A intersecção entre reprodutibilidade e espontaneidade no trabalho do ator

Autores

  • Lídia Olinto
  • Matteo Bonfitto Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Campinas, SP

DOI:

https://doi.org/10.5965/1414573101202013119

Resumo

Este artigo tem como objetivo refletir sobre a relação entre reprodutibilidade e espontaneidade no trabalho do ator. Nesse sentido, a escolha dos vários interlocutores apontados aqui – teóricos e artísticos – foi feita em função, sobretudo, da necessidade de, ao mesmo tempo, problematizar e ampliar o horizonte dessa temática. Percebidos em sua processualidade, ambos, reprodutibilidade e espontaneidade passam a ser agentes de tensões geradoras de múltiplas reverberações.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lídia Olinto

Possui graduação em Teoria do Teatro pela UNIRIO e fez mestrado em Artes da Cena na UNICAMP sob a orientação do Prof. Dr. Matteo Bonfitto e co-orientação da Profª. Drª. Tatiana Motta Lima (UNIRIO). Atualmente está no doutorado (UNICAMP) sob a orientação dos mesmos professores.

Matteo Bonfitto, Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Campinas, SP

Mestre em Artes pela ECA/USP (2001), e Doutor pela Royal Holloway University of London - Inglaterra (2006). Atualmente é professor Livre-Docente do Departamento de Artes Cênicas da Universidade Estadual de Campinas.

Downloads

Publicado

2013-09-13

Como Citar

OLINTO, L.; BONFITTO, M. A intersecção entre reprodutibilidade e espontaneidade no trabalho do ator. Urdimento - Revista de Estudos em Artes Cênicas, Florianópolis, v. 1, n. 20, p. 119-129, 2013. DOI: 10.5965/1414573101202013119. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/urdimento/article/view/1414573101202013119. Acesso em: 27 set. 2022.