A GUERRA AO TERROR E A PRIVATIZAÇÃO DA FORÇA: uma primeira análise do uso de companhias militares privadas nas intervenções estadunidenses no pós-onze de setembro <em> WAR ON TERROR AND THE PRIVATIZATION OF FORCE </em>

Autores

  • Priscila Borba da Costa Universidade Estadual de Maringá

Resumo

http://dx.doi.org/10.5965/2175180304012012171

O presente artigo realiza uma breve análise histórica sobre as companhias militares privadas e sua progressiva presença nas intervenções militares promovidas pelos Estados Unidos desde o fim da Guerra Fria. A partir de um recorte específico, o período da “Guerra ao Terror” promovida pelo governo Bush, o presente estudo propõe uma análise preliminar sobre as principais companhias militares em atuação hoje, os limites regulatórios das companhias militares privadas, os interesses por trás da crescente utilização deste tipo de serviço e os desafios para compreensão deste fenômeno na formatação dos assuntos militares no século XXI.

 

Palavras-chave: Companhias militares privadas. Guerra ao Terror. Política externa. Estados Unidos da América.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Priscila Borba da Costa, Universidade Estadual de Maringá

Mestranda em História pela Universidade Estadual de Maringá.

Downloads

Publicado

2012-06-20

Como Citar

BORBA DA COSTA, P. A GUERRA AO TERROR E A PRIVATIZAÇÃO DA FORÇA: uma primeira análise do uso de companhias militares privadas nas intervenções estadunidenses no pós-onze de setembro <em> WAR ON TERROR AND THE PRIVATIZATION OF FORCE </em>. Revista Tempo e Argumento, Florianópolis, v. 4, n. 1, p. 171 - 185, 2012. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/tempo/article/view/2175180304012012171. Acesso em: 3 out. 2022.