No horizonte eu vejo a água: uma análise de Tres aguas, um projeto de arte pública em/para Toledo

Maryella Sobrinho

Resumo


No presente texto propomos uma análise do projeto Tres Aguas, um projeto de intervenção urbana realizado pela artista espanhola Cristina Iglesias. A reflexão toca três aspectos: a relação entre passado e presente, a cidade como lugar de partilha do sensível e a arte em espaço público. Para fundamentar nossa abordagem, nos apoiamos em Jacques Rancière, com Políticas da escrita (1995) e A partilha do Sensível (2005).


Texto completo:

PDF