Análise comparativa da experiência do usuário entre uma edição digital e uma edição impressa de uma revista

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/2316796312232023124

Palavras-chave:

ergonomia, experiência do usuário, satisfação, objeto editorial

Resumo

Essa pesquisa tem como objetivo demonstrar os resultados da análise ergonômica de experiência do usuário entre uma revista impressa e sua equivalente digital. O título editorial escolhido foi a revista Casa e Jardim da Editora Globo. Foram realizados 24 testes com 12 participantes que foram dividida­s em dois grupos etários e dois grupos de familiaridade com o uso do iPad. As participantes participaram de teste ergonômico para a realização de 6 tarefas cada (3 em suporte digital e 3 em suporte impresso). Durante a realização do teste foi mensurado o tempo necessário para a realização de cada tarefa proposta. Além disso, as participantes responderam um questionário de satisfação com foco na experiência do usuário (adaptação do protocolo SUS) e posteriormente foram entrevistadas sobre as respostas dadas nesse formulário para a obtenção de dados descritivos sobre os resultados quantitativos. Praticamente em todos os subgrupos e em todas as 3 tarefas, a média de tempo para a realização foi menor quando utilizado a revista impressa. A única exceção foi com o grupo de 25-39 anos experientes no uso do iPad na realização da tarefa 1. Ao ser realizado a observação da pontuação obtida por cada agrupamento amostral e a totalidade da amostra no questionário é possível afirmar que há uma diferença na percepção de satisfação entre os dois suportes e que a Revista Impressa possui uma melhor experiência do usuário (p=0,003 ≤ α=0,05). Em todas as 10 questões específicas feitas para cada suporte e respondidas em escala likert do questionário a revista impressa obteve um melhor resultado em comparação ao aplicativo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcos Vinícios Schmidt Salvador, Universidade do Estado de Santa Catarina

Doutorando do Programa de Pós Graduação em Design da Universidade do Estado de Santa Catarina; Mestre em Design pela UDESC, linha de pesquisa em Interfaces e Interações Comunicacionais; Bacharel em Design pela Universidade Federal de Santa Catarina.

Flávio Anthero Nunes Vianna dos Santos, Universidade do Estado de Santa Catarina

Possui graduação em Desenho Industrial - Design do Produto e Design Gráfico pela ESDI, Escola Superior de Desenho Industrial da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1992), mestrado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1998) e doutorado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina (2005). Atualmente é membro do Conselho Editorial da Revista Hall Ceart (UDESC) e da Revista Human Factors in Design (PPGDESIGN/UDESC), docente e pesquisador na UDESC - Universidade do Estado de Santa Catarina, além de avaliador ad hoc do INEP/BASis, do Conselho Estadual de Educação CEE/SC e consultor ad hoc do CNPq.

Referências

BAILLY G, MULLER J, LECOLINET E. Design and evaluation of finger-count interaction: Combining multitouch gestures and menus. International Journal of Human-Computer Studies, v. 70, n. 10, p. 673–689, 2012. Disponível em: <https://www.researchgate.net/publication/255568579_Design_and_Evaluation_of_Finger-Count_Interaction_Combining_multitouch_gestures_and_menus>. Acesso em 03 set. 2017.

BANGOR A, KORTUM PT, MILLER JT. An Empirical Evaluation of the System Usability Scale. International Journal of Human-Computer Interaction, v. 24, n. 6, p. 574–594, 29 jul. 2008. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.1080/10447310802205776>.

BARON N. Words onscreen. 1. ed. Washington: Oxford University Press, USA, 2015.

BARROS VTO. Avaliação da interface de um aplicativo computacional através de teste de usabilidade, questionário ergonômico e análise gráfica do design. Dissertação apresentada no Mestrado em Eng. da Produção. Florianópolis: UFSC, 2003. Disponível em: <https://repositorio.ufsc.br /bitstream/handle/123456789/85542/225666.pdf?sequence=1>. Acesso em 10 out. 2013.

BORDEGONI M, et al. Investigating the effects of odour integration in reading and learning experiences. p. 104–125, 2017.

BORGES D, GONÇALVES BS. Avaliação da revista Info Exame a partir de heurísticas para tablets. SIGRADI. 2015.

BROOKE J. SUS - a quick and dirty usability scale. Reino Unido: 2010. Disponível em: <https://hell.meiert.org/core/pdf/sus.pdf>. Acesso em 10 fev. 2019.

CORRÊA VM, BOLETT RR. Ergonomia: Fundamentos e Aplicações. Porto Alegre: Bookman. 2015.

COSTA FN. Comportamentos dos investidores: do homo economicus ao homo pragmaticus. v. 165, 2009.

CYBIS W, BETIOL AH, FAUST R. Ergonomia e usabilidade: conhecimentos, métodos e aplicações. São Paulo: Novatec Editora, 2007.

DALAGNOLI AC. Avaliação de usabilidade e proposição de requisitos para interfaces de aplicativos editoriais a partir da percepção do público feminino com foco nos fatores humanos. Dissertação (Mestrado em Design) - Centro de Artes, Universidade do Estado de Santa Catarina. Florianópolis. 2015.

DALAGNOLIi AC. Ver , Compreender e Aprender : Estudo Comparado com Guias de Uso de Apps Editoriais para Dispositivos Móveis Look. Design & Tecnologia 12. 2016.

DAVIS FDA. Technology Acceptance Model for Empirically Testing New End-User Information Systems: Theory and Results. Tese de doutorado. MIT Sloan School of Management: Cambridge, MA. 1986.

DELOITTE UK. Media Consumer Survey 2013 - Love in a cold climate. Londres: [s.n.], 2013. Disponível em:<https://www2.deloitte.com/uk/en/pages/technology-media-and-telecommunications/articles/media-consumer-survey-2013.html>. Acesso em: 30 out. 2017.

DONDERS J, VAN DER VLUGT H. Eye-Movement Patterns in Disabled Readers at Two Age Levels: A Test of Bakker’s Balance Model. Journal of Clinical Neuropsychology, 6(3), 241–256. 1984.

GRUSZYNSKI AC, GOLIN C, LUCHESE AF. Desafios para a comunicação da ciência: um estudo sobre os periódicos científicos impressos e eletrônicos da UFRGS. XXX Congresso Brasileiro de Ciências Da Comunicação, 1–15. 2006.

HACK JR, DOS SANTOS JA. Influência do design emocional na interação homem/computador | The influence of emotional design in interaction between humans and the computer. Liinc em Revista, v. 6, n. 2, 2010.

HEIKKILÄ H. Towards tablet publication heuristics. Improving accessability, usability and user experience with new expert Evaluation. 2013.

HELM SV, et al. Consumer interpretations of digital ownership in the book market. Electronic Markets, [s. l.], v. 28, n. 2, p. 177–189, 2018. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.1007/s12525-018-0293-6>.

HOU J, WU Y, HARRELL E. "Reading on paper and screen among senior adults: Cognitive map and technophobia". Frontiers in Psychology, vol. 8. 2018.

HUANG LC, SHIAU WL, LIN YH. What factors satisfy e-book store customers? Development of a model to to evaluate e-book user behavior and satisfaction. Internet Research, v. 27, n. 3, 2017.

HUSSAIN A, MKPOJIOGU EOC, MUSA J, MORTADA S.. A user experience evaluation of Amazon Kindle mobile application. The 2nd International Conference on Applied Science and Technology. 2017.

JORDAN PW. An Introduction to Usability. Londres: Taylor & Francis Ltda., 1998.

JOU M, TENNYSON RD, WANG J, HUANG SY. A study on the usability of E-books and APP in engineering courses: A case study on mechanical drawing. Computers and Education, 92–93, 181–193. 2016.

KELLER A. In Print or On Screen ? Investigating the Reading Habits of Undergraduate Students Using Photo-Diaries and Photo-Interviews. v. 62, n. March, p. 1–18, 2012.

KIM KJ, SUNDAR SS. Does screen size matter for smartphones? Utilitarian and hedonic effects of screen size on smartphone adoption. Cyberpsychology, Behavior, and Social Networking, v. 17, n. 7, p. 466–473, 2014.

KUNIAVSKY M. Smart Things: Ubiquitous Computing User Experience Design. Burlington: Morgan Kaufmann, 2010.

LAW E, et al. Understanding, Scoping and Defining User Experience: A Survey Approach. In: Proceedings of Human Factors in Computing Systems conference, CHI’09. 4–9 April 2009, Boston, MA, USA, 2009.

LECOQ B. Les revues. In. : CHARTIER, Roger ; MARTIN, Henri-Jean. Histoire de l’éditionfrançaise.Le livreconcurrencé (1900-1950).Paris :FayardCercle de la Librarie, 1986.

LEWIS C, RIEMAN J. Task-centered user interface design. Boulder, Colorado: University of Colorado, Boulder, Dept. of Computer Science. 1993.

MATRAF MSB, HUSSAIN A. Usability evaluation model for mobile e-book applications. The 2nd International Conference on Applied Science and Technology. 2017.

MATRAF MSB, HUSSAIN A. Modeling measurement metrics for E-book app on mobile devices. Journal of Telecommunication, Electronic and Computer Engineering, 10(1-11), pp. 63-67. 2018.

MERHOLTZ P. Peter in Conversation with Don Norman About UX & Innovation. 2007. Disponível em: http://www.adaptivepath.com/ideas/e000862/ . Acesso em: 13 jun. 2018.

NIELSEN J. Heuristic evaluation. In Nielsen, J., and Mack, R.L. (Eds.), Usability Inspection Methods. New York, NY: John Wiley & Sons. 1994.

NIELSEN J, LORANGER H. Usabilidade na web. Tradução: Edson Furmankiewicz & Carlos Schafranski. Rio de Janeiro: Elsevier, 2007.

NORMAN DA. Design Emocional: por que adoramos (ou detestamos) os objetos do dia-a-dia. Tradução de Ana Deiró. Rio de Janeiro: Rocco, 2008.

PARK E, SUNG J, CHO K. Reading experiences influencing the acceptance of e-book devices. The Electronic Library, [s. l.], v. 33, n. 1, p. 120–135, 2015. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.1108/EL-05-2012-0045>.

PAULINO RCR. Conteúdo digital interativo para tablets-ipad: uma forma híbrida de conteúdo digital. In: PAULINO, R.; RODRIGUES, V. Jornalismo para tablets: pesquisa e prática. Florianópolis: Editora Insular, 2013.

PIGNATARI D. Informação. Linguagem. Comunicação. Atelie Editorial, 2003.

PREECE J, ROGERS Y, SHARP H. Interaction Design: Beyond human-computer interaction. 2nd ed. West Sussex: John Wiley & Sons, 2002.

REISS E. Commentary on: HASSENZAHL M: User Experience and Experience Design. In: Soegaard, Mads and Da, Rikke Friis (eds.). The Encyclopedia of Human-Computer Interaction, 2nd Ed, Aarhus, Denmark: The Interaction Design Foundation, 2014.

ROGERS Y, SHARP H, PREECE J. Design de interação: além da interação humano- computador. Tradução: Isabela Gasparini. 3a. ed. Porto Alegre: Bookman, 2013.

RUÓTOLO AC. Audiência e recepção: perspectivas. Comunicação e Sociedade 30 (1998): 159-170.

SANTAELLA L. Cultura das Mídias. São Paulo, Editora Experimento, 2003.

SANTANA A, et al. Redes sociais nas Organizações e suas novas formas de relacionamento. 2011. Disponível em: http://intercom.org.br/papers/regionais/nordeste2011/resumos/R28-0770-1.pdf. Acesso em 12 de abril de 2014.

SANTOS RE. Introdução à teoria da comunicação. Comunicação Social. Coleção Pistas. São Bernardo do Campo: IMS, 1992.

SHNEIDERMAN B. Designing the user interface: strategies for effective humam-computer interaction. Boston: Pearson. 2005.

SIMON HA. Administrative behavior: a study of decision-making processes in administrative organization. [s.l.] Macmillan, 1957.

STANTON N, YOUNG M. Applying Interviews to Usability Assessment. In: STANTON N. Handbook of Human Factors and Ergonomics Methods. Boca Raton: CRC Press. 2005.

STERNBERG R, COSTA R, HAASE V. Psicologia cognitiva. 4th ed. Porto Alegre: Artmed, 2008.

THOMAZ DAP. Características Da Interface Dos Sites De Notícias : Um Estudo Do Design E Da Usabilidade De Jornais Impressos E Eletrônicos. UNESP Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - Programa de Pós-Graduação Em Design, Da Faculdade de Arquitetura, Artes E Comunicação, 81. 2009.

TVERSKY A. Elimination by aspects: A theory of choice. Psychological Review, v. 79, n. 4, p. 281–299, 1972.

TVERSKY A, KAHNEMAN D. Judgment under Uncertainty: Heuristics and Biases. Science (New York, N.Y.), v. 185, n. 4157, p. 1124–1131, set. 1974.

WANG J, et al. Evaluating user satisfaction with typography designs via mining touch interaction data in mobile reading. Conference on Human Factors in Computing Systems. Proceedings: 2018.

Downloads

Publicado

2023-10-18

Como Citar

SALVADOR, Marcos Vinícios Schmidt; SANTOS, Flávio Anthero Nunes Vianna dos. Análise comparativa da experiência do usuário entre uma edição digital e uma edição impressa de uma revista. Human Factors in Design, Florianópolis, v. 12, n. 23, 2023. DOI: 10.5965/2316796312232023124. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/hfd/article/view/21417. Acesso em: 1 mar. 2024.