O Pensamento Olavista sobre a Nova Ordem Internacional

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/2175180315392023e0201

Palavras-chave:

Extrema Direita, Tradicionalismo, Nova Ordem Mundial, Geopolítica

Resumo

Olavo de Carvalho foi um dos principais representantes da extrema-direita no Brasil, possuindo diversos seguidores e tendo influenciado membros do governo de Jair Bolsonaro (1919-1922), Utilizando como meios de divulgação de suas ideias as redes sociais, a mídia tradicional e os cursos de Filosofia ministrados por ele. O ideólogo construiu uma narrativa de base conspiracionista acerca da Nova Ordem Mundial, apontando para três grupos chamados de “globalistas” – a Rússia e a China; as elites financeiras do Ocidente; e o grupo A Fraternidade Islâmica -, que atuariam de forma conjunta, embora com projetos de dominação diferentes, contra a civilização judaico-cristã e a “verdadeira nação americana”, a grande representante dos valores ocidentais. O artigo objetiva analisar de forma crítica a narrativa olavista, realizando também uma discussão conceitual sobre os termos Extrema Direita e Tradicionalismo, de forma a contribuir para a compreensão da natureza do pensamento de Carvalho. Levando-se em conta que o autor residia nos EUA, o trabalho defende também que o seu discurso expressa uma visão de mundo pequeno-burguesa e representativa das insatisfações de uma camada média branca e cristã da sociedade norte-americana, que vem perdendo oportunidades de inserção econômica em decorrência de problemas existentes na economia americana, no contexto da concorrência interimperialista com o bloco russo-chinês. Assim sendo, é imprescindível apontar a correlação da narrativa olavista sobre a Nova Ordem Mundial com as disputas no campo da geopolítica atual, que colocam EUA em oposição à Rússia e à China na configuração da ordem internacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALVES, José Diniz. As ameaças de Trump à China e o déficit comercial recorde. In: EcoDebate, [S.l.], 16 fev. 2018a. Disponível em: https://www.ihu.unisinos.br/categorias/576139-as-ameacas-de-trump-a-china-e-o-deficit-comercial-recorde. Acesso em: 20 dez. 2022.

ALVES, José Diniz. Fraco B-RIC-S, forte RIC: o triângulo estratégico que desafia os EUA e o Ocidente. In: EcoDebate, [S.l.], 11 jun. 2018b. Disponível em: https://www.ihu.unisinos.br/categorias/579816-fraco-b-ric-s-forte-ric-o-triangulo-estrategico-que-desafia-os-eua-e-o-ocidente. Acesso em: 20 dez. 2022.

ASSMANN, Hugo et al. A trilateral: nova fase do capitalismo mundial. 4. ed. Petrópolis: Vozes, 1990.

AUBOURG, Valerie. Organizing Atlanticism: the Bilderberg Group and the Atlantic Institute 1952–63. Intelligence & National Security, [s.l.], v. 18, n. 2, p. 92-105, june 2003.

BIANCHI, Alvaro. Olavo de Carvalho e a Guerra Cultural das Novas Direitas. Em Tese, Florianópolis, v. 18, n. 2, p. 67-78, set./dez. 2021.

CAMARGO, Felipe Rodrigues de. A geopolítica da Rússia nos governos de Vladimir Putin: as ações econômico-político-militares e a Teoria Neo-eurasiana. 2018. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Universidade Estadual Paulista (UNESP), Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Rio Claro, 2018.

CARVALHO, Luiz Cláudio. Olavismo e Pulsão de Morte. Lugar Comum, Rio de Janeiro, n. 58, p. 110-136, ago. 2020.

CARVALHO, Olavo de. A China no Walmart. Diário do Comércio, [s.l.], 20 jun. 2005. Disponível em: https://olavodecarvalho.org/a-china-no-walmart/. Acesso em: 20 dez. 2022.

CARVALHO, Olavo de. A revolução abrangente. Diário do Comércio, [s.l.], 27 out. 2013. Disponível em: www.olavodecarvalho.org. Acesso em: 01 ago. 2018.

CARVALHO, Olavo de. Ainda o Golpe de Estado no Mundo. O Globo, [s.l.], 12 jul. 2003. Disponível em: https://olavodecarvalho.org/ainda-o-golpe-de-estado-no-mundo/. Acesso em: 20 dez. 2022.

CARVALHO, Olavo de. As garras da Esfinge – René Guénon e a islamização do Ocidente. Verbum, [s.l.], Ano I, n. 1-2, jul./out. 2016. Disponível em: www.olavodecarvalho.org. Acesso em: 01 ago. 2018.

CARVALHO, Olavo de. Três projetos de poder global em disputa; a natureza deste debate e minha posição pessoal. Os EUA e a nova ordem mundial. um debate entre Alexandre Dugin e Olavo de Carvalho. Campinas: Vide Editorial, [2020?].

COLETTA, Ricardo Della. Olavo de Carvalho, o Brasil só fala dele. Instituto Humanitas Unisinos, [s.l.], 2018. Disponível em: https://www.ihu.unisinos.br/categorias/188-noticias-2018/585142-olavo-de-carvalho-o-brasil-so-fala-dele. Acesso em: 7 nov. 2019.

COSTA, Sandra. As correntes de pensamento no interior do islamismo. In: O PENSAMENTO ISLÂMICO RADICAL E AS REDES TERRORISTAS NA EUROPA. [Braga?]: Universidade do Minho, 2010.

CRUZ, Natalia dos Reis. A miséria do conspiracionismo brasileiro: a apropriação de Marx e Gramsci na obra “o eixo do mal latino-americano” de Heitor de Paola. Diálogos, Maringá, Brasil, v. 25, n. 1, p. 233-260, jan./abril 2021.

CRUZ, Natalia dos Reis. Islamofobia e elementos fascistas no discurso de Olavo de Carvalho e do Movimento Mídia Sem Máscaras (MSM). Revista de Ciências Sociais, Fortaleza, v. 51, n. 2, p. 337-389 , jul./out. 2020.

ESCOBAR, Pepe. Estados Unidos e China: meio século de guerra comercial? Duplo Expresso, [s.l.], 06 jul. 2018. Disponível em: https://www.ihu.unisinos.br/categorias/580740-estados-unidos-e-china-meio-seculo-de-guerra-comercial. Acesso em: 20 dez. 2022.

FINGUERUT, Ariel. A influência do pensamento neoconservador na política externa de George W. Bush. 2008. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) − Universidade Estadual Paulista, UNESP, Araraquara, 2008.

FONTE, John. Liberal Democracy vs. Transnational Progressivism: The Future of the Idealogical Civil War Within the West. In: Ernest J. Wilson. (Ed.) Diversity and U.S. Foreign Policy. New York: Routledge, 2004, p. 350-356.

GOWAN, Peter. The global gamble: Washington’s Faustian bid for World dominance. London: Verso, 1999.

HAGGER, Nicholas. A corporação: a história secreta do século XX e o início do governo mundial do futuro. São Paulo: Cultrix, 2009.

HARVEY, David. O novo imperialismo. São Paulo: Edições Loyola, 2003.

HATCH, Alden. The Hôtel de Bilderberg: HRH Prince Bernhard of the Netherlands: an authorized biography. London: Harrap, 1962.

HUNTINGTON, Samuel. Civilizações ou o que? paradigmas do mundo pós-Guerra Fria. Política Externa, São Paulo, v. 2, n. 4, p. 169-178, mar. 1994.

MARX, Karl. O capital. São Paulo: Editora Nova Cultural, 1996.

MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. Manifesto do partido comunista. Lisboa: Editorial "Avante!", 1997.

MESHCHERYAKOV, Konstantin Yevgenievich. Russia's foreign policy in Central Asia: strengths, weaknesses and paths for improvement. World Applied Sciences Journal, [s.l.], v. 30, n. 12, p. 1749-1751, 2014.

MILZA, Pierre. Le Front national: droite extrême ou national-populisme? In: SIRINELLI, Jean François. Histoires des droites en france. Paris: Gallimard, 1992. v. 1. p. 691-732.

NADAL, Alejandro. Estados Unidos e China: guerra comercial e política industrial. La Jornada, [s.l.], 11 jul. 2018. Disponível em: https://www.ihu.unisinos.br/78-noticias/580770-estados-unidos-e-china-guerra-comercial-e-politica-industrial. Acesso em: 20 dez. 2022.

PATSCHIKI, Lucas. Os litores da nossa burguesia: o Mídia Sem Máscara em Atuação Partidária (2002-2011). Dissertação (Mestrado em História) − Universidade Estadual do Oeste do Paraná, UNIOESTE, Marechal Cândido Rondon, 2012.

PENNAFORTE, Charles. A parceria estratégica entre Moscou e Beijing. Le Monde Diplomatique, [s.l.], 22 fev. 2022. Disponível em: https://diplomatique.org.br/a-parceria-estrategica-entre-moscou-e-beijing-2/. Acesso em: 20 dez. 2022.

PINTO, Paulo Gabriel. Islã, religião e civilização: uma abordagem antropológica. Aparecida: Santuário, 2010.

PONTIN, Fabrício. Por que a direita escolheu Olavo de Carvalho? Outras Mídias, [s.l.], 11 jan. 2019. Disponível em: outraspalavras.net. Acesso em: 7 nov. 2019.

ROBERTS, Michael. Trump, trade and technology. [S.l.], Dez. 2016. Disponível em: https://thenextrecession.wordpress.com/2016/12/10/trump-trade-and-technology/. Acesso em: 20 dez. 2022.

SAID, Edward. Orientalismo: o Oriente como invenção do Ocidente. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

SCHULZINGER, Robert. The wise men of foreign affairs. New York: Columbia University Press, 1984.

SCHURSTER, Karl; LAPSKY, Igor; SILVA, Francisco Carlos; SILVA, Giselda. Velhas e novas direitas: a atualidade de uma polêmica. Recife: Editora Universidade de Pernambuco, 2014.

SEDGWICK, Mark. Contra o mundo moderno: o tradicionalismo e a história secreta do século XX. [S.l.]: Editora Âyiné. 2020.

STERNHELL, Zeev. The birth of fascist ideology: from cultural rebellion to political revolution. New Jersey: Princeton University Press, 1995.

SUTTON, Anthony. Wall Street and the Bolshevik Revolution. Forest Row: Editora Clairview, 2011.

TEITELBAUM, Benjamin. Guerra pela eternidade: o retorno do tradicionalismo e a ascensão da direita populista. Campinas: Editora Unicamp, 2020.

UPTON, Charles. O sistema do Anticristo. Terra Celeste, [s.l.], 23 jul. 2015. Disponível em: http://terracelleste.blogspot.com/2015/07/o-sistema-do-anticristo.html. Acesso em: 29 dez. 2022.

WALA, Michael. The council on foreign relations and American foreign policy in the early Cold War. Providence, RI: Berghann Books, 1994.

WEBER, Cinthia. International relations theory. 3. ed. New York: Routledge, 2010.

Downloads

Publicado

2023-08-31

Como Citar

CRUZ, Natalia dos Reis. O Pensamento Olavista sobre a Nova Ordem Internacional. Revista Tempo e Argumento, Florianópolis, v. 15, n. 39, p. e0201, 2023. DOI: 10.5965/2175180315392023e0201. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/tempo/article/view/2175180315392023e0201. Acesso em: 24 fev. 2024.