Como atravessar as margens de um rio: uma entrevista com os integrantes da Periplo Compañía Teatral

Autores

  • Jônata Gonçalves da Silva Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), Florianópolis, SC

DOI:

https://doi.org/10.5965/1414573103302017156

Resumo

A presente entrevista destinou-se a elencar algumas questões sobre os processos criativos e procedimentos do ofício do ator que a companhia de Buenos Aires (AR), a Periplo Compañía Teatral, realiza em suas pesquisas dentro da trajetória artística do coletivo. São perguntas que, dentre elas, abordam a importância que o grupo teve/tem para outras companhias teatrais do sul do Brasil desde a década de 1990, como é o caso da Téspis Cia. de Teatro de Itajaí. Esta entrevista serviu de aporte necessário para a complementação da dissertação de mestrado que realizei dentro do Programa de Pós-Graduação em Teatro na UDESC (2015 - 2017), onde trouxe para a reflexão conceitos e aspectos do estudo do corpo do ator tendo como objeto de pesquisa a companhia de Itajaí. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jônata Gonçalves da Silva, Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), Florianópolis, SC

Mestre em Teatro pelo Programa de Pós-Graduação em Teatro (PPGT), da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC)

Downloads

Publicado

2017-12-18

Como Citar

SILVA, J. G. da. Como atravessar as margens de um rio: uma entrevista com os integrantes da Periplo Compañía Teatral. Urdimento - Revista de Estudos em Artes Cênicas, Florianópolis, v. 3, n. 30, p. 156-168, 2017. DOI: 10.5965/1414573103302017156. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/urdimento/article/view/1414573103302017156. Acesso em: 5 out. 2022.

Edição

Seção

Entrevistas