Práxis e Jogo: comentários acerca da dialética de um teatro pós-vanguarda

Autores

  • Christoph Menke Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), Florianópolis, SC

DOI:

https://doi.org/10.5965/1414573101142010011

Resumo

Este ensaio discute a posição de práticas teatrais pós-dramáticas em relação aos movimentos da vanguarda teatral no iníciodo século XX, abordando a reivindicaçãodo teatro pós-dramático de ser também um teatro pós-vanguardista. O autor tece reflexões sobre a peça didática de Brechta partir das considerações de Benjamin, principalmente sobre o texto “A decisão”, para elaborar uma análise como o fracasso do jogo teatral perante a práxis inscrita nas experiências das vanguardas se torna o objeto e o conteúdo do jogo teatral no teatro pós-dramático. Nessa perspectiva, o teatro pós-dramático revela uma prática “metadramática” ao invés de “não-dramático”.

Downloads

Publicado

2010-06-04

Como Citar

MENKE, C. Práxis e Jogo: comentários acerca da dialética de um teatro pós-vanguarda. Urdimento - Revista de Estudos em Artes Cênicas, Florianópolis, v. 1, n. 14, p. 011-019, 2010. DOI: 10.5965/1414573101142010011. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/urdimento/article/view/1414573101142010011. Acesso em: 26 jul. 2021.

Edição

Seção

Fluxo Continuo