(RE)ARRANJOS DE UMA “UTOPIA DO SOM NACIONAL”: a bossa nova como realização do projeto musical modernista de Mário de Andrade

Autores

  • Manoel Dourado Bastos Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho / Assis

DOI:

https://doi.org/10.5965/2175180301012009136

Resumo

O presente trabalho procura argumentar sobre a relação histórica entre o projeto de Mário de Andrade para a música brasileira (sua “utopia do som nacional”, segundo Arnaldo Contier) e sua uma realização possível com a bossa nova. Apresenta-se em linhas gerais o referido projeto andradiano, seu caráter engajado, suas incursões na problemática do “popular” e do “erudito” e sua filiação à obsessão nacional pela formação. Expõe-se pontualmente a possível compreensão da bossa nova como um projeto modernista, sugerindo uma lógica de continuidade na experiência musical brasileira.

Biografia do Autor

Manoel Dourado Bastos, Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho / Assis

Doutor em História pela Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho/Assis (2009).

Downloads

Publicado

2009-06-18

Como Citar

BASTOS, M. D. (RE)ARRANJOS DE UMA “UTOPIA DO SOM NACIONAL”: a bossa nova como realização do projeto musical modernista de Mário de Andrade. Revista Tempo e Argumento, Florianópolis, v. 1, n. 1, p. p. 136-154, 2009. DOI: 10.5965/2175180301012009136. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/tempo/article/view/2175180301012009136. Acesso em: 24 jul. 2021.