UM TRABALHO NATURALMENTE FEMININO? Discussões feministas no Cone Sul (1970-1990)<em>NATURALLY A FEMALE LABOUR?: Feminist discussions in the Southern Cone (1970-1990)</em>

Autores

  • Soraia Carolina de Mello Universidade Federal de Santa Catarina

Resumo

http://dx.doi.org/10.5965/2175180303012011210

A relação entre mulheres e trabalho doméstico, ainda que afirmada pelos feminismos e pelos estudos de gênero como culturalmente construída, tem seu principal aporte na idéia de naturalização dessas funções. Nesta pesquisa me propus a escrever uma história da discussão em torno da naturalização do trabalho doméstico nos feminismos de Segunda Onda do Cone Sul, utilizando como fonte as produções impressas desses feminismos, sobretudo periódicos. É importante destacar que o meu recorte temporal é dado pelas fontes utilizadas e que, através delas, busco estabelecer uma discussão a respeito da problematização do trabalho doméstico nos feminismos de Segunda Onda no Cone Sul, partindo de uma perspectiva historiográfica, inserida nos estudos feministas e de gênero, com o apoio de bibliografia tanto contemporânea aos documentos utilizados quanto atual.

Biografia do Autor

Soraia Carolina de Mello, Universidade Federal de Santa Catarina

Mestre em História Cultural pela Universidade Federal de Santa Catarina.

Downloads

Publicado

2011-06-17

Como Citar

Mello, S. C. de. (2011). UM TRABALHO NATURALMENTE FEMININO? Discussões feministas no Cone Sul (1970-1990)<em>NATURALLY A FEMALE LABOUR?: Feminist discussions in the Southern Cone (1970-1990)</em>. Revista Tempo E Argumento, 3(1), 210 - 231. Recuperado de https://periodicos.udesc.br/index.php/tempo/article/view/2175180303012011210