Ângela Belfort e a brincadeira do mato

Autores

  • Marcondes Lima Universidade Federal de Pernambuco – UFPE – Recife

DOI:

https://doi.org/10.5965/2595034701132015174

Resumo

Traços biográficos da pernambucana Maria Ângela Belfort de Araújo são
delineados com foco em aspectos pertinentes ao Teatro de Bonecos tradicional do Nordeste brasileiro. Em sua trajetória artística, destacam-se trabalhos como bonequeira, atriz, dramaturga e encenadora. Atuante no universo do Teatro de Bonecos brasileiro, também tem forte atuação como pedagoga, professora de Ensino Superior e estudiosa do mamulengo. Esteve à frente da Associação Pernambucana de Teatro de Bonecos e da Associação Brasileira de Teatro de Bonecos, onde lutou pela visibilidade, reconhecimento e valorização da arte dos mestres mamulengueiros.

Palavras-chave: Teatro de Bonecos em Pernambuco. Mamulengo. Ângela Belfort.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcondes Lima, Universidade Federal de Pernambuco – UFPE – Recife

Diretor, cenógrafo, figurinista, ator e titeriteiro. Fundador do Grupo Mão Molenga Teatro de Bonecos (1986), é um dos mais atuantes profissionais da cena pernambucana. Licenciado em Artes Cênicas pela Universidade Federal de
Pernambuco (UFPE), hoje é professor na mesma universidade, desde 1992. Mestre em Artes Cênicas pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), em 2003, com a dissertação A arte do brincante no Mamulengo e no Bumba-Meu-Boi.
 

Downloads

Publicado

2018-03-16

Como Citar

LIMA, M. Ângela Belfort e a brincadeira do mato. Móin-Móin - Revista de Estudos sobre Teatro de Formas Animadas, Florianópolis, v. 1, n. 13, p. 174-187, 2018. DOI: 10.5965/2595034701132015174. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/moin/article/view/1059652595034701132015174. Acesso em: 4 jul. 2022.