Alforje de Histórias: uma iniciativa de mediação de leitura literária nas escolas públicas do Estado do Ceará

Autores

  • Maria Elzilene Moreira Nóbrega e Oliveira FECLESC/UECE
  • Tâmara Maria Bezerra Costa Coelho IE/ ULisboa
  • Keila Andrade Haiashida FECLESC/UECE

DOI:

https://doi.org/10.5965/1984723823522022249

Palavras-chave:

alforje de histórias, leitura literária, mediação de leitura, educação, formação de leitores

Resumo

O Alforje de Histórias é uma estratégia de mediação da leitura literária criada pelo Eixo de Literatura e Formação do Leitor do Programa MAIS PAIC, uma iniciativa da Secretaria de Educação do Estado do Ceará destinada a professores e alunos do 3º ao 5º ano dos anos iniciais do ensino fundamental. É constituído por jornadas de leitura em voz alta realizadas pelo professor, a partir de obras literárias previamente selecionadas. Trata-se de uma atividade sistematizada, realizada semanalmente nas instituições de ensino, com duração mínima de trinta minutos. Cada sessão do Alforje é dividida em dois momentos indissociáveis: a partilha oral do texto e a realização de um círculo de cultura a partir da narrativa partilhada. O objetivo deste trabalho é apresentar os quatros pilares que fundamentam a prática do Alforje de Histórias, bem como uma sugestão de sua realização a partir do livro, “Jaci, a filha da lua” (MORENA, 2015) que pertence ao acervo da Coleção PAIC Prosa e Poesia. Para a construção deste artigo, empregaram-se como procedimentos metodológicos a abordagem qualitativa e as contribuições de Jauss (1979), referentes à estética da recepção. Autores como Freire (2004), Zilberman (2009), Machado (2015), Yunes (2002) e Lajolo (1993) iluminam teoricamente este trabalho, além das publicações institucionais do referido programa. Os resultados revelam que o Alforje de Histórias tem apresentado significativa contribuição para o contato dos participantes com o texto literário, favorecendo diálogos a partir das leituras partilhadas e enriquecendo aspectos de fruição das obras. Dessa forma, apresenta-se como forte contributo para a formação de leitores literários no Estado do Ceará.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AMADO, Jorge. O gato malhado e a andorinha sinhá. São Paulo: Companhia das Letrinhas, 2008.

BÂ, Amadou Hampaté. A tradição viva. In: KI-ERBO, Joseph (org.). História geral da África, I: metodologia e pré-história da África. 2. ed. rev. Brasília: UNESCO, 2010. p. 167 – 212. Disponível em: encurtador.com.br/agKUX. Acesso em: 10 jul. 2022.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Brasília: MEC, 2017. Disponível em: encurtador.com.br/blKQ7. Acesso em: 15 out. 2020.

BAJARD, Élie. Caminhos da aprendizagem, espaços de aprendizagem. São Paulo: Cortez, 2002.

BRENMAN, Ilan. Através da vidraça da escola: formando novos leitores. Belo Horizonte: Aletria, 2012.

CEARÁ. Secretaria da Educação Estado do Ceará. Regime de colaboração para a garantia do direito à aprendizagem: o Programa Alfabetização na Idade Certa (PAIC) no Ceará / Secretaria da Educação, Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF). Fortaleza: SEDUC, 2012. Disponível em: encurtador.com.br/chpwU. Acesso em: 19 jun. 2022.

CEARÁ. Secretaria da Educação do Estado do Ceará. Proposta do eixo de literatura e formação do leitor. Fortaleza: SEDUC, 2016.

CEARÁ. Secretaria da Educação Estado do Ceará. Agenda/guia com orientações para formadores e professores municipais. Fortaleza: SEDUC, 2017. Disponível em: encurtador.com.br/uHUW9. Acesso em: 19 jun. 2022.

CHARTIER, Roger. As práticas da escrita. In: CHARTIER, Roger. História da vida privada, 3: da Renascença ao Século das Luzes. São Paulo: Companhia das Letras, 2009. p. 113-158.

COSSON, Rildo. Letramento literário: teoria e prática. São Paulo: Contexto, 2016.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2004.

JAUSS, Hans Robert. A literatura e o leitor: textos de estética da recepção. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1979.

ITÁLIA. Indicações Curriculares para a Primeira Infância. Ministério da Educação, Universidade e Pesquisa. Setembro, 2007.

LAJOLO, Marisa. O que é Literatura. São Paulo: Brasiliense, 1993.

MACHADO, Regina. A arte da palavra e da escuta. São Paulo: Reviravolta, 2015.

MORENA, Rosa. Jaci, a filha da lua. Fortaleza: SEDUC, 2015.

SISTO, Celso. Textos e pretextos sobre a arte de contar histórias. Belo Horizonte: Aletria, 2012.

YUNES, Eliana. Pensar a leitura: complexidade. São Paulo: Loyola, 2002.

ZILBERMAN, Regina. A escola e a leitura da literatura. In: ZILBERMAN, Regina; RÖSING, Tania M. K. (orgs.). Escola e leitura: velhas práticas, novas alternativas. São Paulo: Global, 2009. p. 17-40.

Downloads

Publicado

2022-08-19

Como Citar

OLIVEIRA, M. E. M. N. e; COELHO, T. M. B. C. .; HAIASHIDA, K. A. Alforje de Histórias: uma iniciativa de mediação de leitura literária nas escolas públicas do Estado do Ceará. Revista Linhas, Florianópolis, v. 23, n. 52, p. 249 - 279, 2022. DOI: 10.5965/1984723823522022249. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/linhas/article/view/19095. Acesso em: 29 set. 2022.