Pesquisas em história, violência e política no Chile Uma conversa com o Prof. Igor Alexis Goicovic Donoso

Autores

  • Juliana Miranda da Silva Universidade do Estado de Santa Catarina - Programa de Pós-graduação em História do Centro de Ciências Humanas e da Educação
  • Cristina Iuskow Universidade do Estado de Santa Catarina - Programa de Pós-graduação em História do Centro de Ciências Humanas e da Educação

DOI:

https://doi.org/10.5965/2175180307142015235

Resumo

Durante o II Seminário de História do Tempo Presente, realizamos a entrevista que segue no LABGEF/LEH com o Prof. Dr. Igor Alexis Goicovic Donoso, na qual pudemos conhecer sua trajetória como pesquisador e aspectos das atuais pesquisas realizadas no Chile e em parceria com pesquisadores latino americanos. Igor Alexis Goicovic Donoso é Doutor em História pela Universidad de Murcia, España (2005), professor titular na Universidad de Santiago de Chile na linha de História Política, com ênfase em História da violência política.  Atualmente também é Diretor do Departamento de História na referida universidade. Publicou recentemente o livro Movimiento de Izquierda Revolucionaria (Ediciones Escaparate, Concepción, 2012).

 

Entrevista concedida em: 16/10/2014

Biografia do Autor

Juliana Miranda da Silva, Universidade do Estado de Santa Catarina - Programa de Pós-graduação em História do Centro de Ciências Humanas e da Educação

Doutoranda em História (UDESC) - Bolsista CAPES

Mestra em Hisstória (UDESC)

Especialista em Educação (IFSC)

Graduada em História (UFSC)

Cristina Iuskow, Universidade do Estado de Santa Catarina - Programa de Pós-graduação em História do Centro de Ciências Humanas e da Educação

Doutoranda em História (UDESC) - Bolsista CAPES

Mestra em Hisstória (UFSC)

Graduada em História (UFSC)

Downloads

Publicado

2015-06-12

Como Citar

SILVA, J. M. da; IUSKOW, C. Pesquisas em história, violência e política no Chile Uma conversa com o Prof. Igor Alexis Goicovic Donoso. Revista Tempo e Argumento, Florianópolis, v. 7, n. 14, p. 235 - 252, 2015. DOI: 10.5965/2175180307142015235. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/tempo/article/view/2175180307142015235. Acesso em: 29 jul. 2021.