A crítica e o Serviço Nacional de Teatro do Absurdo: Bárbara Heliodora no SNT

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/1414573103422021e0203

Palavras-chave:

História do Teatro Brasileiro, Bárbara Heliodora (1923-2015), Serviço Nacional de Teatro (SNT)

Resumo

Este artigo apresenta algumas iniciativas empreendidas pela crítica teatral Bárbara Heliodora na direção do Serviço Nacional de Teatro (SNT) durante os primeiros anos da ditadura militar (1964-1967). Ao assumir o órgão federal dedicado ao estímulo ao teatro, a crítica carioca conferiu um sentido cultural e educativo às suas atividades, em sintonia com as ideias defendidas em seus textos e compartilhadas com outros críticos e representantes do setor, rompendo com algumas práticas realizadas desde a sua criação na década de 1930.

Biografia do Autor

Angélica Ricci Camargo, Arquivo Nacional

Doutora em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, possui graduação em História pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho e mestrado em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Pesquisadora do Programa Memória da Administração Pública Brasileira – MAPA/Arquivo Nacional.

Referências

AMARAL, Maria Adelaide. Dercy de cabo a rabo. São Paulo: Globo, 1994.

AUXÍLIOS 1962 a 1965. Pasta Auxílios. Serviço Nacional de Teatro (Cedoc/Funarte).

BERNSTEIN, Ana; JUNQUEIRA, Christine. A crítica teatral moderna. In: FARIA, João Roberto (dir.). História do teatro brasileiro, v. 2: do modernismo às tendências contemporâneas. São Paulo: Perspectiva; Edições SESCSP, 2013, p.161-174.

BETTI, Maria Sílvia. O teatro da resistência. In: FARIA, João Roberto (dir.). História do teatro brasileiro, v. 2: do modernismo às tendências contemporâneas. São Paulo: Perspectiva; Edições SESCSP, 2013, p.215-239.

BRAGA, Cláudia (org.). Barbara Heliodora: escritos sobre teatro. São Paulo: Perspectiva, 2007.

BRASIL. Lei nº 4.641, de 27 de maio de 1965. Dispõe sobre os cursos de teatro e regulamenta as categorias profissionais correspondentes. Diário Oficial da República dos Estados Unidos do Brasil. Poder Executivo, Brasília, DF, 31 maio 1965a. Seção 1, p.5.137.

BRASIL. Ministério da Educação e Cultura. Portaria nº 614, de 16 de setembro de 1964. Diário Oficial da República dos Estados Unidos do Brasil. Poder Executivo, Brasília, DF, 24 set. 1964. Seção 1, p.8.585.

BRASIL. Serviço Nacional de Teatro. Portaria nº 10, de 4 de março de 1965. Diário Oficial da República dos Estados Unidos do Brasil. Poder Executivo, Brasília, DF, 5 jul. 1965b. Seção 1, p.6.262-6.263.

BRASIL. Projeto de lei nº 2.592/1965c. Disponível em: https://bit.ly/3x5yq8D. Acesso em: 6 jun. 2021.

CAFEZEIRO, Edwaldo. Sem estudante não existe escola. Entrevista concedida a Carmen Gadelha e Fátima Saadi. Ensaio/Teatro, Rio de Janeiro, n. 5, p. 60-67,1980.

CALABRE, Lia. Políticas culturais no Brasil: dos anos 1930 ao século XXI. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2009.

CAMARGO, Angélica Ricci. Por um Serviço Nacional de Teatro: debates, projetos e o amparo oficial ao teatro no Brasil (1946-1964). 2017. Tese (Doutorado em História Social) – Instituto de História - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2017.

CASTANHEIRA, Jana Eiras. Do curso prático ao conservatório: origens da Escola de Teatro da UNIRIO. 2003. Dissertação (Mestrado em Teatro) – Escola de Teatro - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2003.

CRUZ, Maria Eugênia de Araújo Rodrigues. Comissão Estadual de Teatro de São Paulo (1956-1960): um modelo de política cultural em relação ao teatro. 2000. Dissertação (Mestrado em Artes) – Escola de Comunicação e Artes -Universidade de São Paulo, São Paulo, 2000.

DA RIN, Márcia. Crítica: a memória do teatro brasileiro. Percevejo: Revista de Teatro, Crítica e Estética, Rio de Janeiro, n. 3, ano 3, p.40-42, 1995.

DENIZOT, Marion. Jeanne Laurent: une fondatrice du service public pour la culture 1946-1952. Paris: Comité d'histoire du ministère de la Culture, 2005.

DIONYSOS. SNT: Trinta anos de atividades. Rio de Janeiro, ano XII, n. 15, p.54-86, dezembro de 1967.

DUBOIS Vincent. La politique culturelle: genèse d'une catégorie d'intervention publique. Paris: Belin, 1999.

GARCIA, Miliandre. “Ou vocês mudam ou acabam”: teatro e censura na ditadura militar (1964-1985). 2008. Tese (Doutorado em História Social) – Instituto de Filosofia e Ciências Sociais - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2008.

GARCIA, Miliandre. Políticas culturais no regime militar: a gestão de Orlando Miranda no SNT e os paradoxos da hegemonia cultural de esquerda (1974-1979). In: NAPOLITANO, Marcos; CZAJKA, Rodrigo; MOTTA, Rodrigo Patto Sá (Orgs.). Comunistas brasileiros: cultura política e produção cultural. Belo Horizonte: UFMG, 2013, p.131-151.

GOMES, Ângela de Castro; HANSEN, Patrícia. Intelectuais, mediação cultural e projetos políticos: uma introdução para a delimitação do objeto de estudo. In: GOMES, Ângela de Castro; HANSEN, Patrícia (org.). Intelectuais mediadores: projetos culturais e ação política, Rio de Janeiro, Ed. Civilização Brasileira, 2016, p.7-37.

GUINSBURG, J.; PATRIOTA, Rosangela. Teatro brasileiro: ideias de uma história. São Paulo: Editora Perspectiva, 2012.

GUZIK, Alberto. Guzik, A. Em busca de um teatro de qualidade. Revista USP, São Paulo, n.78, p.140-150, 2008.

HELIODORA, Bárbara. Bárbara Heliodora - 91 anos, escritora e tradutora. Entrevista. Mais 60: estudos sobre envelhecimento. São Paulo: Sesc São Paulo, v. 25, n. 60, p. 88-99, jul. 2014. Disponível em: https://bit.ly/3ghK9Kx. Acesso em: 15 maio 2021.

HELIODORA, Bárbara. Entrevista concedida à Associação Brasileira de Imprensa. In: ABI. Disponível em: https://bit.ly/3cmawgY. Acesso em: 15 maio 2021.

HELIODORA, Bárbara. Entrevista concedida à Angélica Camargo Ricci, em 17 jun. 2013.

HELIODORA, Bárbara. Foi um esforço considerável tentar botar a escola funcionando. Entrevista concedida a Ângela Leite Lopes. Ensaio/Teatro, Rio de Janeiro, n. 5, p.79-84, 1980.

HELIODORA, Bárbara. Relatório das atividades do SNT de 1965, de 28 de janeiro de 1966. Pasta Relatórios. Serviço Nacional de Teatro (Cedoc/Funarte).

HELIODORA, Bárbara. Relatório das atividades do SNT de 1964 a 1967, de 21 de março de 1967. Pasta Relatórios. Serviço Nacional de Teatro (Cedoc/Funarte).

JORNAL DO BRASIL. “Artistas cariocas acham censores imbecis e nova lei, ‘rolha de champanha”. Rio de Janeiro, 7 mar. 1967, p.14.

JORNAL DO BRASIL. “Bárbara entrega a teatros subvenção de 6 milhões concedida pelo presidente”. Rio de Janeiro, 11 dez. 1964, p.13.

JORNAL DO BRASIL. “Carta aos leitores”. Rio de Janeiro, 11 mar. 1967, p.6.

JORNAL DO BRASIL. “Mensagem regulamentando as profissões teatrais ainda não foi aprovada”. Rio de Janeiro, 6 mar. 1965, p.11.

JORNAL DO BRASIL. “Objetivo de Bárbara no SNT é dinamizar o ensino de teatro em todo o país”. Rio de Janeiro, 24 maio 1964, p.13.

JUNQUEIRA, Christine. CICT versus ABCT: a polêmica da crítica teatral carioca da década de 1950. O Percevejo: revista de teatro, crítica e estética, Rio de Janeiro, n. 13, p.189-204, 2004.

KOUDELA, Ingrid Dormien; SANTANA, Arão Paranaguá de. O teatro na educação. In: FARIA, João Roberto (dir.). História do teatro brasileiro, v. 2: do modernismo às tendências contemporâneas. São Paulo: Perspectiva; Edições SESCSP, 2013, p.446-458.

LAURENCE, Jacqueline. Movimento Teatral. Notícias do SNT. Cadernos de Teatro, Rio de Janeiro, n. 27, jul./set. 1964.

LEÃO, Liana de Camargo. Bárbara Heliodora. In: NEVES, José Roberto de Castro (org.). Brasileiros. Rio de Janeiro: Editora Nova Fronteira, 2020, p.107-126.

LEITE, Luiza Barreto. A mulher no teatro brasileiro. Rio de Janeiro: Edições Espetáculo, 1965.

LEITE, Luiza Barreto. “Subvenção não é prêmio de bom comportamento”. Revista de Teatro da SBAT, Rio de Janeiro, n. 340, p.15-20, jul./ago. 1964.

LIMA, Erickaline Bezerra de; CIOTT, Naira Neide. Críticos teatrais em ação: luta e organização política em prol da modernidade cênica brasileira. Urdimento - Revista de Estudos em Artes Cênicas, Florianópolis, v. 2, n. 27, p.327-338, 2016. Disponível em: https://bit.ly/35BELgj. Acesso em: 20 jun. 2021.

LIMA FILHO, Francisco Geraldo de Magela. Notas sobre o papel (e o lugar) do crítico teatral. Passagens, Fortaleza, v. 9, n. 1, p.50-58, 2018.

LOPES, Ângela Leite. Do curso prático à escola de teatro: quarenta anos de improvisação. Ensaio/Teatro, Rio de Janeiro, n. 5, p.56-59, 1980.

LOPES, Caroline Cantanhede. Guardar para todos a memória de muitos: projetos e políticas para a preservação da memória das artes cênicas no Brasil. 2020. Tese (Doutorado em História) Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2020.

LUGÃO, Juliana Serôa da Motta. Bárbara Heliodora: uma trajetória crítica. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação) – Escola de Comunicação - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2006.

MACIEL, Luiz Carlos. Quem é quem no teatro brasileiro. Revista Civilização Brasileira, Rio de Janeiro, Caderno Especial, n. 2, p.49-68, julho, 1968.

MAIA, Tatyana de Amaral. Os cardeais da cultura nacional: o Conselho Federal de Cultura na ditadura civil-militar (1967-1975). São Paulo: Itaú Cultural; Iluminuras, 2012.

MENDONÇA, Bárbara Heliodora Carneiro de. Carta [1961]. Pasta relatórios. Serviço Nacional de Teatro (Cedoc/Funarte).

MICELI, Sérgio. As tradições do mecenato europeu nos campos das artes cênicas, da música e de rádiotelevisão. In: MICELI, Sérgio; GOUVEIA, Alice. Política Cultural Comparada. Rio de Janeiro: FUNARTE; FINEP; IDESP, 1985 p.9-33.

MICHALSKI, Yan. Bárbara no Serviço. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 27 maio 1964. Caderno B, p. 3.

MICHALSKI, Yan. Derci, nada espetacular. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 31 maio 1965. Caderno B, p.2.

MICHALSKI, Yan. O teatro sob pressão: uma frente de resistência. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed.,1985.

MICHALSKI, Yan; TROTTA, Rosyane. Teatro e Estado: As Companhias Oficiais de Teatro no Brasil: história e polêmica. São Paulo: Editora HUCITEC; IBAC, 1992.

MOURA, Gerson. Paulo Francis, o soldado fanfarrão. 2. ed. Rio de Janeiro: Editora Objetiva, 1996.

NAPOLITANO, Marcos. Coração civil: A vida cultural brasileira sob o regime militar (1964-1985) – ensaio histórico. São Paulo: Intermeios: USP, 2017.

O ESTADO DE S. PAULO. “Concedida ajuda federal ao teatro de São Paulo”. São Paulo, 7 fev. 1965, p.11.

O ESTADO DE S. PAULO. “Texto brasileiro substituirá no cartaz a “Ópera””. São Paulo, 28 jan. 1965, p.11.

OSCAR, Henrique. Entrevista concedida à Bárbara Heliodora, Maria Clara Machado e outros. In: BRASIL. Ministério da Educação e Cultura. Fundação Nacional de Arte. Serviço Nacional de Teatro. Depoimentos, v. II. Rio de Janeiro, 1977, p.55-69.

PONTES, Heloísa. Intérpretes da metrópole: História social e relações de gênero no teatro e no campo intelectual, 1940-1968. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo/Fapesp, 2010.

PROCESSOS nº 64/64, nº 95/64, nº 157/64, nº 476/64. Serviço Nacional de Teatro (Cedoc/Funarte).

RUBIM, Antonio Albino Canela. Políticas culturais no Brasil: itinerários e atualidade. In: BOLAÑO, César; GOLIN, Cida; BRITTOS, Valério (orgs.). Economia da arte e da cultura. São Paulo: Itaú Cultural; São Leopoldo: Cepos/Unisinos; Porto Alegre: PPGCOM/UFRGS; São Cristóvão: Obscom/UFS, 2010, p.51-71.

SERVIÇO Nacional de Teatro. Cursos do Conservatório Nacional de Teatro, 1964 [fôlder]. Fundo Labanca (Cedoc/Funarte).

TORRES, Fernanda. Tia Bárbara, a temível. Revista Piauí, edição 104, maio 2015. Disponível em: https://bit.ly/2Sc1BYH. Acesso: 5 jun. 2021.

VELHO, Gilberto. Trajetória individual e campo de possibilidades. In: VELHO, Gilberto. Projeto e Metamorfose: Antropologia das sociedades complexas. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1994, p.31-48.

WOLFF, Fausto. Ministro Lacerda de parabéns. Tribuna da Imprensa, Rio de Janeiro, 18 maio 1964, p.2.

Downloads

Publicado

2021-12-13

Como Citar

CAMARGO, A. R. A crítica e o Serviço Nacional de Teatro do Absurdo: Bárbara Heliodora no SNT. Urdimento - Revista de Estudos em Artes Cênicas, Florianópolis, v. 3, n. 42, p. 1-29, 2021. DOI: 10.5965/1414573103422021e0203. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/urdimento/article/view/20607. Acesso em: 20 jan. 2022.