Viriato da Cruz: da luta anticolonial ao exílio em Pequim

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/2175180313342021e0107

Resumo

O objetivo principal deste artigo é analisar a trajetória política de Viriato Francisco Clemente da Cruz (1928-1973), no contexto dos movimentos das independências africanas, mais especificamente, de Angola. Como fundador do Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA), sua trajetória transita entre as afinidades e tensões com os movimentos independentistas africanos no exílio. Para além dos cenários locais, regionais e globais nos quais esses movimentos se fusionavam e fissionavam, e para além dos rótulos e das categorias de acusação/celebração atribuídas a Viriato da Cruz e à luz de disputas muito específicas, serão considerados, através de pesquisas em arquivos e entrevistas, aspectos pouco conhecidos da sua vida política.

Palavras-chave: nacionalismo; anticolonialismo; Angola; trajetórias políticas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Angela Lazagna

Doutora em Ciência Política pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).
Estágio Pós-Doutoral em História da África pela Universidade Federal Fluminense (UFF).

Referências

ANDRADE, Mário Pinto de. [Carta de Mário de Andrade]. Destinatário: Lúcio Lara. Monschau, 7 mar. 1960. 1 carta. In: LARA, Lúcio. Um amplo movimento...: itinerário do MPLA através de documentos e anotações (até fevereiro de 1961). 3ed. rev. e aum. Luanda: Edição do autor, 2017a. p. 313-314. v. 1.

ANDRADE, Mário Pinto de. [Carta de Mário de Andrade]. Destinatário: Lúcio Lara. Düren, 16 mar. 1960. 1 carta. In: LARA, Lúcio. Um amplo movimento... Itinerário do MPLA através de documentos e anotações (até fevereiro de 1961). 3ed. rev. e aum. Luanda: Edição do autor, 2017b. p. 335-337. v. 1.

ANDRADE, Mário Pinto de. Sur la Première génération du MPLA: 1948-1960. Mário de Andrade, entretiens avec Christine Messiant (1982). Lusotopie : dynamiques religieuses en lusophonie contemporaine. Paris: Éditions Karthala, 1999. p. 185-221.

ANDRADE, Mário Pinto de. Uma entrevista dada a Michel Laban. Lisboa: Edições João Sá da Costa, 1997.

BITTENCOURT, Marcelo. “Estamos Juntos!”: o MPLA e a luta anticolonial (1961-1974). 2002. Tese (Doutorado em História) – Universidade Federal Fluminense, Niterói. 2002. 2 v.

BITTENCOURT, Marcelo. A criação do MPLA. Estudos Afro-Asiáticos, Rio de Janeiro, p. 185-208, n. 32, dez. 1997.

BITTENCOURT, Marcelo. Dos jornais às armas. Lisboa: Vega, 1999.

BITTENCOURT, Marcelo. Fissuras na luta de libertação angolana. Métis. História & Cultura, Caxias do Sul, p. 237-255, v.10, n. 19, jan./jun. 2011.

BOURDIEU, Pierre. L’ilusion biographique. Actes de la Recherche en Sciences Sociales, Paris, p. 69-72, n. 62-63, 1986.

BRANCO, Zillah. O poder jurídico e a responsabilidade ética e histórica. In: MEDINA, Maria do Carmo. Angola: processos políticos da luta pela independência. 3. ed. Coimbra: Almedina, 2013. p. 11-14.

CAHEN, Michel. Pontos comuns e heterogeneidade das culturas políticas nos PALOPS. Um ponto de vista “pós-póscolonial”. História: Questões & Debates, Curitiba, p. 19-47, v. 62, n. 1, jan./jun. 2015.

CAHEN, Michel. Posface. Militante de la Connaissance. In: CAHEN, Michel ; LACHARTRE, Brigitte (orgs.). L’Angola post-colonial: sociologie politique d’une oléocratie. Paris: Khartala, 2008. p. 395-415. v. 2.

CAHEN, Michel; FORTUNA, Cláudio. Entrevista a Michel Cahen. “Quer a Frelimo e o MPLA, quer a Renamo e a Unita, são partidos profundamente diferentes”: pesquisando os passos de Christine Messiant. Revista Angolana de Sociologia, Luanda, n. 12, p. 127-153, 2013.

CHAJMOWIEZ, Monique. Entrevista a Monique Chajmowiez, por Christine Messiant e Michel Laban. In: LABAN, Michel (org.). Viriato da Cruz: cartas de Pequim. Luanda: Edições Chá de Caxinde, 2003. p. 37-63.

CRUZ, Viriato da. [Introdução]. In: LEVAUX, Marcel et al (ed.). La Répression Colonialiste en Angola: le procès des cinquante. 2. ed. Cheratte: [s.n.], 3 ago. 1960. p. 2-4.

CRUZ, Viriato da. [Carta de Viriato da Cruz]. Destinatário: José Carlos Horta. Pequim, 14 out. 1970. 1 carta. In: LABAN, Michel (org.). Viriato da Cruz: cartas de Pequim. Luanda: Edições Chá de Caxinde, 2003a. p. 115-137.

CRUZ, Viriato da. [Carta de Viriato da Cruz]. Destinatário: José Carlos Horta. Pequim, 31 out. 1970b. 1 carta pessoal.

CRUZ, Viriato da. [Carta de Viriato da Cruz]. Destinatário: Lúcio Lara. [S.l], 29 out. 1959. 1 carta. In: LARA, Lúcio. Um amplo movimento...: itinerário do MPLA através de documentos e anotações (até fevereiro de 1961). 3. ed. rev. e aum. Luanda: Edição do autor, 2017a. p. 154-163. v. 1.

CRUZ, Viriato da. [Carta de Viriato da Cruz]. Destinatário: Lúcio Lara. [S.l.], 22 nov. 1959. 1 carta. In: LARA, Lúcio. Um amplo movimento...: itinerário do MPLA através de documentos e anotações (até fevereiro de 1961). 3. ed. rev. e aum. Luanda: Edição do autor, 2017b. p. 175-179. v. 1.

CRUZ, Viriato da. [Carta de Viriato da Cruz]. Destinatário: Lúcio Lara. [S.l.], 6 dez. 1959. 1 carta. In: LARA, Lúcio. Um amplo movimento...: itinerário do MPLA através de documentos e anotações (até fevereiro de 1961). 3. ed. rev. e aum. Luanda: Edição do autor, 2017c. p. 211-215. v. 1.

CRUZ, Viriato da. [Carta de Viriato da Cruz]. Destinatário: Lúcio Lara. Conacri, 1 jul. 1960. 1 carta. In: LARA, Lúcio. Um amplo movimento...: itinerário do MPLA através de documentos e anotações (até fevereiro de 1961). 3. ed. rev. e aum. Luanda: Edição do autor, 2017h. p. 398-399. v. 1.

CRUZ, Viriato da. [Carta de Viriato da Cruz]. Destinatário: Lúcio Lara. Conacri, 11 jul. 1960. 1 carta. In: LARA, Lúcio. Um amplo movimento...: itinerário do MPLA através de documentos e anotações (até fevereiro de 1961). 3. ed. rev. e aum. Luanda: Edição do autor, 2017i. p. 403-404. v. 1.

CRUZ, Viriato da. [Carta de Viriato da Cruz]. Destinatário: Salim Miguel. [S.l.], 23 set. 1952. 1 carta. In: MIGUEL, Salim. Cartas d’África e alguma poesia. Rio de Janeiro: Topbooks; Academia Brasileira de Letras, 2005. p. 38-39.

CRUZ, Viriato da. [Carta de Viriato da Cruz]. Destinatários: Lúcio Lara; Amílcar Cabral. Conacri, 14 mar. 1960. 1 carta. In: LARA, Lúcio. Um amplo movimento...: itinerário do MPLA através de documentos e anotações (até fevereiro de 1961). 3. ed. rev. e aum. Luanda: Edição do autor, 2017e. p. 332-333. v. 1.

CRUZ, Viriato da. [Carta de Viriato da Cruz]. Destinatários: Lúcio Lara [e amigos]. Conacri, 17 mar. 1960. 1 carta. In: LARA, Lúcio. Um amplo movimento...: itinerário do MPLA através de documentos e anotações (até fevereiro de 1961). 3. ed. rev. e aum. Luanda: Edição do autor, 2017f. p. 337-341. v. 1.

CRUZ, Viriato da. [Carta de Viriato da Cruz]. Destinatários: Lúcio Lara; Amílcar Cabral. Concri, 18 mar. 1960. 1 carta. In: LARA, Lúcio. Um amplo movimento...: itinerário do MPLA através de documentos e anotações, v. I, até fevereiro de 1961. 3. ed. rev. e aum. Luanda: Edição do autor, 2017g. p. 346-349.

CRUZ, Viriato da. [Correspondência]. Destinatário: Abel Francisco da Cruz. Luanda, 4 nov. 1946. 1 carta pessoal.

CRUZ, Viriato da. [Correspondência]. Destinatário: José Carlos Horta. Pequim, 23 abr. 1970a. 1 carta pessoal.

CRUZ, Viriato da. [Correspondência]. Destinatário: José Carlos Horta. Pequim, 30 abr. 1971a. 1 carta pessoal.

CRUZ, Viriato da. [Correspondência]. Destinatário: José Carlos Horta. Pequim, 13 out. 1971b. 1 carta pessoal.

CRUZ, Viriato da. Angola: quelle indépendance... Révolution. Revue mensuelle internationale, Paris, p. 5-16, n. 6, fev. 1964.

CRUZ, Viriato da. Cartas de Viriato da Cruz a Monique Chajmowiez. In: LABAN, Michel (org.). Viriato da Cruz: cartas de Pequim. Luanda: Edições Chá de Caxinde, 2003b. p. 65-212.

CRUZ, Viriato da. Des responsabilités d’intellectuel noire. Comunicação de Viriato da Cruz ao 2º Congresso dos Escritores e Artistas Negros (Roma, 26 de março a 1º de Abril, 1959). Présence Africaine, Paris, p. 321-339, n. 27-28, ago./nov. 1959.

CRUZ, Viriato da. Documento sem data manuscrito por Viriato da Cruz conhecido como “Manifesto do MPLA”. Luanda: Associação Tchiweka de Documentação (ATD): Fundo: Arquivo Lúcio Lara. 1956a. 17 p. Disponível em: https://www.tchiweka.org/documento-textual/0003000013. Acesso em: 20 out. 2021.

CRUZ, Viriato da. Intervenção de Viriato da Cruz na 2ª Conferência de Solidariedade dos Povos Afro-Asiáticos. Conacri, 11-15 de abr. 1960. In: LARA, Lúcio. Um amplo movimento...: itinerário do MPLA através de documentos e anotações (até fevereiro de 1961). 3. ed. rev. e aum. Luanda: Edição do autor, 2017d. p. 367-369. v. 1.

CRUZ, Viriato da. Manifesto do MPLA (Cópia a papel químico...). Lisboa: Fundação Mário Soares: Arquivo Mário Pinto de Andrade. dez. 1956b. 48 p. Disponível em: http://casacomum.org/cc/visualizador?pasta=04357.005.001#!1. Acesso em: 27 nov. 2017.

CRUZ, Viriato da. Manifesto do MPLA (Movimento Popular de Libertação de Angola). Lisboa: Fundação Mário Soares: Arquivo Mário Pinto de Andrade, dez. 1956. Disponível em: http://casacomum.org/cc/visualizador?pasta=04334.004.002#!1. Acesso em: 27 nov. 2017.

CRUZ, Viriato da. Primeira impressão sobre a China. Lisboa: Fundação Mário Soares: DAC – Documentos Amílcar Cabral, 1960. Manuscrito. Disponível em: http://hdl.handle.net/11002/fms_dc_42635. Acesso em: 27 nov. 2017.

DÁSKALOS, Sócrates. Um testemunho para a história de Angola. De Huambo a Huambo. Lisboa: Editora Vega, 2000.

FERNANDES, Moisés Silva. O percurso chinês de Viriato da Cruz, 1958-1973. In: ROCHA, Edmundo; SOARES; Francisco; FERNANDES, Moisés Silva. Viriato da Cruz: o homem e o mito. Porto Amboim (Angola) 1928 – Beijing (China) 1973. Lisboa: Editora Prefácio; Luanda: Chá de Caxinde, 2008. p. 255-342.

HISTÓRIA DO MPLA. 1º Volume (1940-1966). Luanda: Edição CDIH (Centro de Documentação e Investigação Histórica do Comité Central do MPLA), 2014.

HORTA, José Carlos. Actividades políticas entre 1951 e 1974. Algés: [s.n], fev. 2010.

INFORME político. In: CONGRESSO DO PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS, 5.,1957, [Lisboa]. [Anais]. Lisboa: Edições Avante, out. 1957. Fundação Mário Soares: Fundo DST – Documentos Souto Teixeira. Disponível em: http://casacomum.org/cc/visualizador?pasta=04435.791#!1. Acesso em: 20 maio 2020.

JACINTO, António. [Carta de António Jacinto]. Destinatário: Mário Pinto de Andrade. Luanda, 1 fev. 1952. 1 carta. In: ANDRADE, Mário Pinto de. Uma entrevista dada a Michel Laban. Lisboa: Edições João Sá da Costa, 1997. p. 189-195.

JACINTO, António. [Carta de António Jacinto]. Destinatário: Salim Miguel. [S.l.], 9 out. 1955. 1 carta. In: MIGUEL, Salim. Cartas d’África e alguma poesia. Rio de Janeiro: Topbooks; Academia Brasileira de Letras, 2005. p. 26-27.

JACKSON, Steven F. China’s third world foreign policy: the case of Angola and Mozambique, 1961-93. The Chine Quarterly, Cambridge, v. 142, p. 388-422, Jun. 1994.

LABAN, Michel; MESSIANT, Christine. Vamos descobrir Viriato: cartas de Pequim. In: LABAN, Michel (org.). Viriato da Cruz: cartas de Pequim. Luanda: Edições Chá de Caxinde, 2003. p. 23-34.

LARA, Lúcio. Um amplo movimento...: itinerário do MPLA através de documentos e anotações (até fevereiro de 1961). 3. ed. rev. e aum. Luanda: Edição do autor, 2017. v. 1.

LARA, Lúcio. Um amplo movimento...: itinerário do MPLA através de documentos e anotações (1961-1962). Luanda: Edição do autor, 2006. v. 2.

LARA, Lúcio. Um amplo movimento...: itinerário do MPLA através de documentos e anotações (1963-1964). Luanda: Edição do autor, 2008. v. 3.

LEVAUX, Marcel et al. (ed.). La repression colonialiste en Angola: le proces des cinquante. 2. ed. Cheratte: [s.n.], 3 ago. 1960.

MABEKO-TALI, Jean-Michel. Guerrilhas e lutas sociais: o MPLA perante a si próprio. 1960-1977. Lisboa: Mercado das Letras, 2018.

MACAGNO, Lorenzo. A invenção do assimilado: paradoxos do colonialismo em Moçambique. Lisboa: Edições Colibri, 2019.

MARCUM, John. The Angolan revolution: exile politics and guerrilla warfare, 1926-1976. Cambridge, MA: MIT Press, 1978.

MARCUM, John. The Angolan revolution: the anatomy of an explosion, 1950-1962. Cambridge, MA: MIT Press, 1969.

MATEUS, Dalila Cabrita. A PIDE/DGS na Guerra Colonial, 1961-1974. Lisboa: Terramar, 2004.

MEDINA, Maria do Carmo. Angola: processos políticos da luta pela independência. 3. ed. Coimbra: Almedina, 2013.

MENEZES, Hugo Azancot de. Percursos da luta de libertação nacional. Viagem ao interior do MPLA. Memórias Pessoais. 2ed. Lisboa: Nova Vega e Herdeiros do Autor, 2018.

MESSIANT, Christine. Chez nous, même le passé est imprévisible. L’experience d’une recherche sur le nationalisme angolais, et particulièrement le MPLA: sources, critiques, besoins actuels de la recherche. In: L’ANGOLA POST-COLONIAL: sociologie politique d’une oléocratie. Paris: Khartala, 2008b. p. 153-202. v. 2.

MESSIANT, Christine. Luanda (1945-1961): colonisés, société coloniale et engagement nationalista. In: L’ANGOLA POSTCOLONIAL: sociologie politique d’une oléocratie. Paris: Karthala, 2008a. p. 17-103. v. 2.

MESSIANT, Christine. Viriato da Cruz em Pequim: as provações de um revolucionário angolano. Esboço de um percurso e tentativa de interpretação. In: LABAN, Michel (org.). Viriato da Cruz: cartas de Pequim. Luanda: Edições Chá de Caxinde, 2003. p. 215-360.

MIGUEL, Salim. Cartas d’África e alguma poesia. Rio de Janeiro: Topbooks; Academia Brasileira de Letras, 2005.

MPLA. Crise de Novembro 1962. Acta da Reunião realizada na sede do MPLA, em Léopoldville, no dia 12 de outubro de 1962. Lisboa: Fundação Mário Soares: Arquivo Mário Pinto de Andrade. Disponível em: http://casacomum.org/cc/visualizador?pasta=04356.001.013#!1. Acesso em: 10 out. 2020.

NUNES, António. O regime salazarista nos anos sessenta visto pelo jornal Le Monde. Revista de História das Ideias, Coimbra, p. 481-511, v. 17, 1995.

O MANIFESTO – original ou cópia? Esclarecimento (final) da Associação Tchiweka de Documentação, Jornal de Angola, Luanda, p. 4, 17 ag. 2019b. Disponível em: https://www.facebook.com/803802836492514/photos/a.803872759818855/1125618847644243/. Acesso: 3 set. 2019.

O MANIFESTO – original ou cópia? Esclarecimento da Associação Tchiweka de Documentação, Jornal de Angola, Luanda, p. 6-7, 4 ag. 2019a. Disponível em: https://www.facebook.com/803802836492514/posts/1113089148897213/. Acesso: 3 set. 2019.

OLIVEIRA, Mário António. Reler África. Coimbra: Universidade de Coimbra, Instituto de Antropologia, Centro de Estudos Africanos, 1990.

PACHECO, Carlos. MPLA: um nascimento polémico (as falsificações da história). Lisboa: Vega, 1997.

PATO, Helena. Maria do Carmo Medina. Jornal Tornado, Entroncamento, 9 abr. 2017. Disponível em: https://www.jornaltornado.pt/maria-do-carmo-medina/. Acesso em: 10 abr. 2020.

PÉLISSIER, Réne. La colonie du Minotaure: nationalismes et révoltes en Angola (1926-1951). Orgeval: Éditions Pélissier; Montamets, 1978.

PESTANA, Nelson. [Correspondência]. Destinatário: Angela Lazagna. Lisboa, 10 jul. 2021. 1 e-mail pessoal.

PESTANA, Nelson. O manifesto de Viriato da Cruz (1956). Luanda, 2017. Disponível em: http://www.ceic-ucan.org/wp-content/uploads/2017/02/O-MANIFESTO-DEVIRIATO-DA-CRUZ.pdf. Acesso: 21 jan. 2018.

PESTANA, Nelson. O Partido Comunista de Angola de Viriato da Cruz. Lucere. Revista Académica da UCAN, Luanda, p. 127-156, dez. 2016.

PINTO, João Paulo Henrique. A questão identitária na crise do MPLA (1962-1964). Revista TEL, Irati, v. 7. n. 2, p. 140-169, jul./dez. 2016.

RAMOS, Karina. A angolanidade literária nas páginas da revista Mensagem (1951-1952). Transversos: Revista de História, Rio de Janeiro, p. 278-296, n. 10, ag. 2017.

RESOLUTION de la Conférence d’Accra sur le colonialisme et l’impérialisme. La Gauche, Organe de Combat Socialiste, [s.l.], 10 jan. 1959.

ROCHA, Edmundo. Angola: contribuição ao estudo da génese do nacionalismo moderno angolano (período de 1950-1964) (testemunho e estudo documental). Lisboa: Kilombelombe, 2003.

ROCHA, Edmundo. O itinerário político de Viriato da Cruz (até a crise no MPLA de 1963-1964). In: ROCHA, Edmundo; SOARES; Francisco; FERNANDES, Moisés Silva. Viriato da Cruz: o homem e o mito. Porto Amboim (Angola) 1928 – Beijing (China) 1973. Lisboa: Editora Prefácio; Luanda: Chá de Caxinde, 2008. p. 109-184.

SANTIAGO, Onélio. Um prémio com sabor de redenção. Jornal Nova Gazeta, Luanda, 8 nov. 2018. Disponível em: https://www.novagazeta.co.ao/artigo/701. Acesso em: 01 jun. 2019.

SANTIL, Juliana Marçano. [Carta de Juliana Santil]. Destinatários: Eglê Malheiros; Salim Miguel. [S.l], 18 maio 2005. 1 e-mail. In: MIGUEL, Salim. Cartas d’África e alguma poesia. Rio de Janeiro: Topbooks; Academia Brasileira de Letras, 2005. p. 141-143.

SANTIL, Juliana Marçano. “Ce metis qui nous trouble”: Les représentations du Brésil dans l’imaginaire politique angolais: l’empreinte de la colonialité sur le savoir. 2006. Thèse (Doctorat en Sciences Politiques) – École Doctorale de Science Politique de Bordeaux; Université Montesquieu - Bordeaux IV; Institut d’Études Politiques de Bordeaux; Centre d’Études d’Afrique Noire), Bordeaux, 2006.

SANTOS, Daniel dos. Amílcar Cabral: um outro olhar. Lisboa: Editora Chiado, 2014.

SERRANO, Carlos. Angola, nascimento de uma nação: um estudo sobre a construção da identidade nacional. Luanda: Edições Kilombelembe, 2009a.

SERRANO, Carlos. Carlos Serrano: um intelectual entre a memória e a nação. Entrevista realizada por Osvaldo Silva. Revista Crioula, São Paulo, n. 6, nov. 2009b. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/crioula/issue/view/4425. Acesso em: 27 nov. 2017.

SERRANO, Carlos. Viriato da Cruz: um intelectual angolano do século XX. A memória que se faz necessária. África: Revista do Centro de Estudos Africanos. São Paulo: USP, p. 165-178, 2012. Número especial.

SILVEIRA, Anabela. O “Comunismo” de Viriato da Cruz e os seus reflexos no nacionalismo angolano. In: CONGRESSO DA HISTÓRIA CONTEMPORÂNEA, 2., Évora, maio 2013. Comunicação [...]. [S.l.]: Academia, 2013. Disponível em: https://www.academia.edu/10513124/O_comunismo_de_Viriato_da_Cruz_e_os_seus_reflexos_no_nacionalismo_angolano. Acesso em: 19 jan. 2018.

SOARES, Francisco. No cruzar dos caminhos: pesquisa poética de Viriato da Cruz. In: ROCHA, Edmundo; SOARES; Francisco; FERNANDES, Moisés Silva. Viriato da Cruz: o homem e o mito. Porto Amboim (Angola) 1928 – Beijing (China) 1973. Lisboa: Editora Prefácio; Luanda: Chá de Caxinde, 2008. p. 71-106.

SUN, Jodie Yuzhou. Viriato da Cruz and his chinese exile: a biographical approach, Journal of Southern African Studies, London, v. 46, n. 5, 2020, p. 845-861.

Downloads

Publicado

2021-11-04

Como Citar

LAZAGNA, A. Viriato da Cruz: da luta anticolonial ao exílio em Pequim. Revista Tempo e Argumento, Florianópolis, v. 13, n. 34, p. e0107, 2021. DOI: 10.5965/2175180313342021e0107. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/tempo/article/view/2175180313342021e0107. Acesso em: 2 dez. 2021.