O USO DA INFORMAÇÃO CONTÁBIL NA GESTÃO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DO MUNICÍPIO DE POÇÃO

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Gilson Cavalcanti de Freitas Júnior
Carla Renata Silva Leitão

Resumo

O objetivo deste estudo foi investigar o uso da informação contábil na gestão das micros e pequenas empresas do município de Poção, localizado no Estado de Pernambuco, Brasil. Ao estabelecer esse objetivo, a pesquisa pretende contribuir com o estudo do uso da informação contábil na gestão das micro e pequenas empresas. A pesquisa se caracteriza como descritiva, de abordagem quantitativa, e envolveu pesquisa de campo com aplicação de questionário aos micros e pequenos empresários do município de Poção. Os resultados revelaram, dentre outros aspectos, que a maioria dos micros e pequenos empresários que possuem contador em sua empresa utiliza a informação contábil para tomada de decisão. Por outro lado, apesar de 87,9% dos respondentes reconhecerem a importância das informações contábeis para a gestão, 36,4% não possuem contador. E, embora os gestores das micros e pequenas empresas do município de Poção considerem as informações contábeis importantes, seu uso no processo decisório não ocorre de forma ampla, dado que seus gestores geralmente confiam mais na própria experiência e, em alguns casos, até mesmo na intuição, deixando de usufruir dos benefícios que essas informações podem trazer para a gestão da empresa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
Freitas Júnior, G. C. de, & Leitão, C. R. S. (2022). O USO DA INFORMAÇÃO CONTÁBIL NA GESTÃO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DO MUNICÍPIO DE POÇÃO. Revista Brasileira De Contabilidade E Gestão, 11(20), 082-098. https://doi.org/10.5965/2316419011202022082
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Gilson Cavalcanti de Freitas Júnior, Universidade Federal Rural de Pernambuco, UFRPE, Brasil.

Possui graduação em ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS pela Universidade Federal de Campina Grande (2006) e graduação em CIÊNCIAS CONTÁBEIS pela Universidade Estadual da Paraíba (2006). Atualmente é professor tutor do Instituto Superior de Educação de Pesqueira, professor da Base Técnica - ETE PROFESSOR FRANCISCO JONAS FEITOSA COSTA e contador da Universidade de Pernambuco. Tem experiência na área de Administração, com ênfase em Administração, atuando principalmente nos seguintes temas: gestão de conflitos e negociação, administração, finanças, orçamento e administração escolar.

Carla Renata Silva Leitão, Universidade Federal Rural de Pernambuco, UFRPE, Brasil.

Possui graduação em Ciências Contábeis pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2000), mestrado em Ciências Contábeis pela Universidade de Brasília (2002) e doutorado em Administração pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2011). Atualmente, é professora adjunta da Universidade Federal Rural de Pernambuco.

Referências

Conselho Regional de Contabilidade de São Paulo (CRC SP) (2011). Manual de Técnicas e Práticas de Gestão Estratégica de Custos nas Pequenas e Médias Empresas. São Paulo: CRC SP, 2011.

Creswell, J. W. (2007). Projeto de pesquisa – métodos qualitativo, quantitativo e misto. São Paulo, Editora ARTMED.

Coutinho, A. Q. H., Cruz, V. L., Santos, R. R., Silva, G. C. P. & Morais, R. (2016). Ferramentas Gerenciais utilizadas pelos Prestadores de Serviços Contábeis nas empresas de Pequeno e Médio Porte da Região Metropolitana de João Pessoa. Revista de Micro e Pequenas Empresas e Empre-endedorismo da Fatec Osasco, 2(2), 305-324.

Dias Filho, J. M. (2000). A linguagem utilizada na evidenciação contábil: uma análise de sua compreensibilidade à luz da teoria da comunicação, Caderno de Estudos, FIPECAFI, São Paulo, 13(24), 38 – 49.

Dos Santos, V., Dorow, D. R. & Beuren, I. M. (2016). Práticas gerenciais de micro e pequenas empresas. Revista Ambiente Contábil, 8(1), 1-153.

Fernandes, F. C., Klann, R. C. & Figueredo, M. S. (2011). A utilidade da Informação Contábil para a tomada de decisões: uma pesquisa com gestores alunos. Contabilidade Vista & Revista, 22(3), 99-126.

Fidelis, J. R. F. & Candido, C. M. (2006). A administração da informação integrada às estraté-gias empresariais. Perspectivas em Ciência da Informação, 11(3), 424-432.

Gil, A. C. (1999). Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo, Atlas.

Hall, R. J., Costa, V. C., Kreuzberg, F., Moura, G. D. & Hein, N. (2012). Contabilidade como uma ferramenta da gestão: Um estudo em micro e pequenas empresas do ramo de comércio de Dourados – MS. Revista da Micro e Pequena Empresa, Campo Limpo Paulista, 6, 04-17.

Horngren, C. T., Sundem, G. L. & Stratton, W. O. (2006). Contabilidade gerencial. 12. ed. São Paulo, Prentice Hall.

Iudícibus, S. & Marion, J. C. (2008). Introdução à teoria da contabilidade: para o nível de gradu-ação. 4. ed. São Paulo, Atlas.

Klippel, S. R. (2014). Sistemas Organizacionais. Curitiba, Editora InterSaberes.

Koteski, M. A. (2004). As micro e pequenas empresas no contexto econômico brasileiro. Revista FAE Business, 8, 16-18.

longenecker, J. G. (2011). Administração de pequenas empresas. São Paulo, Cengage Learning.

Lucena, W. G. L. (2004). Uma contribuição ao estudo das informações contábeis geradas pelas micro e pequenas empresas localizadas na cidade de Toritama no agreste pernambucano. Disser-tação (Mestrado em Ciências Contábeis). Universidade Federal da Paraíba. Paraíba.

Manzi, S. M. S. (2016). A importância da informação contábil no processo de tomada de decisão: estudo no setor de pet shop, na cidade do Recife. Dissertação (Mestrado em Controladoria), Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife.

Marion, J. C. (2012). Contabilidade Empresarial. 16. ed. São Paulo, Atlas.

Moreira, R. L., Encarnação, L. V., Bispo, O. N. A., Angotti, M.; & COLAUTO, R. D. (2013). A importância da informação contábil no processo de tomada de decisão nas micro e pequenas em-presas. Revista Contemporânea de Contabilidade, Florianópolis, 10(19), 119-140.

Nasi, A. (1994). A contabilidade como instrumento de informação, decisão e controle de gestão. Revista do Conselho Regional de Contabilidade do RS, Porto Alegre, 3, 1-77.

Oleiro, W. N., Dameda, A. N. & Victor, F. G. (2007). O uso da informação contábil na gestão de micro e pequenas empresas atendidas pelo Programa de Extensão Empresarial NEE/FURG. Si-nergia, 1(1), 37-47.

Oliveira, A. G., Müller, A. N. & Nakamura, W. T. (2000). A utilização das informações geradas pelo sistema de informação contábil como subsídio aos processos administrativos nas pequenas empresas. Rev. FAE, 3(3), 1-12.

Pecanha, A. R. O. & Oliveira, S. B. (2015). Empresa familiar, sim! Mas qual o problema, se a gestão é profissional? Revista de gestão e tecnologia, Florianópolis, 5, 126 – 135.

Padoveze, C. L. (2010). Contabilidade gerencial: um enfoque em sistema de informação contábil. 7. ed. São Paulo, Atlas.

Pitela, A.C. (2000). O desempenho profissional do contador na opinião do empresário. Revista Publicatio, Universidade Estadual de Ponta Grossa, 8(1), 51-77.

Prodanov, C. C. & Freitas, E. C. (2013). Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. 2. ed. Novo Hamburgo, Universidade Feevale.

Relatório OCDE – BRASIL - Para uma economia mundial mais forte, limpa e justa. Disponível em: https://www.conectas.org/noticias/relatorio-da-ocde-mostra-os-desafios-ambientais-do-brasil-para-integrar-na-organizacao/?gclid=CjwKCAjwp7eUBhBeEiwAZbHwkUeIgK3lgM_ot-yi3BOBfXn59iMSzL7T56MvqJv0HrqMHJWTDiGYpBoCy_kQAvD_BwE. Acesso em: 20 nov. 2013.

Ribeiro, D. A. S. (2011). Planejamento estratégico e processo decisório em micro e pequenas empresas. Monografia (Bacharelado em Administração), Universidade de Brasília. Brasília. Dis-ponível em: http://bdm.bce.unb.br/bitstream/10483/2848/6/2011. Acesso em: 15 de maio de 2021, 2011.

Ribeiro, A., Freire, E. J. & Barella, L. A. (2013). A informação contábil como instrumento de apoio às micro e pequenas empresas: percepção dos gestores de micro e pequenas empresas de Paranaíta–MT, quanto à utilização de informações da contabilidade no processo de tomada de decisão, no ano de 2012. Revista Eletrônica Multidisciplinar da Faculdade de Alta Floresta, 2(1), 1-12.

Santa Catarina em Números: Macrorregião Sul/Sebrae/SC. Florianópolis, Sebrae/SC, 2013.

SEBRAE - Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – Site Disponível em https://www.sebrae.com.br. Acesso em: 30 de abril de 2021.

Silva, A. C. (2019). O cenário das micro e pequenas empresas e dos microempreendedores indi-viduais na economia brasileira e seu regime de tributação. Dissertação (Mestrado em Ciências Empresariais), Universidade Fernando Pessoa.

Silva, A. C. & Marion, J. C. (2013). Manual de contabilidade para pequenas e médias empresas. São Paulo, Atlas.

Stacke, J. A. & Feil, A. A. (2017). Análise da utilização das ferramentas contábeis gerenciais em micro e pequenas empresas. Gestão e Desenvolvimento, 14(1), 128-144.

Ulliana, M. R. (2015). Lei Geral das micro e pequenas empresas e o tratamento diferenciado aos pequenos negócios nas licitações públicas de Osasco. Dissertação (Mestrado em Gestão de Polí-ticas e Organizações Públicas), Universidade Federal de São Paulo.

Vaz, P. V. C. & Espejo, M. M. S. B. (2015). Do texto ao contexto: o uso da contabilidade geren-cial pelas pequenas empresas sob a perspectiva teórica de Bakhtin. Revista de Contabilidade e Organizações, 9(24), 31-41.

Vieira, J. B. & Barreto, R. T. S. (2019). Governança, gestão de riscos e integridade. Brasília, Enap.