O gosto dialógico: Uma reflexão sobre o valor estético a partir de Mikhail Bakhtin

Autores

  • Afonso Nilson Souza Universidade do estado de Santa Catarina (UDESC), Florianópolis, SC

DOI:

https://doi.org/10.5965/1414573102272016241

Resumo

O presente artigo reflete sobre questões relacionadas ao gosto como critério de partida para avaliação estética de obras de arte, partindo da obra de filósofos e estetas como Immanuel Kant, Luigi Pareyson e Clement Greenberg. O texto traça paralelos entre as possibilidades de juízos universalizantes com os conceitos de polifonia, dialogismo e ato responsável estabelecidos por Mikhail Bakhtin.

Biografia do Autor

Afonso Nilson Souza, Universidade do estado de Santa Catarina (UDESC), Florianópolis, SC

Doutorando em teatro pela Udesc. Crítico e autor teatral. Analista de Programação Social do Sesc-SC. Pesquisa processos de curadoria e crítica.

Downloads

Publicado

2016-12-24

Como Citar

SOUZA, A. N. O gosto dialógico: Uma reflexão sobre o valor estético a partir de Mikhail Bakhtin. Urdimento - Revista de Estudos em Artes Cênicas, Florianópolis, v. 2, n. 27, p. 241-248, 2016. DOI: 10.5965/1414573102272016241. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/urdimento/article/view/7087. Acesso em: 26 jul. 2021.

Edição

Seção

Dossiê Temático: Corpo, Performance e Antropologia - Olhares transversais