A educação eugênica nos Annaes de Eugenía

Autores

  • Gustavo da Silva Kern Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC)

DOI:

https://doi.org/10.5965/1984723821452020301

Resumo

Este artigo tem como propósito problematizar as relações entre eugenia e educação no Brasil, tomando como objeto de análise algumas das proposições científicas encontradas nos Annaes de Eugenía, documento que reúne os registros das atividades realizadas da Sociedade Eugênica de São Paulo, fundada em 1918. Através da análise dos postulados eugenistas formulados por Renato Kehl (1889-1974) e Fernando de Azevedo (1894-1974), interessa evidenciar como, muito precocemente, os teóricos eugenistas locais elegeram a educação como uma forma privilegiada de promoção do melhoramento racial da população brasileira, buscando com isso compreender a forma como o nascente movimento social em favor da ciência do melhoramento racial definiu os preceitos da chamada educação eugênica.

Palavras-chave: Eugenia. Educação. Educação eugênica.

Biografia do Autor

Gustavo da Silva Kern, Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC)

Licenciado em História. Mestre e Doutor em Educação pelo PPGEDU/UFRGS. Docente do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC). Membro do Grupo de Estudo e Pesquisa em Currículo e Contemoraneidade (GEPCC), coordenado pelo Prof. Alfredo Veiga-Neto. Líder do grupo de pesquisa Interfaces da Educação (IFSC/CNPq).

Downloads

Publicado

2020-05-04

Como Citar

KERN, G. da S. A educação eugênica nos Annaes de Eugenía. Revista Linhas, Florianópolis, v. 21, n. 45, p. 301 - 321, 2020. DOI: 10.5965/1984723821452020301. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/linhas/article/view/1984723821452020301. Acesso em: 29 jul. 2021.