MÉTODOS MAIS USADOS PARA AVALIAÇÕES DE AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM (AVAs)

Autores

  • Gean Flavio de Araujo Lima UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS
  • Eugenio Adres Diaz Merino UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA
  • Ricardo Triska UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA

DOI:

https://doi.org/10.5965/2316796307132018132

Resumo

Este artigo aborda a relevância dos aspectos ergonômicos atribuída aos Ambientes Virtuais de Aprendizagem (AVAs), elemento de mediação na Educação a Distância entre aluno, professores, tutores e instituição através da iteração, o que torna essencial considerar os aspectos ergonômicos, pois diferentes tipos de alunos lidam, não só com uma interface digital, mas também com seus problemas cotidianos que, ao se depararem com uma interface pouco amigável, podem perder o estímulo para estudar. Dessa forma o presente artigo procurou identificar os métodos mais utilizados para avaliar os AVAs, destacando a abordagem ergonômica dada a este tipo de interface. Recorreu-se a Revisão Sistemática em bases de dados e à tabulação dos dados coletados para identificar os métodos mais usados para avaliar AVAs.

Biografia do Autor

Gean Flavio de Araujo Lima, UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS

Doutorando em Design na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) com previsão de término em fevereiro de 2020, mestre em Engenharia de Produção pela Universidade Federal do Amazonas com ênfase em Gestão de Serviços e Processos (2013) com dissertação intitulada "CONTRIBUIÇÃO AO ESTUDO DOS CRITÉRIOS DE USABILIDADE DE PORTAIS WEB: UM ESTUDO DE CASO", possui especializações em Produção de Material para Ensino à Distância (2011) e Design, Propaganda e Marketing (2001) e graduação em Desenho Industrial (1998), todos pela Universidade Federal do Amazonas. Tenho experiência em Design, com ênfase em projeto de Novos Produtos atuando principalmente nos seguintes linhas de pesquisa: design industrial, ergonomia, usabilidade e experiência do
usuário, inovação, design social e sustentável. Em design gráfico atuo na área de publicidade desenvolvendo material promocional e sistemas de identidade corporativa, além
de desenvolver projetos voltados para as mídias digitais e para sinalização de ambientes.

Eugenio Adres Diaz Merino, UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA

Possui graduação em Desenho Industrial pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, mestrado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina e doutorado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina. Atualmente é professor Titular da Universidade Federal de Santa Catarina e coordena o Núcleo de Gestão de Design e o Laboratório de Design e Usabilidade. Tem experiência na área de Design, com ênfase em Gestão de Design, Design Universal, Design Inclusivo e Design Saúde, e na área de engenharia, especificamente com ergonomia, produto e processo. Participa dos programas de pós-graduação em Design e Engenharia de Produção ambos da UFSC. Faz parte do grupo de avaliadores do INEP/MEC e do Conselho Estadual de Educação de Santa Catarina na avaliação de cursos. Realizou Estagio Sênior na Universidad Politécnica de Valencia (Espanha - CAPES). É pesquisador CNPq (PQ1C), Coordenador do Comité Assessor do CNPq (CA DI) e líder do grupo de pesquisa em Gestão de Design. Membro do Grupo Assessor Especial da Diretoria de Relações Internacionais da CAPES (GAE-DRI).

Ricardo Triska, UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA

Graduado em Ciência da Computação pela Universidade Federal de Santa Catarina (1984), mestrado em Ciência da Informação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1993) e doutorado em Engenharia de Produção (Área de concentração Ergonomia) pela Universidade Federal de Santa Catarina (2001). Professor associado 2 da Universidade Federal de Santa Catarina, lotado no Departamento de Expressão Gráfica, compõe o quadro de Docentes Permanentes do Programa de Pós-graduação em Design, níveis mestrado e doutorado, e do curso de Bacharelado em Design. Desenvolveu projetos na área de Ciência da Informação, com ênfase no processo de Transferência da Informação, atuando nas áreas de planejamento de produtos, serviços e sistemas de informação; automação de bibliotecas e bibliotecas digitais. Também desenvolveu projetos nas áreas de gestão do conhecimento e aprendizagem organizacional. Seus projetos atuais se concentram em Linguagem Subliminar, Processos Corporativos, Design de Interface e no Design da Informação. Coordenador da Área de Arquitetura, Urbanismo e Design junto à CAPES(2011-2014).Reconduzido para o período 2014-2018. Conselheiro Titular do Conselho Técnico Científico de Ensino Superior / CAPES (2014-2018).

Downloads

Publicado

2018-05-16