[1]
A. G. P. Ferreira, “Jorge Andrade e a consagração de um monstro sagrado”, Urdimento, vol. 2, nº 44, p. 1-20, set. 2022.