O humor contra Vargas: desenhos comunistas do período da campanha eleitoral ao suicídio (1950-1954)

Autores

  • Rodrigo Rodriguez Tavares Universidade Federal do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.5965/2175180308182016068

Resumo

O objetivo deste artigo é analisar as charges e caricaturas sobre Getúlio Vargas publicadas pela imprensa comunista no período compreendido entre a campanha eleitoral de Vargas e seu suicídio (1950-1954), incluindo a reação dos comunistas a esse ato dramático. As imagens da imprensa partidária são usualmente relegadas a segundo plano pela historiografia, mas também expressam a ideologia do Partido Comunista Brasileiro (PCB) e sua leitura da realidade política nacional. Nesse sentido, os personagens presentes nos desenhos e sua caracterização são fontes importantes para a compreensão da leitura comunista de Getúlio Vargas e o contexto daquela época.

 

Palavras-chave: Vargas, Getúlio, 1883-1954; Partido Comunista Brasileiro; Caricatura; Imprensa – Brasil.

Biografia do Autor

Rodrigo Rodriguez Tavares, Universidade Federal do Paraná

Departamento de História da Universidade Federal do Paraná

Referências

ABEDELMALACK, Genny. Momentos da história do Brasil através da caricatura 1900-1937. 1991. Dissertação (Mestrado em Comunicação) – Universidade de São Paulo - Escola de Comunicação e Artes, São Paulo, 1991.

AMADO, Jorge. O Cavaleiro da esperança. Rio de Janeiro: Editora Record, 1979.

AMARAL, Aracy. Arte para quê? a preocupação social na arte brasileira: 1930-1970. São Paulo, Nobel, 1984.

BONNEL, Victoria. Iconography of power: soviet political posters under Lênin and Stálin. Berkeley: University of Califórnia, 1997

CANETTI, Elias. Massa e poder. São Paulo: Companhia Das Letras, 1995.

CAPELATO, Maria Helena. Multidões em cena: propaganda política no varguismo e no peronismo. São Paulo: Papirus, 1998.

CAVALCANTI, Laílson de Holanda. Historia del Humor Gráfico em el Brasil. Lleida: Milenio, 2005

CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO E MEMÓRIA DA UNESP. Local: CEDEM/UNESP. Data Disponível em: <http://www.cedem.unesp.br/>. Acesso em 12 de setembro de 2016.

CHEVALIER, Jean; GHEERBRANT, Alain. Dicionário de símbolos: mitos, sonhos, costumes, gestos, formas, figuras, cores, números. Rio de Janeiro: José Olympio, 2003.

CUSHING, Lincoln. Revolución! cuban poster art. San Francisco: Chronicle Books, 2003.

DAVIES, Christie. Cartuns, caricaturas e piadas: roteiros e estereótipos. In. LUSTOSA, Isabel. Imprensa, humor e caricatura: a questão dos estereótipos culturais. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2011.

EVANS, Harriet; STEPHANIE, Donald. Picturing power in the people's republic of China: posters of the Cultural Revolution. Lanham, Md: Rowman & Littlefield, 1999.

FERREIRA, Jorge. Prisioneiros do mito: cultura e imaginário político dos comunistas no Brasil. Rio de Janeiro: UFF, 2003.

FERREIRA, Jorge. O imaginário trabalhista: getulismo, PTB e cultura política popular 1945-1964. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 2005.

FLORES, Elio Chaves. Danações da República: imagens cômicas do getulismo. Saeculum (UFPB), João Pessoa, v. 5, p. 233-250, 1999.

FLORES, Elio Chaves. Representações cômicas da República no contexto do getulismo. Revista Brasileira de História, São Paulo, v. 21, p. 133-157, 2001.

FRANCASTEL, Pierre. A realidade figurativa. São Paulo: Perspectiva, 1982.

GARCÍA, Hamilcar. Dicionário contemporâneo da língua portuguesa Caldas Aulete. Rio de Janeiro: Delta, 1980.

GAWRYSZEWSKY, Alberto. Os traços na imprensa comunista carioca. 2004. Versão modificada do trabalho de Pós-doutorado em História Social do Departamento de História da Universidade Federal Fluminense. Universidade Federal Fluminense, 2004.

GAWRYSZEWSKY, Alberto. Conceito de caricatura: não tem graça nenhuma. Revista Domínios da Imagem, n. 02, maio de 2008.

GAWRYSZEWSKY, Alberto. Arte visual comunista: imprensa comunista brasileira 1945 – 1958. 1. ed. Londrina: LEDI/Universidade Estadual de Londrina, 2010.

GONÇALVES, Cassandra de Castro Assis. Clube de Gravura de Porto Alegre: arte e política na modernidade. 2005. Dissertação (Mestrado em Interunidades de Estética e História da Arte) - Universidade de São Paulo, São Paulo, 2005.

LAGO, Pedro Corrêa. Caricaturistas Brasileiros: 1836 – 1999. Rio de Janeiro: Sextante, 1999.

LANDSBERGER, Stefan. Chinese Propaganda Posters: from revolution to modernization. Armonk, N.Y.: M.E. Sharpe, 1995.

LENHARO, Alcir. Sacralização da política. Campinas: Papirus, 1986.

LIMA, Herman. História da caricatura no Brasil. Rio de Janeiro: Editora José Olímpio, 1963.

MANGUEL, Alberto. Lendo imagens: uma história de amor e ódio. São Paulo: Companhia das Letras, 2001.

MARTINS, Angela. Pelas páginas libertárias: anarquismo, imagens e representações. 2006. Tese (Doutorado em História) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Local, 2006.

MICELI, Sergio. Imagens negociadas: retratos da elite brasileira, 1920-40. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.

MORAES, Denis. O Imaginário vigiado: a imprensa comunista e o realismo socialista no Brasil (1947-53). Rio de Janeiro: Jose Olympio, 1994.

MOTTA, Rodrigo Patto Sá. Em guarda contra o perigo vermelho: o anticomunismo no Brasil, 1917-1964. São Paulo: Editora Perspectiva, 2002

MOTTA, Rodrigo Patto Sá. Batalhas em torno do Mito: Luiz Carlos Prestes. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, n.34, p.91-115, jul.-dez. 2004.

MOTTA, Rodrigo Patto Sá. Jango e o Golpe de 1964 na caricatura. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2006.

MOTTA, Rodrigo Patto Sá. A figura caricatural do gorila no discurso de esquerda, ArtCultura, Uberlândia: nº.15, p. 195-212, jul.-dez. 2007.

MOTTA, Rodrigo Patto Sá. A Cultura política comunista: alguns apontamentos. In. NAPOLITANO, Marcos; CZAJKA, Rodrigo; MOTTA, Rodrigo (orgs.). Comunistas brasileiros: cultura política e produção cultural. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2013.

NOGUEIRA, Andrea de Araújo. Humor e populismo: o desafio diário nas charges de Nelo Lorenzon (1948-1960). 2005. Tese (Doutorado em Comunicação) - Escola de Comunicação e Artes da USP, São Paulo, 2005.

POMAR, Pedro. Comunicação, cultura de esquerda e contra-hegemonia: o jornal hoje (1945-1952). 2006. Tese (Doutorado em História) - Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006.

PRESTES, Anita Leocádia. Luiz Carlos Prestes: um comunista brasileiro. São Paulo: Editora, 2016.

REIS, Daniel Aarão. Luís Carlos Prestes: um revolucionário entre dois mundos. São Paulo: Cia das Letras, 2014.

RUBIM, Antônio. Partido Comunista, cultura e política cultural. 1986. Tese de Doutorado em Sociologia. 1986

SILVA, Marcos. A construção do saber histórico: historiadores e imagens. Revista História, São Paulo, n. 125-126, ago-dez. 1991 a jan-jul. 1992.

SOARES, Paula. As Representações do camponês e do latifundiário brasileiros: trabalhadores rurais e coronéis na cultura política comunista (1922-1964). 2011. Dissertação (Mestrado em História) – Universidade Federal de Minas Gerais, Local, 2011.

TAVARES, Rodrigo Rodriguez. Um panorama do humor gráfico no Brasil. Domínios da imagem (UEL), v. 1, p. 141-145, 2008.

TAVARES, Rodrigo Rodriguez. Desenhando a Revolução: a luta de imagens na imprensa comunista (1945-1964). 2010. Tese (Doutorado em História Social) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, São Paulo, 2010.

TORRES, Juliana. A Representação visual da mulher na imprensa comunista. 2009. Dissertação (Mestrado em História) – Programa de Pós-Graduação em história Social. UEL, Londrina, 2009.

WAINER, Samuel. Minha razão de viver: memórias de um repórter. 8. ed. Rio de Janeiro: Record, 1988.

WHITE, Stephen. The bolshevik poster. New Haven: Yale University Press, 1988.

Downloads

Publicado

2016-08-31

Como Citar

TAVARES, R. R. O humor contra Vargas: desenhos comunistas do período da campanha eleitoral ao suicídio (1950-1954). Revista Tempo e Argumento, Florianópolis, v. 8, n. 18, p. 68 - 101, 2016. DOI: 10.5965/2175180308182016068. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/tempo/article/view/2175180308182016068. Acesso em: 23 jul. 2021.