Reescrevendo a história: imigrantes italianos, colonos alemães, portugueses e a população brasileira no sul do Brasil

Autores

  • Miriam O. Santos Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.5965/2175180309202017230

Resumo

 

Visamos entender como a criação de identidades étnicas, produzidas pela imigração, dividem o mundo entre “nós” e os “outros”. Analisaremos como esse “nós” pode ser relacional e em alguns momentos abarcar os “outros” tendo, como suporte empírico, os descendentes dos imigrantes europeus no Rio Grande do Sul. Como método de trabalho, utilizamos a etnografia e a pesquisa histórica, com a história política e econômica para entender as transformações nas relações entre os diversos grupos humanos estabelecidos na Serra Gaúcha e seus descendentes que migraram para outras regiões no Brasil e para o Paraguai.

 

 

Palavras-chave: Migração – Rio Grande do Sul. Imigrantes. Identidade Social.

Biografia do Autor

Miriam O. Santos, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

Graduação em Ciências Sociais pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1984), mestrado em Ciência Política pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2000) e doutorado em Antropologia Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2004). Realizou de setembro de 2006 até setembro de 2007 um estágio pós-doutoral no CPDA da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Atualmente é pesquisadora associada do Núcleo Interdisciplinar de Estudos Migratórios e professora adjunta do Instituto Multidisciplinar da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, professora colaboradora do Mestrado em Educação Agrícola e professora do quadro permanente do mestrado em Ciências Sociais da mesma universidade. Tem experiência nas áreas de Antropologia e Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: imigração, identidade, socialização,campesinato e gênero.

Referências

AZEVEDO, Thales de. Materiais para o estudo da aculturação de italianos no Rio Grande do Sul. In: REUNIÃO BRASILEIRA DE ANTROPOLOGIA, II, Salvador, 1957. Anais da Reunião Brasileira de Antropologia. Salvador: Universidade da Bahia, 1957.

BARTH, Fredrik. Os grupos étnicos e suas fronteiras. Lask, Tomke (Org.) O guru, o iniciador e outras variações antropológicas. Rio de Janeiro: Contracapa, 2000.

BOURDIEU, Pierre. Coisas ditas. São Paulo: Brasiliense, 1990.

CARNEIRO, José Fernando. Imigração e colonização no Brasil. Rio de Janeiro: Universidade do Brasil, 1950.

FROSI, Vitalina Maria. A linguagem oral da região de colonização italiana no sul do Brasil” In: MAESTRI, Mário. Nós, os ítalo-gaúchos. 2. ed. Porto Alegre: Editora da Universidade, 1998.

HAESBAERT DA COSTA, Rogério. Latifúndio e identidade regional. Porto Alegre:

Mercado Aberto, 1988.

HAESBAERT, Rogério. Ser ‘gaúcho’ no nordeste, Travessia, São Paulo: CEM, ano VII, n.19, maio–ago., 1994.

HANDLER, Richard. On sociocultural siscontinuity: nationalism and cultural objectification in Quebec . Current Anthropology. v.25, n. 1, 1984.

IOTTI, Luiza. Imigração e colonização: legislação de 1747 a 1915. Porto Alegre, Caxias do Sul: Assembléia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul: EDUCS, 2001.

KAISER, Jaksam. O Brasil dos gaúchos: etnografia sobre a diáspora gaúcha. Florianópolis: Insular, 1999.

LAZZAROTTO, Valentim. Pobres construtores de riqueza. Caxias do Sul: UCS, 1981.

LEAL, João. Cultura e identidade açoriana: o movimento açorianista em Santa Catarina. Florianópolis: Insular, 2007.

LEVASSEUR, Émile. O Brasil. Rio de Janeiro: Letras e Expressões, 2000.

KUHN, Fabio. A fronteira em movimento: relações luso-castelhanas na segunda metade do século XVIII. Estudos Ibero-Americanos: Revista da PUCRS, v. 25, p. 91-112, 1999.

OLIVEN, Ruben. A parte e o todo: a diversidade cultural no Brasil-nação. Petrópolis: Vozes, 1991.

PAULILO, Maria Ignez Silveira. A integração no sul do Estado de Santa Catarina. 1997. Tese (Doutorado em Antropologia Social) – UFRJ- PPGAS/Museu Nacional, Rio de Janeiro, 1987.

PICCOLO, Helga (Org.). Coletânea de discursos Parlamentares da Assembléia Legislativa da Província de São Pedro do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Assembléia Legislativa do RS, 1998.

RENAN, Enest. Qu’est-ce qu’une nation ? Paris, London : Presses Pocket, 1992

ROCHE, Jean. A colonização alemã e o Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Editora Globo, 1969.

SANTOS, José Vicente Tavares dos. Matuchos: exclusão e lutas. Petrópolis: Vozes, 1993.

SANTOS, Miriam de Oliveira. Bendito é o fruto: festa da uva e identidade entre os descendentes de imigrantes italianos. Rio de Janeiro: Léo Christiano Editorial, 2015.

SEYFERTH, Giralda. Imigração e cultura no Brasil. Brasília: Editora UnB, 1990.

SEYFERTH, Giralda. Identidade camponesa e identidade étnica: um estudo de caso. Anuário Antropológico 91, Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, p.31-63,1993

SEYFERTH, Giralda. O Regionalismo da tradição na perspectiva nacionalista: a identidade regional segundo Gilberto Freyre. In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL NOVO MUNDO NOS TRÓPICOS, Recife, 21 a 24 mar. de 2000. Anais Seminário Novo Mundo nos trópicos. Recife: FGF, 2000. Disponível em: <http://nmnt.fgf.org.br/artigos/o_regionalismo.html>. Acesso em:01/04/2015 .

SEYFERTH, Giralda. Imigração e nacionalismo: o discurso da exclusão e a política imigratória no Brasil. In: Castro, Mary Garcia (Coord.). Migrações internacionais: contribuições para políticas. Brasília: CNPD, 2001.

SPRANDEL, Marcia Anita. Brasiguaios: conflito e identidade em fronteiras internacionais. 1992. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social.) – UFRJ- PPGAS/ Museu Nacional, Rio de Janeiro 1992.

WEBER, Max. Economia e sociedade: fundamentos da sociologia compreensiva. Volume 1. Brasília: EdUnb,1991.

WOORTMANN, Ellen F. Colonos e Sitiantes: um estudo comparativo do parentesco e da reprodução social camponesa. 1988. Tese (Doutorado em Antropologia) - UNB, Brasília, 1988.

WOORTMANN, Ellen. Herdeiros, parentes e compadres: colonos do sul e sitiantes do nordeste. São Paulo-Brasília: Hucitec e EdUNB, 1995.

ZANINI, Maria Catarina Chitolina. Uma nova mentalidade?. Revista Travessia, São. Paulo, Ano X, n.28, p.19-21, Maio-Ago.,1997.

ZANINI, Maria Catarina Chitolina; ASSIS, Gláucia de Oliveira e BENEDUZI, Luís Fernando. Cidadãos de direito, estrangeiros de fato: narrativas de ítalo-brasileiros(as) na Itália. História Oral, v. 18, n. 1, p. 117-145, jan./jun. 2015.

Downloads

Publicado

2017-05-31

Como Citar

SANTOS, M. O. Reescrevendo a história: imigrantes italianos, colonos alemães, portugueses e a população brasileira no sul do Brasil. Revista Tempo e Argumento, Florianópolis, v. 9, n. 20, p. 230 - 246, 2017. DOI: 10.5965/2175180309202017230. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/tempo/article/view/2175180309202017230. Acesso em: 24 jul. 2021.