Considerações sobre o grotesco no Teatro de Bonecos Popular do Nordeste

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/2595034701262022017

Palavras-chave:

Comédia Popular, Teatro de Formas Animadas, Teatro de Mamulengo

Resumo

A poética do Teatro de Bonecos Popular do Nordeste (T.B.P.N.) explora o elemento grotesco de forma paródica, como recurso de comicidade – e de uma comicidade muito brasileira. A partir da relação entre as ideias de Bakhtin (1993) e Propp (1992) e de dados da pesquisa Mudança e Permanência no Mamulengo Contemporâneo, este trabalho aponta indícios do quanto a dimensão grotesca do imaginário popular permanece viva na visualidade e jogos de cena desse gênero de teatro de animação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

André Carrico, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Professor Adjunto do curso de Licenciatura em Teatro e do Programa de Pós Graduação em Artes Cenicas da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Ator e diretor teatral.

Referências

ABREU, Luís Alberto de. A restauração da narrativa. In: Luís Alberto de Abreu: um teatro de pesquisa.Org. Adélia Nicotele. São Paulo: Perspectiva, 2011, p. 599-609.

BAKHTIN, Mikhail. A cultura popular na Idade Média e Renascimento: o contexto de François Rabelais. Trad. Yara Frateschi Vieira. São Paulo: Hucitec; Brasília: Editora da Universidade de Brasília, 1993.

HAUSER, Arnold. História social da literatura e da arte. São Paulo: Ed. Martins Fontes, 1998.

NAMUR, Virgínia Maria de Souza Maisano. Dercy Gonçalves – o corpo torto do teatro brasileiro. 2009. 348 f. Tese (Doutorado) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP, 2009.

PROPP, Vladímir. Comicidade e riso. São Paulo: ed. Ática, 1992.

Downloads

Publicado

2022-09-03

Como Citar

CARRICO, A. Considerações sobre o grotesco no Teatro de Bonecos Popular do Nordeste. Móin-Móin - Revista de Estudos sobre Teatro de Formas Animadas, Florianópolis, v. 1, n. 26, p. 017-031, 2022. DOI: 10.5965/2595034701262022017. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/moin/article/view/22378. Acesso em: 28 set. 2022.

Edição

Seção

Dossiê: O Riso e o grotesco no teatro de animação