Plataformas digitais e as manifestações estéticas indígenas: para recolher ao longo do caminho

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/1414573101432022e0120

Palavras-chave:

Fazeres estéticos indígenas, Teatro e Povos Indígenas, Tepi Podcast

Resumo

Este artigo tem a intenção de apresentar a experiência dos fazeres estéticos indígenas, de modo especial a partir da Plataforma Tepi (Teatro e Povos Indígenas). A produção do Tepi Podcast, surgiu de uma parceria firmada entre o Podcast Paraskeué e o Tepi, perfazendo a ideia de como o podcast pode ser um instrumento de registro das falas e modos de fazer de artistas indígenas, ao mesmo tempo, em que temos a ascensão das plataformas digitais como instrumentos potentes para a presença indígena no ambiente virtual.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Naine Terena de Jesus, Projeto DECAY com financiamento do Riksbanken Jubileumfond, grant GI21-0001

Estágio pós-doutoral desenvolvendo pesquisa no Lêtece pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e no Programa de Pos-graduação em educação da Unemat Campus Cáceres. Doutora em educação pela PUC-SP. Mestrado em Artes pela Universidade de Brasília (UnB). Graduada em Radialismo pela (UFMT). Docente na especialização em Gestão Cultural Contemporânea do Instituto Itaú Cultural. Professora colaboradora do Programa de Pós-graduação em Ensino em contexto indígena da UNEMAT. Pesquisadora do Projeto DECAY com financiamento do Riksbanken Jubileumfond, grant GI21-0001.

Flávio Justino Fêo, Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT)

Doutorado em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (2018). Mestrado em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (2006). Especialização em Filosofia e Psicanálise pela UNIOESTE (2002). Graduação em Filosofia - Centro Universitário Assunção (1998). Professor da UNEMAT (Universidade do Estado de Mato Grosso) e da SEDUC-MT.

Referências

Fêo, Flávio, Jesus, Naine terena. Transmidiando Acontecimentos. Disponível em https://tepi.digital/wp-content/uploads/2022/01/22.01-Naine-Terena_com-rodape.pdf. Acesso em: 28 mar. 2022.

HOUAISS, A. VILLAR, M. de S. Dicionário eletrônico Houaiss da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Objetiva, 2009.

KANT, Immanuel. Resposta à pergunta: Que é Aufklärung? In: KANT, Immanuel. Immanuel Kant – textos seletos. Petrópolis: Vozes, 1974, (p.100-117).

Podpesquisa-produtor, disponível em https://abpod.org/wp-content/uploads/2020/12/Podpesquisa-Produtor-2020-2021_Abpod-Resultados.pdf Acesso em: 01 abr. 2021

Tepi Podcast, episódio Macsuara Kadiwéu, disponível em https://www.youtube.com/watch?v=HKIiwczDtyU. Acesso em: 02 abr. 2022.

Tepi Podcast, episódio Zahy Guajajara, disponível em https://www.youtube.com/watch?v=L_Mcw7qCRgw&t=927s Acesso em: 02 abr. 2022.

VIVEIROS DE CASTRO, Eduardo. A inconstância da alma selvagem. São Paulo: Cosac&Naify, 2002

Downloads

Publicado

2022-04-06

Como Citar

JESUS, N. T. de .; FÊO, F. J. . Plataformas digitais e as manifestações estéticas indígenas: para recolher ao longo do caminho. Urdimento - Revista de Estudos em Artes Cênicas, Florianópolis, v. 1, n. 43, p. 1-10, 2022. DOI: 10.5965/1414573101432022e0120. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/urdimento/article/view/21933. Acesso em: 20 maio. 2022.

Edição

Seção

Dossiê Temático: As artes da cena dos e com os povos indígenas