Máscaras na Palhaçaria de Terreiro e no Corpo-Mandinga: um relato para descolonizar processos creativos des palhaces

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/1414573102472023e0302

Palavras-chave:

Máscaras, Palhaçaria, Palhaçaria de Terreiro

Resumo

Este relato tem como ponto de partida as pedagogias da Palhaçaria de Terreiro e do Corpo-Mandinga, desenvolvidas para desconstruir e descolonizar padrões pré-estabelecidos na linguagem da palhaçaria, abrindo caminhos para a inclusão dos saberes afrodiaspóricos, afro-indígenas e advindos da Capoeira Angola. Nesse sentido, o objetivo deste relato é o de apresentar o desenvolvimento de uma palhaçaria a partir das culturas pretas, em que a espiritualidade e a palhaçaria integram-se para a criação de um palhace. Na primeira parte do texto, abordo a confecção de máscaras relacionadas a estas pedagogias, a partir de experiências pessoais. Na segunda parte, baseada em minhas práticas artísticas e docentes, abordo as etapas de confecção dessas máscaras. Observo, por fim, que as pedagogias aqui apresentadas permitem que a ancestralidade de cada participante esteja presente, como também que sejam acessados outros modos de expressão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Antonia Vilarinho Cardoso, Universidade do Estado de Santa Catarina

Doutoranda em Teatro pela Universidade Estadual de Santa Catarina (UDESC). Mestra em Teatro  pela UDESC. Gaduação em Bacharelado em Artes Cênicas pela Faculdade de Artes Dulcina de Moraes (2013). Servidora aposentada da Fundação Nacional de Artes - Brasília (DF).

Referências

BARROSO, Oswald. Memórias de Bailados e Comédias. [S. I.: s. n.].

BARROSO, Oswald. O riso brincante do Nordeste. Rebento, São Paulo, n. 7, p. 233-265, dez. 2017.

BORRALHO, Tácito Freire; SILVA, Rogério Vaz da. A máscara e os personagens mascarados nos folguedos maranhenses. Móin-Móin - Revista de Estudos sobre Teatro de Formas Animadas, Florianópolis, v. 1, n. 26, p. 119-135, 2022. Disponível em: https://doi.org/10.5965/2595034701262022119. Acesso em: 26 jul. 2023.

LIGIÉRO, Zeca. Teatro das Origens: estudos das performances afro-ameríndias. Rio de Janeiro: Garamond, 2019.

MARTINS, Leda Maria. Performances do tempo espiralar, poéticas do corpo-tela. Rio de Janeiro: Cobogó, 2021.

PUCETTI, Ricardo. O clown através da máscara: uma descrição metodológica. Revista do LUME, Campinas, n. 3, p. 83-93, 2000.

SOUZA, Regina Cláudia Morais de. Trabalho cênico e teórico: “ikuãni” e o corpo da ancestralidade. In: PEREIRA, Denise; SANTO, Janaína de Paula do Espírito. Culturas e história dos povos indígenas. Ponta Grossa: Atena, 2020.

SIMAS, Luiz Antonio; RUFINO, Luiz. Fogo no mato: a ciência encantada das macumbas. Rio de Janeiro: Mórula, 2018.

Downloads

Publicado

2023-07-24

Como Citar

CARDOSO, Antonia Vilarinho. Máscaras na Palhaçaria de Terreiro e no Corpo-Mandinga: um relato para descolonizar processos creativos des palhaces. Urdimento: Revista de Estudos em Artes Cênicas, Florianópolis, v. 2, n. 47, p. 1–17, 2023. DOI: 10.5965/1414573102472023e0302. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/urdimento/article/view/23238. Acesso em: 24 fev. 2024.