Mapas do corpo: fotografia, ciência e sensorialidade

Autores

  • Marcelo Teo

DOI:

https://doi.org/10.5965/2175180308172016029

Resumo

O presente artigo tem como foco discutir os usos da
fotografia a partir de dois trabalhos apresentados no
Congresso da Língua Nacional Cantada de 1937, por Edgar
Roquette‐Pinto e João Lellis Cardoso. O Congresso,
organizado por Mário de Andrade, tinha o objetivo
definir e traçar estratégias para sistematizar as
pronúncias do português brasileiro. As apresentações em
questão propunham o uso da “fonofotografia” – ou
fotografia do som – como ferramenta para decodificar e
corrigir as “imperfeições” da língua falada/cantada em
diversas regiões do país. Com base nas experiências do
físico norte‐americano Dayton Clarence Miller e do
psicólogo Carl Seashore, tais trabalhos representavam,
mesmo que de forma ingênua, a ânsia em dominar os
instintos, passíveis de serem acessados pela via sonora,
através do campo visual.

Biografia do Autor

Marcelo Teo

Doutor em História Social pela Universidade de São Paulo. Autor de A vitrola nostálgica: música e constituição cultural (Florianópolis, décadas de 1930 e 1940) [2007], e De Arte: crítica e crônica musical n’A Gazeta (década de 1930) [2007], ambos pela editora Letras Contemporâneas, além de diversos artigos voltados aos universos da imagem, do som e do video.

Referências

ANDRADE, Mário de. Correspondência: Mário de Andrade & Manuel Bandeira. São Paulo: Edusp; IEB; USP, 2000.

ANDRADE, Mário de. Portinari, amico mio: cartas de Mário de Andrade a Cândido Portinari. Campinas: Mercado de Letras; Autores Associados; Projeto Portinari, 1995.

ARNALDO, Javier. Analogías musicales: Kandinsky y sus contemporáneos. Madrid: Fundação Museo Thyssen-Bornemisza, 2003.

BATISTA, Marta Rossetti. Coleção Mário de Andrade: religião e magia, música e dança, cotidiano. São Paulo: EDUSP; Imprensa Oficial, 2004.

CALABRE, Lia. A era do rádio. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2004.

CHARNEY, Leo; SCHWARTZ, Vanessa. O cinema e a invenção da vida moderna. São Paulo: Cosac Naify, 2004.

CHATWIN, Bruce. O rastro dos cantos. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.

CONGRESSO DA LÍNGUA NACIONAL CANTADA, 1º, São Paulo, 1938. Anais... São Paulo: Departamento de Cultura, 1938.

CRARY, Jonathan. Techniques of the observer: on vision and modernity in nineteenth century. Cambridge: MIT Press, 1990.

DENSMORE, Frances. Northern ute music. Washington: Bureau of American Ethnology, 1922.

DÜCHTING, Hago. Paul Klee: painting music. Munich: Prestel, 2004.

FICKINGER, William. Miller's waves: an informal scientific biography. Cleveland: Case Western Reserve University, 2011.

HOWES, David. Empire of the senses: the sensual culture reader. New York: Oxford; BERG, 2005.

HUGHES, Robert. The shock of the new: art and the century of change. London: Thames & Hudson, 1991.

JENKS, Chris. The centrality of the eye in Western culture: an introduction. In: Visual culture. London: Routledge, 1995.

LIMA, Nísia Trindade; SÁ, Dominichi Miranda de. Antropologia brasiliana: ciência e educação na obra de Edgard Roquette-Pinto. BH; RJ: UFMG; Fiocruz, 2008.

MATISSE, Henri. Jazz. Nova York: George Braziller, 1992.

MCLUHAN, Herbert Marshall. Inside de five sense sensorium. In: HOWES, David. Empire of the senses: the sensual culture reader. New York: Oxford; BERG, 2005, p. 43-52.

MILLER, Dayton C. The science of musical sounds. New York: Macmillan Company, 1916.

NOGUEIRA, Antônio Gilberto Ramos. Por um inventário dos sentidos: Mário de Andrade e a concepção de patrimônio e inventário. São Paulo: HUCITEC; FAPESP, 2005.

PARANHOS, Adalberto. Vozes dissonantes sob um regime de ordem-unida (música e trabalho no ‘Estado Novo’). ArtCultura, Uberlândia: UFU, v. 4, n. 4., junho de 2002.

PEREIRA, Maria Elisa. Lundu do escritor difícil: canto nacional e fala brasileira na obra de Mário de Andrade. São Paulo: Editora UNESP, 2006.

PINTO JÚNIOR, Rafael Alves. Imagem e cidade: memória do (não) monumento ao homem brasileiro no Palácio Capanema. Revista de História Social, n. 13. Campinas, 2007, p. 209-19.

REVISTA DO IDORT. São Paulo: IDORT, 1932-1945 (n. 1, 7, 10-2, 17-8, 21-2, 28, 32-4, 43, 47, 70).

ROMERO, Sílvio. Estudos sobre a poesia popular do Brasil. São Paulo: Vozes, 1977.

SEASHORE, Carl E. The psychology of musical talent. New York: Silver, Burdett & Company, 1919.

SERPA, Élio. Congresso da Língua Nacional Cantada de 1937: a insensatez maravilhosa da militarização das vogais. Nacionalismo, raça e língua. Diálogos Latino-americanos, Dinamarca: Centro de Estudos Latino-Americanos (CLAS), n.3. 2000.

SILVA, Flávio (Org.). Camargo Guarnieri: o tempo e a obra. São Paulo: Imprensa Oficial, 2001.

TÉO, Marcelo. A vitrola nostálgica: música e constituição cultural em Florianópolis (décadas de 1930 e 1940). Florianópolis: Letras Contemporâneas, 2007.

TÉO, Marcelo. Da primeira missa à primeira aula de música: Portinari, Capanema e os debates em torno dos marcos fundadores do Brasil moderno. In: VOJNIAK, Fernando (Org.). História e linguagens: memória e política. Jundiaí: Paco Editorial, 2015.

TÉO, Marcelo. O tocador pelo pincel: o sonoro, o visual e a sensorialidade do modernismo à Era Vargas. 2012, 378f. Tese (Doutorado em História) – Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas FFLCH, São Paulo, 2012.

TURIN, Rodrigo. Tempos cruzados: escrita etnográfica e tempo histórico no Brasil oitocentista. 2009, 242f. Tese (doutorado em História) – Universidade Federal Fluminense, Rio de Janeiro 2009.

VELLOSO, Monica Pimenta. Modernismo no Rio de Janeiro: turunas e quixotes. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 1996.

Downloads

Publicado

2016-04-30

Como Citar

TEO, M. Mapas do corpo: fotografia, ciência e sensorialidade. Revista Tempo e Argumento, Florianópolis, v. 8, n. 17, p. 29 - 63, 2016. DOI: 10.5965/2175180308172016029. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/tempo/article/view/2175180308172016029. Acesso em: 24 jul. 2021.