Textos, canções e sons no Brasil pós-1964: o Grupo de Teatro Opinião em cena

Autores

  • Kátia Rodrigues Paranhos Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), Florianópolis, SC.

DOI:

https://doi.org/10.5965/2525530405032020289

Resumo

Este texto aborda a importância histórica do Grupo de Teatro Opinião (1965-1980) e dos seus espetáculos como expressão política de resistência à ditadura militar no Brasil. Na esteira disso, focalizo de que forma a utilização do discurso musical afeta o espectador não só por meio dos parâmetros sonoros, mas igualmente pela sua capacidade de sugerir imagens e de inventar espaços e lugares ao criar figurações cênico-dramáticas. Enfatizo, como características fundamentais desse teatro musicado, a mistura de tradições culturais
e a produção/criação artística dos atores/cantores. Daí a pertinência da discussão sobre o contraponto entre as linguagens musicais e plásticas na composição da polifonia intrínseca ao espetáculo teatral.

Referências

BOAL, Augusto. Hamlet e o filho do padeiro: memórias imaginadas. Rio de Janeiro: Record, 2000.

CASTRO, Maurício Barros de. Zicartola: política e samba na casa de Cartola e Dona Zica. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 2004.

CONTIER, Arnaldo. Edu Lobo e Carlos Lyra: o nacional e o popular na canção de protesto (os anos 60). Revista Brasileira de História, v. 18, n. 35, p.13-52, 1998.

COSTA, Armando et al. Opinião: texto completo do show. Rio de Janeiro: Edições do Val, 1965.

COSTA, Iná Camargo. A hora do teatro épico. Rio de Janeiro: Graal, 1996.

_________________. Dias Gomes: um dramaturgo nacional-popular. São Paulo: Unesp, 2017.

COUTINHO, Lis de Freitas. O Rei da Vela e o Oficina (1967-1982): censura e dramaturgia. Dissertação (Mestrado em comunicação social) – USP, São Paulo, 2011.

D’AVERSA, Alberto. Triunfa o jogo do bicho no Galpão. Diário de São Paulo, São Paulo, 2, p. 18-19, out. 1966.

DAMASCENO, Leslie Hawkins. Espaço cultural e convenções teatrais na obra de Oduvaldo Vianna Filho. Campinas: Editora da Unicamp, 1994.

DIAS GOMES. O engajamento: uma prática de liberdade. Revista Civilização Brasileira, n. 2, p. 7-25, 1968.

____________. Teatro de Dias Gomes. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, v. 2, 1972.

____________. Depoimentos V, Rio de Janeiro: Secretaria da Cultura/Serviço Nacional de Teatro, 1981.

____________. Coleção Dias Gomes. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1989(v.1)/ 1990 (v. 2)/ 1991(v. 3)/ 1992 (v. 4)/ 1994(v. 5).

____________. Apenas um subversivo. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1998.

DIAS GOMES; FERREIRA GULLAR. Dr. Getúlio, sua vida e sua glória. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1968.

DORIA, Gustavo A. Moderno teatro brasileiro: crônica de suas raízes. Rio de Janeiro: Serviço Nacional de Teatro, 1975.

FEITOSA, Dinacy Corrêa; MOREIRA NETO, Euclides Barbosa. O teatro na obra de Ferreira Gullar: dois enfoques. São Luís: UFMA, 1980.

FERREIRA GULLAR. Cadernos de literatura brasileira: Ferreira Gullar, n. 6. São Paulo, Instituto Moreira Salles, 1998.

_________________. Aula magna da UFRJ. Rio de Janeiro: Coordenadoria de Comunicação/Divisão de Mídias Impressas/UFRJ, 2006a.

__________________. Fim de papo. In: Resmungos. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo. p. 144-145, 2006b.

FERREIRA GULLAR; FONTOURA, Antônio Carlos; COSTA, Armando. A saída? Onde fica a saída?: forças e interesses que preparam a guerra nuclear. Rio de Janeiro: Grupo Opinião, 1967.

FRANCIS, Paulo. Novo rumo para autores. Revista Civilização Brasileira, n. 1, p. 215-261, 1965.

FREITAS FILHO, José Fernando Marques de. Com os séculos nos olhos: teatro musical e expressão política no Brasil, 1964-1979. Tese (Doutorado em Literatura Brasileira) – UnB, Brasília, 2006.

HOBSBAWM, Eric. História social do jazz. 2. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1991.

HOLLANDA, Heloisa Buarque de; GONÇALVES, Marcos. Cultura e participação nos anos 60.10. ed. São Paulo: Brasiliense, 1995.

ISHMAEL-BISSETT, Judith. Brecht e cordel: distanciamento e protesto em Se correr o bicho pega. Latin American Theatre Review, v. 11, n. 1, p. 59-64, 1977.

KÜHNER, Maria Helena; ROCHA, Helena. Opinião: para ter opinião. Rio de Janeiro: Relumé Dumará/Prefeitura, 2001.

LIMA, Mariângela Alves de. Quem faz o teatro. In: NOVAES, Adauto (org.). Anos 70: ainda sob a tempestade. Rio de Janeiro: Aeroplano/Editora Senac Rio, p. 234-259, 2005.

MACIEL, Luiz Carlos. O bicho que o bicho deu. Revista Civilização Brasileira, n. 7, p. 267-298, 1966.

MICHALSKI, Yan. Reflexões sobre o teatro brasileiro no século XX. Rio de Janeiro: Funarte, 2004.

MOSTAÇO, Edélcio. Teatro e política: Arena, Oficina e Opinião. 2. ed. São Paulo: Annablume, 2016.

NEVES, João das. João das Neves: ciclo de palestras sobre o teatro brasileiro, 5, Rio de Janeiro, Inacen, 1987.

PARANHOS, Kátia Rodrigues (org.). História, teatro e política. São Paulo: Boitempo, 2012.

PARANHOS, Kátia Rodrigues. O último carro: uma viagem de trem com João das Neves nos anos 1960/70. Revista Cena, v. 1, n. 27, p. 4-20, 2019.

PAVIS, Patrice. A análise dos espetáculos: teatro, mímica, dança, dança-teatro, cinema. 2. ed. São Paulo: Perspectiva, 2008.

PEIXOTO, Fernando. Teatro em aberto. São Paulo: Hucitec/Primeiro Ato, 2002.

PRADO, Décio de Almeida. Se correr o bicho pega. In: Exercício findo: crítica teatral (1964-1968). São Paulo: Perspectiva, p. 143-145, 1987.

RANGEL, Flávio; FERNANDES, Millôr. Liberdade, liberdade. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1965.

RIDENTI, Marcelo. Em busca do povo brasileiro: artistas da revolução, do CPC à era da TV. 2. ed. São Paulo: Unesp, 2014.

TINHORÃO, José Ramos. Música popular. 3. ed. São Paulo: Ed. 34, 1997.

VIANNA FILHO, Oduvaldo; FERREIRA GULLAR. Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1966.

WILLETT, John. O teatro de Brecht: visto de oito aspectos. Rio de Janeiro: Zahar, 1967.

WOLFF, Fausto. O bicho: começo de arte. Tribuna da Imprensa, Rio de Janeiro, 20 abr., p. 15-16, 1966.

Discos

LEÃO, Nara; ZÉ KETI; VALE, João do. Show Opinião [1965] CD, PolyGram, 1994.

LEÃO, Nara. Manhã de liberdade, LP, Philips, 1966.

Filme

SARACENI, Paulo César. O desafio (Zé Keti, João do Vale e Maria Bethânia no Show Opinião), 1965. Disponível em <https://www.youtube.com/watch?v=FO1AKeJHf90>. Acesso em 25 maio 2020.

Downloads

Publicado

2020-12-16

Como Citar

Paranhos, K. R. (2020). Textos, canções e sons no Brasil pós-1964: o Grupo de Teatro Opinião em cena. Orfeu, 5(3). https://doi.org/10.5965/2525530405032020289