EVIDENCIAÇÃO DOS INSTRUMENTOS DE HEDGE NAS COMPANHIAS NÃO FINANCEIRAS DE CAPITAL ABERTO BRASILEIRAS

Autores

  • Yasmin Souto Franco Universidade Federal de Santa Catarina
  • Maíra Melo de Souza Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.5965/2316419007102018001

Resumo

Instrumentos de hedge são derivativos utilizados para proteção contra as variações de valor de um ativo ou passivo objeto de hedge. Esta pesquisa possui como objetivo identificar o nível de evidenciação dos instrumentos de hedge nas companhias não financeiras de capital aberto brasileiras. Para a identificação do nível de evidenciação, foi analisada uma amostra composta por vinte companhias não financeiras, com maior total do ativo, listadas na Bolsa de Valores, Brasil, Bolsa, Balcão (B3). Na amostra, foram verificadas as Demonstrações Financeiras e Notas Explicativas, Relatório da Administração e Formulário de Referência, sendo todos os documentos referentes ao exercício social findo em 2015. O nível de evidenciação foi mensurado com base no total de requisitos preenchidos de uma lista de verificação elaborada a partir do CPC 40 (R1). Os resultados demonstram que houve maior qualidade de divulgação de informações nas Demonstrações Financeiras e Notas Explicativas relativas aos instrumentos de hedge, e que no Relatório da Administração e Formulário de Referência são divulgados menos itens, e estes de informações de caráter predominantemente qualitativas. Além disso, a partir da análise, foi possível verificar uma tendência das companhias maiores possuírem um maior nível de evidenciação dos instrumentos de hedge.

Biografia do Autor

Yasmin Souto Franco, Universidade Federal de Santa Catarina

Graduada em Ciências Contábeis pela Universidade Federal de Santa Catarina

Maíra Melo de Souza, Universidade Federal de Santa Catarina

Professora Doutora do Departamento de Ciências Contábeis da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Downloads

Publicado

2018-06-15

Edição

Seção

Artigos