research. In: Cahiers of Artistic Research 2. Aveiro: UA Editora, 2019.

CORREIA, Jorge; DALAGNA, Gilvano; BENETTI, Alfonso; Francisco, MONTEIRO.

When is research Artistic Research? In: Cahiers of Artistic Research 1. Aveiro: UA Editora, 2018.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Mil Platôs: Capitalismo e esquizofrenia. São Paulo: Editora 34, 1995.

DOGANTAN-DACK, Mine (Ed.). Artistic Practice as Research in Music: Theory, Criticism, Practice. Farnham: Ashgate, 2015.

DOMENICI, Catarina. O intérprete (re)situado: uma reflexão sobre construção de sentido e técnica na criação de Intervenção para piano expandido, interfaces e imagens: centenário John Cage. Anais do XXII Congresso da ANPPOM, 2012a.

DOMENICI, Catarina. A voz do performer na música e na pesquisa. Anais do II SIMPOM, 2012b.

DOMENICI, Catarina. O Intérprete (Re)Situado: uma reflexão sobre construção de sentido e técnica na criação de “Intervenções para Piano Expandido,

Interfaces e Imagens – Centenário John Cage”. Revista Música Hodie, V.12 - n.2, 2013, p. 171-187.

DUBY, M.; BARKER, P.A., 2017. Deterritorialising the research space: Artistic research, embodied knowledge, and the academy. SAGE Open. Available from:

http://journals.sagepub.com/doi/full/10.1177/2158244017737130.

LÓPEZ-CANO, Rubén; OPAZO, Úrsula San Cristóbal. Investigación artística en música: cuatro escenas y un modelo para la investigación formativa. Quodlibet,

N. 74, 2020a.

LÓPEZ-CANO, Rubén. La investigación artística en música en Latinoamérica. Quodlibet, N. 74, 2020b.

LÓPEZ-CANO, Rubén. Pesquisa Artística, Conhecimento Musical e a Crise da Contemporaneidade. Tradução de Isaac Terceros. Art Research Journal, v. 2, n. 1,

p. 69-94, 2015.

LÓPEZ-CANO, Rubén; OPAZO, Úrsula San Cristóbal. Investigación artística en música: Problemas, métodos, experiencias y modelos. Barcelona: Fondo para la

Cultura y las Artes de México e la Escola Superior de Música de Catalunya, 2014.

MACHADO, Antonio. Poesías completas. Espasa-Calpe: Madri, 1979.

KAHR, M. (Ed.). Artistic Research in Jazz: Positions, Theories, Methods (1st ed.). Routledge. (2021) https://doi.org/10.4324/9780429275838

SALLES, Cecília Almeida. Gesto Inacabado Processos de Criação Artística. São Paulo. SP. 2 Edição. AnnaBlume. Fapesp. 2004.

Downloads

Publicado

2022-08-11

Como Citar

BRAGAGNOLO, B.; PELLEGRIM SANCHEZ, L. Pesquisa artística no Brasil: mapas, caminhos e trajetos. Orfeu, Florianópolis, v. 7, n. 2, p. e0102, 2022. DOI: 10.5965/2525530407022022e0102. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/orfeu/article/view/21148. Acesso em: 27 set. 2022.