Uma mirada solar ao sul: relato do processo de criação da dramaturgia e encenação da peça de agitação Soledad

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/1414573102442022e0302

Palavras-chave:

Soledad Barrett, Teatro, Dramaturgias do sul

Resumo

Esse relato propôs a descrever e discutir o processo de criação da dramaturgia e encenação da peça Soledad sob a perspectiva do pensamento decolonial, registrando elementos que contribuem para propor processos criativos latino-americanos em uma mirada ao sul. A peça parte da história da militante e poeta Soledad Barrett Viedma, vítima da Ditadura militar brasileira, em 1973, e de histórias de mulheres insurgentes. Ao analisar o processo de criação de Soledad, o estudo identificou os caminhos de construção imagética e dramatúrgica, evidenciando as alegorias da peça.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mariana Cesar Coral, Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC)

Doutoranda e Mestra (2019) pelo programa de pós-graduação em Artes da Cena (UDESC); bacharel em Teatro pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP-2003) e possui especialização em Arte Crítica e Curadoria (PUC/São Paulo-2012). É atriz, dramaturga, diretora e encenadora de Teatro.

Referências

BAKHTIN, Mikhail Mikhailovich. Cultura popular na idade média e no renascimento: o contexto de François Rabelais - 7ª edição. Trad. Yara Frateschi Vieira. São Paulo: Hucitec, 2010.

BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. Trad. Sérgio Paulo Rouanet. São Paulo: Brasiliense, 1997.

BENJAMIN, Walter. Origem do drama trágico alemão. Trad. João Barrento. Belo Horizonte: Autêntica, 2011.

CORAL, Mariana Cesar. (Mariana Corale). Soledad. Dramaturgia inédita, 2021.

CUSICANQUI, Silvia Rivera. Uma reflexão sobre práticas e discursos decolonizadores. - 1a ed. - Buenos Aires: Tinta Limón, 2010.

GALEANO, Eduardo. As veias abertas da América Latina. Porto Alegre: L&PM, 2018.

GONZALEZ, Lélia. A categoria político-cultural de amefricanidade. Revista Tempo Brasileiro, Rio de Janeiro, n. 92/93 (jan./jun.), 1988.

GOULART, José Ricardo. NO SOY PAZ, SOY GUERRA: O lugar Político do corpo e da memória na Obra de Regina José Galindo. 2021. Tese (doutorado em Teatro) - Centro de Artes - Universidade Estadual de Santa Catarina, Florianópolis, 2021.

LIMA, Fátima Costa de. ALEGORIA BENJAMINIANA E ALEGORIAS PROIBIDAS NO SAMBÓDROMO CARIOCA: O cristo mendigo e a carnavalíssima Trindade. São Paulo: Hucitec, 2021.

MALDONADO-TORRES, Nelson. Sobre la colonialidad del ser: contribuciones al desarrollo de un concepto. In: CASTRO-GÓMEZ, Santiago; GROSFOGUEL, Ramón (orgs.). El giro decolonial: reflexiones para una diversidad epistémica más allá del capitalismo global. Bogotá: Siglo del Hombre Editores; Universidad Central, Instituto de Estudios Sociales Contemporáneos y Pontificia Universidad Javeriana, Instituto Pensar, 2007, p.127-168.

MALDONADO-TORRES, Nelson. A topologia do ser e a geopolítica do conhecimento. Modernidade, Império e Colonialidade. In: SANTOS, Boaventura; MENESES, Maria Paula. Epistemologias do Sul. São Paulo: Editora Cortez, 2010.

MINGOLO, Walter. Historias locales/diseños globales. Colonialidad, conocimientos subalternos y pensamiento fronterizo. Madrid: Akal, 2003.

OYĚWÙMÍ, Oyèronké. Conceitualizando gênero: a fundação eurocêntrica de conceitos feministas e o desafio das epistemologias africanas. In: BERNARDINO-COSTA, Joaze; MALDONADO-TORRES, Nelson; GROSFOGUEL (orgs.). Decolonialidade e pensamento afrodiaspórico. 2ª edição, Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2019.

PIGLIA, Ricardo. Teses sobre o conto e Novas teses sobre o conto em Formas breves. Trad. João Marcos Mariani de Macedo. São Paulo: Companhia das Letras, 2004.

POLLACK, Michael. Memória, esquecimento, silêncio. Estudos Históricos – Revista IPHAN de Cultura Imaterial, Rio de Janeiro, v. 2, n. 3, p.3-15, 1989.

QUIJANO, Aníbal. Colonialidade do poder e classificação social. In: SANTOS, Boaventura; MENESES, Maria Paula. Epistemologias do Sul. São Paulo: Editora Cortez, 2010.

Downloads

Publicado

2022-09-26

Como Citar

CORAL, M. C. Uma mirada solar ao sul: relato do processo de criação da dramaturgia e encenação da peça de agitação Soledad. Urdimento - Revista de Estudos em Artes Cênicas, Florianópolis, v. 2, n. 44, p. 1-20, 2022. DOI: 10.5965/1414573102442022e0302. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/urdimento/article/view/22260. Acesso em: 30 nov. 2022.