O sofrimento social no Brasil nos limites dos direitos humanos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/2175180311272019475

Resumo

Este ensaio tem como objetivo principal traçar uma relação entre o sofrimento social da população pobre, moradora das favelas e periferias, e a violência gerada pelas ações militares e, portanto, proveniente do Estado contra o seu cidadão. Será problematizada a questão do desrespeito aos direitos humanos na ação policial contra a população pobre do morro e periferia a partir da ideia do fim dos direitos humanos que é abordada por Costas Douzinas. Em concordância com os entendimentos desse autor – que vislumbrou o fim dos direitos humanos na era do século XXI, notadamente após os atentados de 11 de setembro os quais contribuíram para a legitimação do uso da violência e de meios coercitivos contra a população civil em geral –, o presente ensaio quer trabalhar com a ideia do fim da proteção dos direitos humanos na violência gerada pelo poder estatal brasileiro com a intervenção militar nas favelas do Rio de Janeiro.

Palavras-chave: Sofrimento Social. Intervenção Militar. Direitos Humanos.

Biografia do Autor

Evânia Elizete Reich, Universidade Federal de Santa Catarina

Departamento de Filosofia 

Ética e filosofia política

Referências

ACEBES, César Muñoz. Brutalidade verde-oliva. Carta Capital, ano XXIII, nº 1004, 23 de maio de 2018.

BERSTEIN. Suffering Injustice: Misrecognition as Moral Injury in Critical Theory. International Journal of Philosophical Studies, 2015.

BOURDIEU, Pierre. La misère du monde. Paris: Seuil, 1993.

BRASILINO, Luís. A solução para a crise está nas favelas e periferias. Le Monde Diplomatique Brasil, ano 11, 2018, nº 122.

DOUZINAS, Costas. Human Rights and Empire: The political philosophy of cosmopolitanism. NY e Canadá: Routledge-Cavendish, 2007.

DUNKER, Christian. Reinvenção da intimidade: Políticas do sofrimento cotidiano. São Paulo: Ubu, 2017.

D. FASSIN, R. RECHTMANN, L’Empire du traumatisme. Enquêtes sur la condition de victim. Paris: Flammarion, 2007.

LOUIS, Édouard. Qui a tué mon père. Paris: Seuil, 2018.

RENAULT, Emmanuel. Souffrances sociales: philosophie, psychologie et politique. Paris: La découverte, 2008.

RODRIGUES, Thiago. Rio de janeiro Sitiada? Le Monde Diplomatique Brasil, ano 11, 2018, nº 122.

SCHEPER-HUGHES, Nancy. Mourir en silence [La violence ordinaire d'une ville brésilienne]. In: Actes de la recherche en sciences. Vol. 104, septembre 1994. Le commerce des corps. pp. 64-80.

STAHL, Titus. Immanent Critique. EUA: Rowman & Littlefield, 2018.

CARTA CAPITAL: Deputados congelam verba da saúde e educação por 20 anos. Disponível em: https://www.cartacapital.com.br/politica/deputados-congelam-verba-da-saude-e-educacao-por-20-anos. Acesso em 15 1gosto 2018.

JORNAL O DIA: Como eles não viram o uniforme escolar, indaga o pai do adolescente morto na maré. Disponível em: https://odia.ig.com.br/rio-de-janeiro/2018/06/5551110-como-eles-nao-viram-o-uniforme-escolar--indaga-o-pai-de-adolescente-morto-na-mare.html#foto=1. Acesso em 12 agosto 2018.

Downloads

Publicado

2019-07-24

Como Citar

REICH, E. E. O sofrimento social no Brasil nos limites dos direitos humanos. Revista Tempo e Argumento, Florianópolis, v. 11, n. 27, p. 475 - 493, 2019. DOI: 10.5965/2175180311272019475. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/tempo/article/view/2175180311272019475. Acesso em: 3 ago. 2021.